quinta-feira, 31 de março de 2011

A Palavra ao "Generoso"

A Palavra ao "Generoso"

Ai como este homem consegue ser ridículo!

Parece Mentira...

Parece Mentira... ... mas não é!

Promessas Leva-os o Vento

Promessas Leva-as o Vento


Aqui estão elas, já caídas em saco roto.

Quem se lembra desta trapalhada? Os professores deste país foram os primeiros a avisar para o perigo das personagens.

Quem os ouviu? Quem os escutou?



A Palavra a Braga de Macedo


Portugal Depenado - Nouadhibou - Mauritânia

Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


A Palavra a Braga de Macedo


Sem mais. Portugal esta atónito. Atónito ao sentir na pele a dimensão da tragédia.

Eleições a 5 de Junho


Portugal Depenado - Nouadhibou - Mauritânia

Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


Eleições a 5 de Junho


Aleluia, aleluia, aleluia. E agora, pá? Votem bem, pá! Por favor, votem bem, pá! E depois toca a reconstruir o país. Ai meus deuses que isso não se conseguirá tão cedo! Importante para já, fundamental mesmo, é despedir um primeiro-ministro demagogo, autista, propandista, chico-esperto, autoritário, perigoso. Tão perigoso que conseguiu espatifar um país afirmando que vivíamos o melhor dos mundos até ao último dos minutos. Não se pode levá-lo à Justiça? Ao tempo que escrevo, o Francisco Assis debita que a crise política é culpa do PSD e dos restantes partidos da oposição. O barco afunda, parece o Titanic... e eles continuam a ter a lata de dar-nos música.

Credo! A pachorra já se esgotou faz muiiiiiiito tempo.

Pior Era Impossível

Pior Era Impossível


"Ainda está para nascer alguém que consiga fazer melhor do que eu no défice"


José Sócrates


A seu tempo dei a palavra a José Sócrates, neste blogue, para transcrever esta preciosidade, esta verdadeira pérola de afirmação/constatação. Como todos sabem já, espero eu, que já estou cansada de fazer avisos atrás de avisos, toda e qualquer afirmação de José Sócrates deve ser lida ao contrário. Assim, o que se deve ler é "Ainda está para nascer alguém que consiga fazer pior do que eu no défice".

Estamos conversados. De facto, pior parece-me impossível. A cratera está aqui e aumentou fruto de umas contabilidades criativas, eles são criativos!, que não passaram em Bruxelas. Estamos já espatifados, a bem dizer esborrachados, contra a parede de que falou, há uns anos, Medina Carreira.

Quem o escutou? Eu escutei, mas eu não tenho responsabilidades governativas...



Roubos "Legais"

Roubos "Legais"

Este vídeo foi surripiado no blogue Meditação na Pastelaria e remete-nos para os roubos "legais que se vão fazendo neste país...
Se esta cena podia ter acontecido noutro país? Podia... mas não era a mesma coisa.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Novas de Espanha



Novas de Espanha


Ou como Sócrates é visto no ABC.

O recorte foi surripiado no blogue do Octávio Gonçalves.

Hoje é 1 de Abril?

Hoje é 1 de Abril? Pois se não é, podia muito bem ser. Ora leiam esta anedota verídica. Sócrates e os seus amigos vão ficar na História pelas piores razões.

A Palavra a José Sócrates


Sem Abrigo - Avenida da Liberdade - Porto
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

A Palavra a José Sócrates

"Que selvajaria, pá! Que selvajaria!" - disse José Sócrates, hoje, curiosamente não se referindo ao seu desgoverno da Nação.

Entretanto, no País das Autoestradas...

Entretanto, no País das Autoestradas... ... inauguram-se mais uns trocitos... pagos a peso de diamante, para o desgoverno bater umas chapas e fazer mais umas demagogias, mais umas manipulações, mais umas propagandas. Já nem sei o que dizer mais...

Depressão Colectiva


Porta Fechada - Essaouira - Marrocos

Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


Depressão Colectiva


No meio da desgraceira geral há quem tenha ideias espampanantes e luminosas - Portugal devia tornar-se uma província do Brasil.


Ai meus deuses, que mais nos irá acontecer?

Depressão Colectiva

Depressão Colectiva É ao que nos arriscamos por ter acesso à informação, deprimente, e não fazermos de conta que está tudo bem, quando está tudo mal. As notícias de hoje são piores do que aquelas que recebemos ontem e, para o comprovar, deixo apenas a notícia do recorde alcançado por Portugal no que à taxa de desemprego jovem diz respeito, que vergonha!, ultrapassámos os 25%, uma taxa incrivelmente brutal. Quando a geração mais nova, na força da juventude e nos plenos poderes das suas capacidades e energia, se depara com este panorama no seu país, onde pouco funciona de forma decente, deixa de existir a esperança, deixa de se acreditar ser possível ter um futuro aqui pelo rectângulo, o que não deixa de ser dramático. Temos poucos jovens, a nossa taxa de natalidade é vergonhosamente baixa, e ainda temos a lata de presentear estes jovens com uma taxa de desemprego ao nível de alguns países do Norte de África. Mas atenção, a taxa de natalidade, por lá, é incomparavelmente superior à nossa, a juventude, por lá, preenche percentagens inimagináveis, no total da população, para um país europeu, inimagináveis para Portugal. Nesta conjuntura, o que fazer? Uma Revolução de Jasmim? Arrumar com esta tropa fandanga do poder? Impedi-los de desgovernarem a governação? Dou comigo a pensar que arriscamos uma depressão colectiva... ou será que ela já se instalou insidiosamente?

A Palavra ao Amigo Dele

A Palavra ao Amigo Dele

Sem comentários.



Vídeo surripiado ao Fafe.

A Palavra a José Manuel Fernandes



A Palavra a José Manuel Fernandes

terça-feira, 29 de março de 2011

SIC - Grande Reportagem - Tâmega




Tâmega - Rio Meu - 5 de Setembro de 2009

Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

SIC - Grande Reportagem - Tâmega


Continuamos a lutar pelo Tâmega. Depois de amanhã haverá mais uma oportunidade para dar voz a quem por ele fala. Para memória futura.

Aberração - Apenas Mais Uma Entre Tantas

Aberração - Apenas mais Uma Entre Tantas Sinceramente, começo a não vislumbrar escapatória possível para este país. A cada dia que passa acumulam-se as novidades, o mais das vezes más, a uma velocidade verdadeiramente estonteante. Apetece-me bater com a porta, virar eremita, embrenhar-me num deserto qualquer e fechar a ligação com o mundo asqueroso de que vou sabendo por aqui e por aqui, só para dar dois miseráveis exemplos. Arre, tanta asneira! Tanta asneira!

Yupi! Não Há Pai para Sócrates!

Yupi! Não Há Pai para Sócrates! Finalmente estamos a chegar lá - Portugal é quase lixo. Poerugal é quase 9. E isto "apenas" seis anos e quelque chose depois deste indivíduo ter tomado as rédeas do poder, por escolha, incrível bem sei!, dos portugueses. Dai-lhe mais tempo, dai... e vereis do que ele é capaz. Ah! E ele avisou. Disso não o podemos acusar.

O "Anabela Magalhães" no Público



O Anabela Magalhães no Público


Desta vez foi a Margarida Az, do blogue "Uma Aventura Sinistra", que me enviou a boa nova. O meu blogue foi colocado em destaque, no Público, na secção Blogues em Papel, encontrando-se muito bem acompanhado por outros blogues da blogosfera docente. Entretanto o Paulo Guinote colocou o recorte, que eu lhe surripiei, no Umbigo dele.

Obrigada, pela informação, Margarida!

A palavra a Pedro Lomba


Recorte surripiado ao Octávio Gonçalves


A Palavra a Pedro Lomba

Maria Eulália Macedo

Maria Eulália Macedo


A minha querida professora de Moral, Maria Eulália Macedo, também apelidada de Menina, Lala, Lalinha, Menina Lalinha ou Tia Lala para os amigos, vai ser homenageada a 8 de Julho, pela Câmara Municipal de Amarante. É mais do que justo e merecido e fico contentíssima por esta mulher admirável, por este espírito livre que ninguém foi capaz de domar ou formatar. Obrigada pelo exemplo, Professora Minha!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Pritzker

Pritzker

Adoro a arquitectura limpa praticada pelo arquitecto Souto Moura. Hoje estou particularmente feliz por ele ter recebido o prémio Pritzker, uma espécie de Nobel da Arquitectura.
Parabéns! Enfim, uma excelente notícia!

Manipulação


Agora É Natal e Eu Sou o Pai Dele - S. Gonçalo - Amarante

Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


Manipulação


"Ministro da Economia atribui corte de "rating" à rejeição do PEC" E agora vou eu falar, do alto da minha cátedra: E o anterior corte de rating foi devido à aprovação do PEC 2. E o anterior antes deste anterior foi devido à aprovação do PEC 1 e agora é Natal e eu sou o Pai Dele.

A Palavra a Bagão Félix - A Culpa


Basta Basta Basta Basta Basta Basta

Fotografia Sei Lá Eu de Quem


A Palavra a Bagão Félix - A Culpa


Hoje dou a palavra a Bagão Félix que num artigo demolidor e irónico desanca o actual governo, desanca o actual primeiro ministro. Este é um texto que eu amaria ter escrito e que vai na linha daquilo que já constatei inúmeras vezes aqui no blogue - a culpa é sempre dos outros, nunca deles. Eles desgovernam, mas a culpa é sempre dos outros. Parecem aqueles putos mal formados e birrentos, só que estes putos dão-se ao luxo de brincar com um país. Imperdoável! Quem assim actua não me serve. Nem ontem, nem hoje, nem amanhã.

Inquérito na Sapo Online

Inquérito na Sapo Online Pergunta - Concorda com a revogação do sistema de avaliação de professores? Eu já votei. Faça você o mesmo. E envie o link que aqui lhe deixo para os seus contactos.

Novas de Cavaco

Novas de Cavaco


O Presidente da República promulgará as decisões da Assembleia no que à ADD diz respeito. Outra coisa eu não esperava. Neste caso a bota condiz completamente com a perdigota.

domingo, 27 de março de 2011

Como Foi Possível Escolherem Este Indivíduo Duas Vezes?


Surripiado aqui vindo daqui.

Como Foi Possível Escolherem Este Indivíduo Duas Vezes?

Angela - Por Certo Merecido

Angela - Por Certo Merecido Ver aqui.

É favor Votarem no Inquérito


Imagem e conteúdo surripiados do blogue Uma Aventura Sinistra


É Favor Votarem no Inquérito

Apesar da errada formulação da pergunta. O inquérito encontra-se na página inicial do JN online, à esquerda. Vá lá, votem... e espalhem o inquérito pelas caixas de correio electrónico, pela blogosfera e pelo Face.

E Agora?


Medronhos Risonhos - Serra da Aboboreira

Fotografia de Artur Matias de Magalhães

E Agora?

O que fazer com a ADD? Agora que este modelo se escafedeu fruto da votação da Assembleia da República mas que se encontra no limbo até promulgação pelo Presidente da República? Temos falado sobre isto entre nós e as opiniões divergem entre aqueles que acham que os procedimentos agendados devem prosseguir, até tudo estar preto no branco, e os que acham por bem suspender tudo já e aguardar. Eu alinho pela última versão. Pelo sim pelo não, suspendia tudo, apenas porque não gosto de andar a chover no molhado e porque nós, nas escolas, temos bem mais o que fazer do que dar para este peditório que já enjoa. Entretanto parece-me sentir, no meio da alegria generalizada, uma ou outra tristeza pelo fim do dito... E agora o que já está feito? E agora as aulas já assistidas? E agora... ? Perguntam-se os professores, alguns tristes outros genuinamente alegres... Pois escafederam-se, respondo eu entre gargalhadas... escafederam-se os procedimentos!

Ceguinhos Sejam Eles

Ceguinhos Sejam Eles Quando um partido político fica refém do seu líder acontece isto. Péssimas notícias a curto prazo, excelentes a médio, assim o espero. Prevejo que Sócrates arrastará ainda mais este pê esse para a chafurdice do chiqueiro que ele próprio criou.

sábado, 26 de março de 2011

A Palavra a Renato Sampaio

A Palavra a Renato Sampaio

DEFENDER PORTUGAL DO POPULISMO E DA IRRESPONSABILIDADE

"A partir de ontem tudo vai mudar no plano político, o PSD que até agora nunca apresentou qualquer proposta alternativa às propostas do Governo do PS, no primeiro dia após de terem derrubado o Governo legitimo da Republica, apresentou a primeira proposta – AUMENTO DO IVA."

Renato Sampaio, de-pu-ta-do da Nação, no seu FaiceBuque!

Yupi! Encontramos a nova Margarida!

Palavra que ele escreveu isto assim, tim tim por tim tim.
Depois espantam-se do gozo pegado que corre o país de lés a lés. E ainda teve a lata de chamar a esta coisa de português macarrónico "Defender Portugal do Populismo e da Irresponsabilidade"!

Aconselho todos os meus leitores a visitarem a sua página no Face. Os exemplos de assassinato de uma língua, a nossa, são aos pontapés e é só escolherem. Seria de ir às lágrimas, noutras circunstâncias, com outros protagonistas, assim é apenas deprimente. Um indivíduo que nem sabe usar a língua materna com um mínimo de dignidade não pode ocupar os cargos que ocupa.
Pode?

Temos é que nos conseguir defender desta gente que tomou, não de assalto, os corredores do poder.

Recordações



Recordações

Por estes dias tenho-me lembrado dela. Andará disfarçada de zangona? Estará zangona? Será uma zangona?
Milú, Milú, o que sabes tu?

Questionário para Xuxalistas



Questionário para Xuxalistas

Surripiado ao Blackhill.

Os Soldados Rasos Também Têm Voz

Os Soldados Rasos Também Têm Voz

Querendo. Sustentando ideias e opiniões. Pensando sobre a vida e o que os rodeia. Criticando o que consideram estar mal. Propondo novos caminhos. Relatando o que consideram ser relevante. Partilhando experiências. Acumulando resiliência. Afastando medos e receios. Ficando comprometidos... comprometidos perante nós mesmos e a nossa consciência.
Os soldados rasos também têm voz. Querendo.

Obrigada, Ramiro Marques, por me incluíres no lote dos lutadores.

"Há um conjunto de pessoas e de organizações que nunca deixaram de denunciar as mentiras, as ilusões e os prejuízos causados à Educação pelos dois últimos governos socialistas. Quem são?

Santana Castilho ocupa nesse grupo um lugar cimeiro pela elegância da escrita, erudição e capacidade de argumentação. Cada crónica de Santana Castilho foi uma marretada em cima do primeiro-ministro e da ministra da educação.
Houve outros que também estiveram na primeira linha das denúncias: é justo destacar Paulo Guinote, com quem tenho muitas divergências, mas a quem reconheço inteligência e trabalho. Octávio Gonçalves merece destaque porque nunca abandonou o labor crítico e atividade de bastidores para convencer os partidos da oposição da justiça que cabia aos professores.
A Apede, o Promova, o MUP do Ilídio Trindade e bloggers como Paulo Prudêncio, Mário Carneiro, Margarida Az, Luís Costa, Anabela Magalhães, Cristina Ribas, Arlindo, Ricardo Montes, Reitor e tantos e tantos outros merecem reconhecimento."

Texto completo aqui.
A lista não ficaria completa sem os sindicatos...

FaceBook - Lol



FaceBook - Lol

É só uma piadinha com a página do animal feroz.
Thanks, Ricardo Pinto!

O Que É Isto?

O Que É isto?

Alguém que perceba de futebol pode explicar-me isto?
É que para mim o Futre desvinculou... não?
A parte final, depois dos sponsors, está de ir às lágrimas...
De facto, este país é uma caixinha de surpresas hilariante.

Vídeo surripiado à Ana Cristina Leonardo.

Paródia - Demissão

Paródia - Demissão

A Palavra a António Barreto

A Palavra a António Barreto

A escutar, com a maior das atenções.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Debate e Votação

Debate e Votação

Ao minuto 38:14 Assis tem esta tirada e passo a citar:

"E isto na sequência de um encntro que o líder do PSD teve com um grupo de bloggers. O grupo parlamentar do PSD parece uma espécie de braço parlamentar de bloggers que protestavam contra este modelo, contra este sistema de avaliação."

Kakakakaka... devia estar a referir-se a isto.
Os bloggers, de facto, estão atravessados nas gargantas desta gente acolitada... que, desejando-o, não os consegue calar.

Isto Está Bom É Para As Varas!

Isto Está Bom É Para As Varas!

Pode ler aqui. De facto, quando a crise nasce não é para todos...

Thanks, Bugs, pelo link!

Sócrates, O Malcriado

Sócrates, O Malcriado

Aquele que não admite ser contrariado está a perder as estribeiras... vá mostra-te... mostra-te tal qual és.

A Palavra a José Sócrates

A Palavra a José Sócrates

"Pergunto-me como foi possível fazerem isto ao país" - disse José Sócrates sobre os últimos seis anos de governação socratina...
Olha, olha! Olha, olha! Dizem-me que não, que não foi um acto de contrição mas sim de acusação...
Mas como é possível?

Post de Agradecimentos Com Dedicatória

Post de Agradecimentos Com Dedicatória

Hoje agradeço a todos quantos, de uma maneira ou de outra, nas escolas, nos blogues, na imprensa, nos sindicatos, na rua, em casa... se bateram, como souberam e puderam, pelo fim desta mal parida ADD.
E dedico este post por inteiro a todos quantos ao longo de todo este tempo foram dizendo "Mas é que não adianta nada. Faças o que fizeres, não mudas nada. Eles é que têm o poder, fazem o que querem"... e outras preciosidades que tais.
Esta gente nem se deu ao trabalho de partir já derrotada porque derrotados permaneceram sem sequer partir.
Hoje dedico-lhes por inteiro este "Post de Agradecimentos Com Dedicatória".... este post vai direitinho para eles e para elas.

ADDeus



ADDeus

Com a devida vénia ao Luís Costa do blogue DaNação.

Afundanço


Daqui via Octávio Gonçalves

Afundanço

Sócrates afundou Portugal e Portugal vai afundar Sócrates. Com sorte, Sócrates fará o seu melhor para fazer o que melhor sabe ao nível interno do seu partido com sede no largo do rato.
Sócrates a secretário-geral do pê-esse!
Só-cra-tes! So-cra-tes! Só-cra-ti-és!

E Lá vamos Nós Outra vez...

E Lá Vamos Nós Outra Vez...

Novo modelito de avaliação, precisa-se!
Eu volto a querer este, do Jean Paul Gaultier. Porque variado, extravagante e irreverente.
Ah! E quero que parle français! Non? Non? Oui? Oui?

Obrigada!

Obrigada!

Obrigada. Por agora vou fazer de conta que me esqueci que estes gajos tiveram a faca e o queijo na mão por duas, não uma, mas duas vezes! e não fizeram uso deles, nem da faca, nem do queijo.
Por agora vou agradecer-lhes. Obrigada, psd!

A Palavra a Jorge Lacão

A Palavra a Jorge Lacão

"O PSD perdeu o sentido da decência"

Jorge Lacão, sobre a mal parida Avaliação de Desempenho Doente.
Cliquem na hiperligação a vermelho. Ouçam-no. É de ir às lágrimas, é de rebolar a rir.
A vingança serve-se fria e estou amando ela.
Kakakakaka... entretanto rebolo e torno a rebolar a rir... ai que estes dias estão cheios de notícias felizes... bom ver estes pê esses desnorteados... o governo empenhou-se... em devolver a paz às escolas... e pronto, se afirma que é branco, é certo que é preto. O governo fez o seu melhor... pois, já conhecemos a conversa. Saboroso ver estes pê esses desnorteados.
Ok! Depois trato da crise... não, não me esqueci dela...

quinta-feira, 24 de março de 2011

Portugal Fashion - Fui/Vim


Portugal Fashion - Katty Xiomara
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Portugal Fashion - Fui/Vim

Os desfiles estão a acontecer no belo edifício da Alfândega do Porto e hoje aproveitei uma abertinha no meu céu para dar um saltito ao Porto, para ver um Portugal bonito, criativo, que não baixa os braços. Hoje assisti ao desfile da Katty Xiomara, para o próximo Outono/Inverno, que me deixou encantada.
Belas cores - pretos, castanhos, cinzas, brancos..., belas formas a remeterem-nos para uma moda retro reinventada.

Portugal Fashion

Portugal Fashion

Vou ali e já venho. Vou comemorar. No Portugal Fashion.
Porque Portugal, desde ontem, está mais fashion!
Não se acanhem. Rejubilem para aqui o vosso contentamento.

A Palavra a Manuel Maria Carrilho

A Palavra a Manuel Maria Carrilho

"Sócrates é o único responsável pela crise política."

Subscrevo.

A ADD Cai?

A ADD Cai?

Cai? Cai a maldita Avaliação do Desempenho Doente? Cai a Mal Parida actual, herdeira da Mal Parida Maria de Lurdes Rodrigues?
Vai fazer Pum?
Vão estoirar foguetes por toda a blogosfera docente?
Leia aqui e aqui o que se pode tornar realidade já amanhã.

Psiquiatria


Cartoon retirado do Contra-Facção.

Psiquiatria

É uma obra de caridade. Mais vale que ele vá a umas consultas de psiquiatria.
O homem que governou este país durante seis anos, quatro dos quais em maioria absoluta, que desfrutou da maior maioria absoluta alguma vez dada a um governo socialista, que desfrutou de um casamento perfeito com Cavaco, trouxe-nos aqui, à cratera económica onde nos encontramos. Ontem fez, mais uma vez, um discurso lamentável. Fez e desfez de forma absoluta durante seis longos anos e não assume nada de nada. O cobarde faz aquilo que melhor sabe fazer - atira com as culpas para os outros, jamais reconhecendo a sua própria incompetência, o seu não saber fazer melhor.

Ele diz que fez/faz/fará o seu melhor? É caso para lhe dizer "Não, por favor, não faças!"

Ode à Alegria

Ode à Alegria

Por acaso, o Hino da União Europeia.
Hoje é um novo dia.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Explosão de Alegria na Blogosfera

Explosão de Alegria na Blogosfera

Meditação na Pastelaria... pum!
Olhai os Lírios da Campos... pum!
Lisboa - Tel Aviv... pum!
Profblog... pum!
A Educação do Meu Umbigo... pum!
Portugal dos Pequeninos... pum!
Correntes... pum!
Pérola de Cultura... pum!
Em@... pum!
Octávio Gonçalves... pum!
Contra-Facção... pum!

A Menina Dança?


A Menina Dança? - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

A Menina Dança?

Eu danço... porque Sócrates já dançou!
Ando mesmo num rodopio de felicidade... vai, vai e não voltes!

Demissão


Pum! Pum! Pum! -S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Demissão

Já vai tarde. Pum! Pum!
São os foguetes a estourar!

O PEC Fez Pum!

O PEC Fez Pum!

Por agora é o que temos. O PEC, que na verdade é um PA, Programa de Afundamento, fez pum.
O humilhado vai falar a seguir. Sem honra e sem glória. De acordo com esta e a anterior legislaturas.

Dramático

Dramático

O discurso de Assis.
O meu conterrâneo chorará?

Elizabeth Taylor

Elizabeth Taylor

Esta rapariga morreu hoje.Tinha 79 anos.

Malcriados e Arrogantes até ao Fim

Malcriados e Arrogantes até ao Fim

Não é que o primeiro e o segundo se ausentam do Parlamento no debate mais importante da legislatura, a crer nas palavras deles?

PEC Número Não Sei Quantos



PEC Número Não Sei Quantos

Confesso-me farta de PECs que não são PECs porque apenas são PAs - Planos de Afundamento.
E de PAs em PAs, quem se lixa é o mexilhão de sempre, ou seja, cada um de nós, que trabalha afincadamente e não tem nada a ver com este filme mais do que rasca que parece não ter fim.

Haverá Um Tempo...

Haverá Um Tempo...

Em que os Sócrates forem apenas filósofos

Os Alegres apenas crianças

Os Cavacos apenas instrumentos musicais

Os Passos apenas os de dança

Os Portas só de abrir...

Nota - Recebido por mail.

Educação pelo Exemplo

Educação pelo Exemplo


O Sempre em Pé

O Sempre em Pé

Cai? Não cai? Cai? Não cai?

Vamos Correr Com Ele?

Vamos Correr Com Ele?

Acho que ele já vai tarde... muito tarde... se for...
Confesso que só acredito quando vir com os meus olhinhos. É que o animal feroz é capaz das mais incríveis piruetas.

Porca Miséria

Porca Miséria

A esta notícia reajo apenas com um comentário - É engano a mais, pá!
Arre, que este desgoverno não acerta uma!

terça-feira, 22 de março de 2011

Máximo Histórico

Máximo Histórico

Hoje batemos um novo recorde - 8,023% - é o novo juro cobrado nos empréstimos a 5 anos..
Os meus parabéns ao desgoverno que trabalhou com tanto afinco para nos trazer até aqui.
Não foi por falta de avisos dos anunciadores de desgraças... eu incluída!
Ah! E 7% não era o limite para recorrermos ao FMI?
Este desgoverno, assim como o anterior, ficarão na História de Portugal, daquela que se escreverá com letras muito miudinhas porque nos envergonhará a todos.

Poesia


Poesia Visual - Serra da Aboboreira
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Poesia

"Tenho pela minha terra um amor duro e enxuto de lirismo. É deste chão que eu sou e dele gosto."

Maria Eulália Macedo

Abutres Nossos

Abutres Nossos

Aconselho a que vejam atentamente esta reportagem da TVI. Para que entendam melhor os tempos que agora vivemos.
Vivemos num estado mafioso?

segunda-feira, 21 de março de 2011

Dia Mundial da Floresta e da Poesia


Dia Mundial da Floresta e da Poesia - Serra da Aboboreira
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Dia Mundial da Floresta e da Poesia

Comemoro-o(s) com uma árvore minha, por mim fotografada, neste caso um pinheiro bravo, velho e especialíssimo, que se confunde com a paisagem agreste e granítica com a qual já se fundiu por completo e que constitui, por si só, uma verdadeira poesia visual.
Mas também o podia ilustrar com castanheiros imensos ou carvalhos frondosos, de longe as minhas árvores preferidas para possuir.
A todas dou carinhos, trepo-as e podo os seus galhos mortos, retiro rebentos indesejáveis a que os autóctones chamam ladrões, afago-as, amo-as.
No tempo quente abrigam-me da canícula enquanto calceto caminhos infindáveis que iniciei quase há trinta anos com as minhas mãos. O trabalho quer-se interminável e o contacto silencioso com a Natureza obriga-me a aquietar-me e esta quietude é boa e saborosa...
Os incêndios, anuais e não raras vezes violentos, costumam respeitar o meu santuário e amiúde aquietam-se, eles próprios, aos seus pés, respeitosamente.
O respeitinho é muito lindo... e eu gosto...

A Palavra a Luís Amado

A Palavra a Luís Amado

"Estamos há demasiado tempo a jogar aos dados"

Presumo que Luís Amado tenha feito um acto de contrição pública e assumido a brincadeira pegada em que andou o governo de que faz parte... não? Não foi bem isso?

A Palavra a Campos e Cunha

A Palavra a Campos e Cunha

O governo socialista e a situação do País é a uma tragédia.
A ler atentamente as palavras deste ex-ministro das Finanças de Sócrates que lhe bateu com a porta na cara e o fez muito bem.

Efeito Dominó - Síria

Efeito Dominó - Síria

A crer nesta notícia, parte da Síria já está a ferro e fogo.
Chega de repúblicas travestidas de monarquias onde os pais legam o poder, absoluto, aos filhos.
Chega de ditaduras, um anacronismo de sistema governativo que chegou ao século XXI.
Já basta de aberrações.

domingo, 20 de março de 2011

Primavera


Nevoeiros Matinais Vistos da Aboboreira
Fotografia de Artur Matias de Magalhães

Primavera

Hoje entra a Primavera. O nevoeiro levantará?

Hipocrisia

Hipocrisia

Dá dó ler isto. Dá dó ler a lista de signatários que defendem a não "agressão" militar à Líbia. Montes de esquerdas, cá estão elas, aquelas que também são herdeiras de quem lutou pela queda do Estado Novo em Portugal.
Como têm a lata de defender a inactividade face ao que se passa na Líbia? Face a um líder louco que não aceita ser afastado do poder? Face a um líder louco que declara o cessar-fogo e continua a bombardear populações praticamente indefesas? Face a um líder louco que afirma fazer a paz continuando a guerra?
Há valores que eu não negoceio - Poder viver em Democracia, mesmo se fedorenta, poder viver em Liberdade, mesmo se com tiques de autoritarismo, são para mim valores não negociáveis. E o que é válido para mim... pode também ser válido para outros.
Para me posicionar face a um problema faço, frequentemente, um exercício simples que consiste em vestir a pele do outro.
Imaginemos... imaginemos que eu vivia em ditadura há 42 anos e que estava mais do que cheia dela e do amado líder que a impunha. Imaginemos que muitos outros comungavam destes sentimentos de afrontamento. Imaginemos que vínhamos para a rua, com cartazes e palavras de ordem, afirmando não suportar mais o amado líder. Imaginemos que exigíamos Democracia, Liberdade.
Imaginemos que o amado líder, qual lapa agarrada ao poder, confundindo um país e um povo com propriedade sua, que tanto ano de poder absoluto já lhe deu volta ao miolo, resolvia retaliar e tentar controlar à força a situação. E para isso mandava atacar, por terra e ar, a população que exige apenas aquilo a que tem direito. Imaginemos que eu via as bombas cair, bombas deitadas pelo meu amado líder, ao meu lado e que via os seus efeitos e que olhava para os lados e via a desproporção de meios, os manifestantes sem aviões bombardeiros, sem mísseis...
Queria eu, nestas circunstâncias, ajuda internacional dos países democráticos e livres?
Queria eu, nestas circunstâncias, que as forças internacionais obrigassem o amado líder a estancar o genocídio de um povo que apenas exige respeito?
Pois queria. E assim sendo está tudo dito.
Feito este exercício, afirmo apenas que esta esquerda, que assim se pronuncia, enoja-me.
Ver aqui os verdes, o pcp, a cgtp...e outros como os não sei o quê dos resistentes antifascistas portugueses é apenas um asco.

Líbia

Líbia

A apoiar a intervenção na Líbia, contente por esta coligação integrar a Liga Árabe, mas muito preocupada com os meus Amigos do Sul, o Sahel, o Abdol, o Mouftha, o Abdel...

A Palhaçada da ADD

A Palhaçada da ADD

A mal parida ADD permite palhaçadas como a relatada pelo Octávio Gonçalves no seu blogue homónimo:

"Aconteceu esta semana numa escola e, para já, omito outros pormenores de dependências e incompatibilidades, tanto neste caso, como em outros:- uma professora pertencente ao 4º escalão, assessora da direcção, observa a aula e avalia a sua coordenadora, actualmente no 9º escalão. Se isto não é farsa, então é o quê?!..."

Esta situação relatada pelo Octávio constirui um dos motivos porque continuo contra esta Avaliação do Desemplenho Doente. Mas não é o único.
Aponto somente mais um, para não cansar muito os meus leitores, e que é o secretismo da avaliação.
Ora o secretismo de todo o processo incomoda-me de carago! De carago mesmo! O facto de só eu ter acesso à minha avaliação e não à dos meus pares cheira-me mal. Curiosamente, o seu contrário também me cheira muito mal. Cheira-me a possibilidade de maningância, cheira-me a possibilidade de compadrios, cheira-me a caminhos abertos para processos sujos, escuros, pouco sérios. É que tudo o que é secreto, tudo o que está fechado a sete chaves, sempre me cheirou a esturro e quem não deve, não teme, ensinaram-me os meus pais desde pequenina, princípio de vida fundamental que eu guardei na memória.
Escusado será dizer que a mal parida foi parida por esta gente que destrói tudo em que toca e que gosta destes procedimentos pouco claros, não sei quantas cadeiras feitas com um mesmo professor conhecido, licenciaturas feitas ao domingo e coisa e tal.
Não há dúvida, para além da minha costela espanhola, que sei ter, devo ter para aqui uma nórdica qualquer perdida em mim...

Dia do Pai

Dia do Pai

Foi ontem. Mas a mensagem que aqui deixo é válida para todos os dias do ano.

Parvoeira e Mau Português

Parvoeira e Mau Português

não é a primeira vez que corrijo o português ao primeiro ministro, mas espero, sinceramente, que esta seja a última e derradeira.

"Tá parvo, pá?
Você tá parvo, pá?"

José Sócrates

Ora, na minha querida Língua Portuguesa, não existe o verbo "tar" e como tal não se pode conjugar um verbo que não existe é o que eu digo amiúde aos meus piquenos, que é o mesmo que dizer aos meus alunos.
Presumo que José Sócrates queria ter empregue o verbo "estar", aquele que se aprende logo nos primeiros anos de vida e que por certo ele já esqueceu... porque não guarda memória... e não é só deste verbo.
É certo, o desespero fá-lo fazer figuretas bem tristes.
Vai! Vai e não voltes!

Catástrofe Nossa


Cartoon Surripiado ao Blackhill.

Catástrofe Nossa

Também as temos. E os seus efeitos também perdurarão no tempo...

sábado, 19 de março de 2011

Sócrates, o Cobarde!

Sócrates, o Cobarde!

Trouxe-nos aqui, ao abismo. Agora dá de frosques e foge, com o rabinho entre as pernas, parecendo um rato à procura de refúgio talvez... no Largo do Rato?

Embarcar para a Barca





Ponto da Situação - Barca - Serra da Aboboreira
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Embarcar para a Barca

Hoje foi dia de embarcar para a Barca. O dia de Sol radioso convidava ao trabalho no campo e, assim sendo, aceitei o convite que a natureza me fez e afastei-me de socratadas, de kadifadas, de ameaças nucleares, de desgraças muitas que vão eclodindo aqui e ali... parece que o mundo inteiro se uniu para nos tramar.
Hoje foi dia de trabalho duro e de fazer o ponto da situação para o tempo que se avizinha. A minha terra está limpa, os muros, que eu terminei com as minhas mãos, limpos estão e começam agora a florir prontos para alegrar os dias à sua dona. O Jardim do Escorpião Azul está a precisar de limpeza e de carinho, os caminhos estão descuidados, sujos, cobertos de musgos e ervas daninhas que arrancarei, não tarda nada, como quem arranca políticos, decidida e furiosamente.
Hoje foi dia de apanhar pedras, monte acima, monte abaixo, que elas estão agora todas visíveis, antes do mato despontar. E foi dia de apanhar gravetos, muitos, para que a minha joaninha possa acender facilmente as fogueiras que lhe aquecem os Invernos da vida, fazendo com este gesto o chamado dois em um, já que, ao mesmo tempo, limpo o terreno da matéria excelente combustível para um incêndio.
As fotografias dedico-as à minha amiga Céu, amiga a quem as prometi enquanto tomava o café da tarde.

Primavera


Magnólia Primaveril - Jardins da Cordoaria - Porto
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Primavera

Amanhã entra a Primavera mas para mim Primavera foi já ontem.
Descobri-a no Porto, num dia banhado de sol a rodos que nos aqueceu a alma até ao tutano, nesta magnólia primaveril que me fez recuar no tempo e me transportou para a Escola que eu amei/amo, para o meu Ciclo Preparatório Teixeira de Pascoaes. De repente, estava no recreio das raparigas, no pátio coberto por uma magnífica magnólia anunciadora da Primavera que eu recordei, com carinho e saudade, aqui. Todas as escolas deviam ser assim...

Confissão

Confissão

Confesso que tenho dificuldade em engolir os disparates parvos da última semana e os de hoje, protagonizados pelo querido líder e pelos seus muchachos acólitos.
Confesso que me espanta que o país tenha acordado para a realidade só agora, que tenha acordado para a baixeza de um indivíduo que mostrou muito bem as suas garras vingativas aos professores e que os professores portugueses conhecem muito bem de outros carnavais, carnavais que se prolongam ainda hoje nas escolas portuguesas e que estão aí para durar.
Já o afirmei neste blogue - o querido líder tem o toque de Midas ao contrário. Midas transformava tudo em ouro, o querido líder transforma tudo em m****.
O querido líder tem ainda outra característica estrutural que se manifesta nas afirmações que devem ser lidas ao contrário - ele diz que é branco? Pois é preto. Ele diz que não aumenta impostos? Pois aumenta. E não me alongo mais, muito embora houvesse uma enormidade de exemplos a apresentar, sob pena de verter para aqui um vale de lágrimas sem fim.
Confesso-me cansada. E farta. Não suporto estes desgovernantes que deviam ser levados à justiça, depois de preenchidos os grelhados da Avaliação de Desempenho Política.
Porque o castigo de ficarem a penar pelo deserto do poder uns anos após o próximo acto eleitoral é insignificante, face ao prejuízo causado e infligido ao meu país, esta gente devia ser levada à Justiça. Esta gente devia ser levada à Justiça. Não me conformo que assim não seja.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Informação Pertinente

Informação Pertinente

Para compreender melhor os meandros da crise.
Com os meus agradecimentos ao Miguel Loureiro.

Visita de Estudo


Museu de Serralves - Porto
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
Jardins da Cordoaria - Porto
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
Teatro Rivoli - Porto
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Visita de Estudo

Hoje foi dia cheio para todas as turmas do 9º ano da Escola EB 2/3 de Amarante, incluindo o meu CEF de Padaria/Pastelaria.
A saída fez-se já passava um pouco das 9 horas e uma hora depois estávamos na Capital do Norte, a Invicta Cidade do Porto, onde nos esperava um programa exemplarmente escolhido pelo Gabriel Vilas Boas, um dos muitos professores de Português da nossa referida Escola .
Dirigimo-nos ao Rivoli onde assistimos, durante uma hora, ao Auto da Barca do Inferno, do Grande e Actualíssimo Gil Vicente, pela companhia Cultural Kids, espectáculo magnificamente encenado por António Feio, com os alunos a darem-lhe uma grande salva de palmas quando ele apareceu, em gravação, a falar sobre este trabalho que persistiu para além da sua morte física. Confesso que foi até emotivo ver este cuidado, este reconhecimento público, face a uma figura bem conhecida das artes portuguesas que nos abandonou precocemente e que os alunos souberam/quiseram valorizar e sublinhar.
Para alguns foi a sua estreia no Teatro e a peça a todos agradou, sem excepção, e o teatro em peso gargalhou até não poder mais com aquele auto modernizado com uma encenação inteligente, uma iluminação magistral, uma música atractiva.
O almoço pic-nic decorreu nos Jardins da Cordoaria, hoje banhados de Sol, e tivemos tempo para apreciar as folhagens tenras a despontar dos braços ontem nus, as espampanantes magnólias pujantes de floração, e tivemos tempo para confraternizar, professores e alunos, alunos e professores, tal e qual como convém nestes dias difíceis que correm. Alguns alunos levaram as suas guitarras e encheram os Jardins da Cordoaria de músicas e cantorias e foi bonito de se ver.
A tarde foi passada em Serralves. Primeiro numa visita guiada pelos jardins, belíssimos todos eles, e depois numa visita igualmente guiada ao famoso Museu projectado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira, um arquitecto nascido e criado no Porto, de fama mundial, que a cada passo visita a nossa cidade de Amarante à conta de um colega de faculdade, e grande amigo desde os bancos da Escola, o arquitecto Rolando Torgo. Escusado será dizer que a esmagadora maioria dos alunos jamais tinha entrado no espaço de Serralves e, por isso, para muitos a estreia foi dupla.
Confesso que estou estafada. Mas também confesso que foi/é um gosto acompanhar alunos que se sabem comportar, que são educados, cumpridores, interessados e que deixaram, por certo, um rasto de felicidade por todos os sítios por onde passaram, hoje.
Cansados e felizes devem também estar os restantes professores que hoje os acompanharam: Fátima, Lucinda, Rosa, Luís e Gabriel. E especialmente cansado e feliz deve estar este último, o Gabriel, que organizou tudo a preceito e sem mácula.
Eu agradeço-lhe a oportunidade que me foi dada para reentrar, de forma tão especial, nesta Capital do Norte que eu amo.

Hoje Estarei Pela Cidade

Hoje Estarei Pela Cidade

Esperando que tudo corra bem. Até mais.

Bem Bom!

Bem Bom!

Porque a crise quando chega não é para todos.

Líbia

Líbia

A situação complica-se. A ONU estabeleceu uma zona de exclusão aérea na Líbia e autorizou o recurso à força. Finalmente, e já vai um pouco tarde.
Entretanto o amigo do primeiro ameaça a torto e a direito, ora os inimigos são os terroristas da Al Qaeda, ora são os americanos e afins que lhe querem o petróleo.
Uma coisa é certa, este início do século XXI tem sido conturbado que chegue. O início do século XX também o foi e deixou marcas profundas.
A ver vamos o que acontecerá. Estamos a viver a História.

quinta-feira, 17 de março de 2011

O Mentiroso Compulsivo

O Mentiroso Compulsivo

O mentiroso compulsivo fala, fala, fala, parece uma cassete pirata daquelas foleiras vendidas nas feiras, e não diz nada para além das mais pegadas mentiras.
Não apresentaram nada em Bruxelas. Apresentaram aos portugueses. Estão disponíveis para negociar. Está a defender o país face a uma intervenção externa. Lutarão até ao fim. Não farão nada para provocar uma crise política. Não farão nada para provocar uma crise política... kakakakaka... sorry, é agora que eu rebolo a rir aqui pela casa.
Cai na esparrela quem quer. Eu não. Já vi este filme mais do que rasca vezes sem conta relativamente aos professores. Nada disto me surpreende. Conheço a peça de outros carnavais. E a peça tem a mania que somos todos parvos.

Semana das Línguas



Semana das Línguas

Entre tanta anormalidade que nos entra portas adentro vinda da Líbia, do Barhein, do Japão, da UE, da NATO... e daqui mesmo, do interior do nosso país, a vida continua o seu curso imparável e continua sendo feita de coisas mais ou menos simples, mais ou menos complexas, mais ou menos normais.
A Semana das Línguas é uma actividade levada muito a sério na EB 2/3 de Amarante, fruto do empenhamento de muitos professores, quase todas professoras, que integram o nosso Departamento de Línguas. Não sei se esta actividade decorre em todas as escolas do país mas por certo não andarei longe da verdade se afirmar que decorre, em quase todas, qualquer coisa deste tipo.
A actividade teve o seu início na passada terça-feira, com o Dia do Espanhol, seguiu-se o Dia do Francês, hoje foi o Dia do Português e finalizará amanhã com o Dia do Inglês. As actividades reservadas a esta semana incluem sempre exposições de trabalhos dos alunos, mostras gastronómicas e culturais, projecção de filmes e documentários, teatro, desfiles e o mais que é possível engendrar.
Hoje foi o dia dedicado à nossa maravilhosa língua materna, ao Português, a tal língua que alguns ocupantes do ME têm feito questão de atropelar amiúde. O dia acabou com um lanche reforçado, tipicamente português, na sala de professores.
Surpresa das surpresas, tive ainda direito a um pequeno/grande miminho. Estava eu na minha última aula do dia e ouço toc toc, alguém a bater-me à porta, de fininho.
-Dá-nos licença, Senhora Professora? - pergunta a professora Ana Oliveira, acompanhada de um simpático casal de alunos de 6º ano, muito empenhados e compenetrados no seu papel, que se dirigem a mim, informando-me da intenção de me agraciarem com um miminho, traduzido numa lembrança do Dia do Português. E foi assim que eu ganhei um maravilhoso marcador de livros, escolhido de entre o lote de marcadores, belíssimos e todos lusófonos.
Podia aproveitar para ilustrar este post com cavacas, sequilhos... já tão referenciados neste blogue!... velhotes, salpicão, queijo da serra e o mais que por lá estava e constituiu o lanche de muitos que fizeram questão de por lá permanecer para o momento de puro convívio, mantendo assim uma normalidade que nos esforçámos muito por manter lá pela escolinha... podia, é certo, mas não era a mesma coisa.
Por isso ilustro este post com o miminho hoje recebido.
Escolhi o marcador de Cabo Verde apenas porque tenho muito boas recordações destas paragens e das suas gentes. E porque, tal como o outro, também eu fui muito feliz nestas terras africanas que de verde não têm praticamente nada sendo assim do meu inteiro agrado... jamais me esquecerei da fabulosa ilha do Fogo...
Obrigada, Ana Oliveira! Se toda a gente fosse como tu seríamos bem mais felizes no país e no mundo.
E obrigada meus queridos alunos do 6º ano! Para o ano lá vos receberei, na Sala de História, de braços abertos.

Nota - O marcador de livros tem os bracitos e as pernitas soltas e é simplesmente delicioso...

O Dançarino Dança?

O Dançarino Dança?

Se tu caíres, já vais tarde.
O dançarino dança?

Esclarecimento



Esclarecimento

Sócrates afirmou vezes sem conta, durante a sua última entrevista a Ana Lourenço, que era ele ou o FMI.
Ora Sócrates está enganado. E por duas razões... e sim, estou a ironizar decalcando uma das suas muletas discursivas... é que, dissimulado ou não, o FMI já está aí e não nos safamos desta tão cedo, nem sem ajuda internacional. E há mais uma razão que convém não esquecer. É que a verdade verdadinha é que ficámos condenados ao FMI, ou chamem-lhe o que quiserem para enganar pacóvios, exactamente no dia 12 de Março de 2005, data da subida ao trono do XVIII Governo Constitucional/Absolutista, e não há dois dias, há dois meses, há dois anos...
Curiosa, curiosa foi a insistência no erro e boraportugas que não votaram nesta trupe e gramem lá com o XVIII agora na versão constitucional/minoritário mas ainda absolutista... e já lá vão dois anos e meio dele, que é o mesmo que dizer dois anos e meio da mais perfeita choldra que nos foi dado presenciar.
A asneira não tem limites. E a factura dela está já a chegar às nossas casas, é certo, mas igualmente certo é que ainda não vimos tudo. O preço deste personagem inqualificável gerará uma factura igualmente inqualificável.
Preparem-se. Ainda não vimos tudo.

A luta Continua



A Luta Continua

Porque este não é o tempo de baixar os braços.

A Luta Continua



A Luta Continua

Porque este não é o tempo de baixar os braços.

terça-feira, 15 de março de 2011

Ah Ah Ah Ah Ah! Eh Eh Eh Eh Eh!

Ah Ah Ah Ah Ah! Eh Eh Eh Eh Eh!

Roubadinho ao Donatien! Thanks, Companheiro! Oh Oh Oh Oh Oh!

A Vítima

A Vítima

A vítima vitimiza-se agora mesmo. Ele entendeu assim e não assado. Ele tem uma posição firme... na asneira. Ele é o Salvador da Pátria. Há equívocos... jamais dele! Ele não entende as críticas. Há equívocos. Primeiro equívoco... segundo equívoco... o PEC não é um PEC. Pois não, não é Um, é o número Quatro! Alto! Há um terceiro equívoco. Alto! Ele está muito confiante na execução orçamental... só que... que raio... os estranjas não estão!
E vamos no quarto equívoco! Quarto! Tem uma atitude de disponibilidade. Alguém duvida que este é o caminho? Mas é que ninguém duvida! E estão disponíveis para negociar.
Outro equívoco! Décimo?! Resolveram aprofundar. Não acredito... mais dois equívocos!
O psd concorda com a redução das despesas. Toda a gente sabia que eram precisas novas medidas. Não contribui para o espectáculo degradante de quem revela conversas privadas. O psd estava disponível... ele não consegue compreender...
Não errou. Antecipou os compromissos portugueses que os portugueses pagariam caro. Ele entendeu... na sua avaliação... Alto!... ele é capaz de perceber... alguma coisa...
Não acredita que o psd cometa a irresponsabilidade... o psd está naquela de aproveitamento político, acto de teatro... usa uma linguagem cada vez mais agressiva...
Ele não se comporta como se fosse um líder de um partido maioritário... ele tentou, tentou entender-se com os outros partidos, tentou muiiito... os outros é que não quiseram, a verdade é o que ele está a dizer, a verdade é o que ele diz.
Comunicaram ao povo português. Tomaram a atitude correcta. Com sinceridade não acredita nesses cenários de crise política. Não olha para cenários. Espera que todos caiam em si. O psd não assume. O cenário de crise política seria terrível para o país, seria muito prejudicial.

Sorry! Cansei de escrever este texto de ficção científica.
Ufa! Safa! Que lapa!

O "Anabela Magalhães" no Público

 

O "Anabela Magalhães" no Público

Tomei conhecimento deste destaque no jornal O Público, através do blogue do Octávio Gonçalves, blogue que visito diariamente. Desconhecia-o por completo e encontrá-lo na coluna "Blogues de papel", e logo acompanhada pelos blogues do Octávio e do Paulo, é para mim motivo de grande satisfação e orgulho. Agradeço-vos, Público. O post em questão é o post de balanço pós Plenário e Manifestação de Professores ocorrido no passado sábado e em que fui bastante crítica relativamente ao modelo escolhido para o protesto. Não gostei dele, confesso. E não o considero adequado à luta que deverá persistir e até intensificar-se. Contem comigo para a luta... mas não para me darem música...


Nota - O recorte foi surripiado ao Octávio. Clique sobre ele para ler com mais conforto.
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.