sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

McNamara e Mercedes-Benz - Parceria feliz

McNamara e Mercedes-Benz - Parceria Feliz

Este americano faz mais pelo turismo português do que uma centena de burrocratas juntos!


Novas da Jóia de Luz

Jóia de Luz a Computar - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Joana Matias de Magalhães
 
Novas da Jóia de Luz

Vovó, por certo não estás à espera que eu seja um info-excluído, pois não?!

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Convite

 Convite

Para quem aprecia folias de Carnaval...

Jorge Coelho, o Saltitão

Jorge Coelho, o Saltitão

Ainda bem que estes políticos não aprenderam nada com as dificuldades com que se debatem os portugueses. Ainda bem que estes políticos continuam a pouca vergonha nojenta da promiscuidade mais completa e da falta total de decoro!

PS chama Jorge Coelho para uma “colaboração” eleitoral “sem cargos”

Eu estou contente. E dedico-lhe esta musiquinha de acordeão intitulada "O saltitão"!


quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Convite

 
Convite

Hoje deixo-vos o convite do Clube de Leitores de Amarante para apresentação do livro "O Besta Célere", de Regina Sardoeira, que ocorrerá no próximo dia 8 de Março, pelas 15 horas, na Biblioteca Municipal Albano Sardoeira e que contará com a presença do coordenador do CLA, João Pereira da Silva, do Dr. António Marinho Pinto.
Partilho a informação com tempo. Reservem esta vossa tarde de sábado. Por certo não se arrependerão.

Novas da FENPROF Sobre Rescisões

Novas da FENPROF Sobre Rescisões

Rescisão por mútuo acordo – Aspectos essenciais para uma decisão informada
Prazo termina dia 28 de Fevereiro
Car@ sóci@ do SPN pertencente a um quadro,
Quando estamos a apenas 3 dias do termo do prazo para adesão ao Programa de Rescisões por Mútuo Acordo regulado pela Portaria nº 332-A/2013, de 11 de Novembro, vimos fornecer algumas informações que consideramos poderem ser úteis para os docentes pertencentes aos quadros que possam estar a equacionar a sua adesão ao referido programa.
O Sindicato dos Professores do Norte (SPN) considera que as condições para rescisão de contratos de trabalho por mútuo acordo se revestem de alguns aspectos bastante negativos: cálculo da indemnização a partir de salários com cortes; não atribuição de subsídio de desemprego; impedimento de aposentação antecipada; impedimento de continuidade de subscrição da Caixa Geral de Aposentações; discriminação, relativamente à regra geral, no que respeita à fórmula de cálculo da indemnização; impedimento de acesso ao programa a docentes em situações que originam suspensão do contrato de trabalho em funções públicas.
Tratando-se de uma decisão individual, com grande impacto na vida de cada um, o SPN não pode, contudo, deixar de contribuir para que a opção pela rescisão seja feita de forma esclarecida. Neste sentido, aqui destacamos algumas informações úteis:
Ø o programa abrange educadores e professores dos ensinos Básico e Secundário com menos de 60 anos e com contrato de trabalho por tempo indeterminado (docentes de carreira);
Ø não são abrangidos os docentes que, à data da entrada em vigor da portaria (12.11.2013), estivessem a aguardar decisão sobre aposentação ou reforma antecipada;
Ø o valor da indemnização para docentes com até 49 anos de idade é de 1,25 meses de vencimento por cada ano de serviço completo – excepto dos grupos 100, 110, 240 e 530 (1,5 meses por ano);
Ø para docentes entre 50-59 anos, o valor é de um mês por ano de serviço completo – excepto dos grupos 100, 110, 240 e 530 (1,25 meses por ano);
Ø a idade para apuramento do valor é a que o interessado tiver à data da entrega do requerimento de adesão ao programa;
Ø a indemnização a pagar não tem valor máximo legalmente imposto e é aferida pela remuneração-base correspondente ao escalão do docente em Dezembro de 2013 – acrescida de suplementos remuneratórios, desde que atribuídos de forma permanente e continuada nos últimos dois anos (ver valores na tabela que se segue);
Ø Os valores base dos salários a considerar para o cálculo das indemnizações são os seguintes:
 
Escalão
Salário 2013
1500,00
1649,76
1798,94
1913,02
2045,08
2121,46
2327,71
2533,95
2847,13
Ø a cessação do contrato de trabalho pode ser requerida até à próxima 6.ª feira, dia 28 de Fevereiro de 2014;
Ø o requerimento é dirigido ao ministro da Educação e Ciência. A remuneração mensal e a identificação de eventuais suplementos remuneratórios têm de ser autenticados pelo estabelecimento de ensino;
Ø após pronúncia do ministro, a decisão final sobre o requerimento compete ao secretário de Estado da Administração Pública;
Ø a cessação do contrato é comunicada ao estabelecimento de ensino e a proposta de indemnização notificada ao interessado, que tem oito dias para aceitar, através de documento escrito dirigido ao estabelecimento de ensino – na ausência de comunicação nos referidos oito dias, a proposta considera-se recusada;
Ø quem aceitar a rescisão fica impedido de constituir nova relação de emprego público, incluindo prestação de serviços, em órgãos e serviços das administrações directa e indirecta do Estado, regionais e autarquias, bem como em empresas públicas, durante um período determinado – número de meses igual ao quádruplo do resultante da divisão do montante atribuído pelo valor de 30 dias de remuneração-base;
Ø para os docentes sem componente lectiva, a cessação do contrato produz efeitos a partir do primeiro dia do mês seguinte à notificação; para os restantes docentes, a partir de 1 de Setembro de 2014.
Além destas matérias, directamente decorrentes da Portaria nº 332-A/2013, outras implicam cruzamento com legislação diversa:
Ø do valor da indemnização, só é sujeito a IRS o valor remanescente de um vencimento mensal por cada ano de trabalho, o que faz com que haja taxação em todos os casos de idade inferior a 50 anos, bem como para os docentes entre 50-59 anos, mas, neste caso, apenas dos grupos 100, 110, 240 e 530. Ou seja, haverá casos de ausência total de taxação (um mês de indemnização por ano de serviço), de taxação sobre 20% da indemnização (1,25 meses por ano) e sobre 1/3 da indemnização (1,5 meses por ano);
Ø os docentes a quem seja concedida a rescisão não poderão pedir aposentação antecipada, apenas ao atingir a idade legal (em 2014 é de 66 anos);
Informa-se ainda que, segundo a Administração, o requerimento não pode ser apresentado por docentes em suspensão do contrato (pena de suspensão, doença há mais de 30 dias ou licença sem vencimento, por exemplo) – a interpretação do MEC não se afigura linear, podendo ser contestada, mas a jurisprudência das cautelas aconselha que os interessados não estejam em situação dúbia relativamente ao contrato de trabalho. Ou seja, que procurem não estar, se possível, em situação de suspensão do contrato à data de apresentação do pedido de rescisão.
Para mais informações, designadamente sobre a legislação, ou o requerimento e para acesso a um simulador, deve ser consultado o site do Ministério (DGEstE) sobre esta matéria.

A Palavra a António Barreto

A Palavra a António Barreto

“Quem quer fazer educação privada que a pague. O Estado não deve pagar cheques ensino não deve estar a subvencionar as escolas privadas, como faz actualmente. O Estado gasta milhões e milhões nisso, nas escolas privadas e acho que não o deve fazer”

Subscrevo as palavras de António Barreto. Eu também não estou disposta a pagar o ensino privado com o dinheiro dos meus impostos.
Escute-o aqui.

A Palavra a Nuno Crato

A Palavra a Nuno Crato

Com vídeo!

Ministro confirma cortes e mais fechos de escolas

Rescisões Docentes

 
 Rescisões Docentes

Mais de dois mil docentes pediram para rescindir com o Estado

Este número não me espanta. Há docentes, nas escolas, que sairão muito prejudicados do ponto de vista económico mas que sairão, de qualquer maneira, só para não aturarem o ME ou o MEC ou seja que meco for!
Se eu estivesse perto dos sessenta, garanto que já estaria a fazer contas... o que é lamentável porque continuo a amar a actividade lectiva e o trabalho com os alunos.
Mas foi a obra que Maria de Lurdes Rodrigues, Isabel Alçada e Nuno Crato fizeram, este último continua a escavar, pela Escola Pública!
Verdadeiramente insuportável aturar os políticos deste/neste país!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

A Exposição de Nadir Afonso e a Jóia de Luz

Nadir Afonso e Jóia de Luz - S. Gonçalo -Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
A Exposição de Nadir Afonso e a Jóia de Luz

A exposição foi inaugurada no passado dia 22 de Fevereiro, permanecerá no Museu Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante, até ao próximo dia 27 de Março e constitui um excelente pretexto para visitar a nossa Princesa do Tâmega.

A minha Jóia de Luz já foi observar a exposição, viu-a de fio a pavio e, garanto-vos, ficou encantado com as cores vivas que se cruzam e misturam de forma exímia e as formas feitas ora de sombras ondulantes, ora de geometrismos muitos e variados que o fizeram percorrer as pinturas de Nadir Afonso de olhos muito abertos e nervosos.

Aqui vos deixo o convite. E agora, aproveitem! É que nem pagam nada...

Nota - A história repete-se... a mãe da Jóia de Luz começou assim pequenina a frequentar o Amadeo de Souza-Cardoso, o primeiro museu onde entrou.

A Palavra a José Mário Branco

A Palavra a José Mário Branco

FMI!


Poussières d` Étoiles

Poussières d` Étoiles

O resultado disto...



... é poesia nua! E pode ser observado aqui.

Informação surripiada aqui.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Serviço de Explicações On-Line

Auto-Retrato em Montra Florida Francesa
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Serviço de Explicações On-Line

Criei-o há muitos anos, dirigido aos meus alunos e a cada passo relembro-os relativamente a este serviço que lhes ofereço a partir do recato do meu lar. Publicito-o e digo-lhes "O serviço é barato, a bem dizer gratuito até, basta vocês terem dúvidas! Aproveitem! A vossa professora dá-vos explicações sem que tenham de se deslocar de vossa casa e vocês pagam o mesmo com elas ou sem elas!"

Mas poucos são os alunos que recorrem a elas, às explicações, mesmo se em vésperas de testes e, por norma, só os melhores alunos colocam dúvidas... cum catano, não deveriam ser (também) os outros?!

E este foi, em parte, o caso de hoje. Em parte... porque já atendi cinco alunos, três rapazes e duas raparigas, que, por diversas vezes, aproveitaram o chat do facebook para me colocarem verdadeiras dúvidas que eu tratei de esclarecer com todo o carinho. Sim, mesmo se hoje é Domingo... sim, mesmo se não ganho mais nada por isso... e sim, mesmo se nem na minha avaliação de Orgulhosa Funcionária Pública mesmo se agora roubada!!!, semelhante atitude encontra algum/qualquer reconhecimento.
Mas é a vida e cada um fica com as suas atitudes e com a sua consciência.
A minha, confesso, costuma andar florida e primaveril...
Que assim permaneça. E que eu consiga permanecer igualzinha a mim mesma.

Vergonha

 
Surripiado aqui.
 
Vergonha

E mais não digo.

Chamar os Bois pelos Nomes

Chamar os Bois pelos Nomes

Garanto que este é o estado que me mete nojo.


Sobre as Múltiplas Tetas do Estado

Sobre as Múltiplas Tetas do Estado

A palavra a Diogo Freitas do Amaral... que não sei se fez o suficiente para acabar com as cheias tetas do Estado, relativamente aos mamões que nelas vão estando pendurados, aquando das suas passagens pelos governos de que fez parte!


Uma solução para a Crise

Uma Solução para a Crise

A palavra a Raquel Varela.


Um Exemplo de Novo Riquismo Com o Dinheiro dos Pategos

Um Exemplo de Novo Riquismo com o Dinheiro dos Pategos



Surripiado aqui.

Kayak Extremo

Kayak Extremo

Muito belo! E perigoso!


sábado, 22 de fevereiro de 2014

Partilha - José Gonçalves e as Suas Eufisica

Teatro Grego - Grécia
Fotografia de José Gonçalves
 
Partilha - José Gonçalves e as Suas Eufisica

E eis que volto ao José Gonçalves, desta vez para partilhar os links das suas páginas, chamadas Eufisica, na web.

São páginas, tal como o nome indica, dedicadas à Física e destinadas a alunos e professores ou a quem apenas gosta ou sente curiosidade por estes assuntos desta ciência dita exacta.
Confesso, eu, curiosa, espreitei e já fiquei de cara à banda com o trabalho monumental deste Professor que a EB 2/3 de Amarante, por certo!, se honra de ver integrado nos seus quadros.
Há professores que valem o seu peso em ouro mesmo se o MEC não os merece de todo. Mesmo se o MEC nunca os merecerá.
Onde vão eles buscar a motivação?
Pois, penso que apenas ao seu imenso amor pela profissão que escolheram um dia e... aos olhos dos seus alunos que todos os dias apontam numa direcção... a do Seu Professor!

A responsabilidade docente é de uma imensidão sem fim.

https://www.facebook.com/pages/eufisica/441023480017

http://www.eufisica.com

O País Está Melhor

Fino Recorte Surripiado ao Luís Costa
 
O País Está Melhor

Uma mentira repetida quinhentas mil vezes torna-se verdade?

Zé Gonçalves - Partilha - Agradecimentos

 

Zé Gonçalves - Partilha - Grécia
Fotografias de José Gonçalves
 
Zé Gonçalves - Partilha - Agradecimentos

Um dia destes, em conversa sobre a Grécia com o Zé Gonçalves, meu estimado colega de Físico-Química na EB 2/3 de Amarante, veio à baila uma visita de trabalho realizada em tempos que já lá vão, por este meu colega de profissão, a este país por certo maravilhoso que eu jamais visitei. Palavra puxa palavra e ele mostra-me umas fotografias supimpas de Atenas e de Delfos que me deixaram literalmente a babar... a babar por elas... e a melga das fotografias arriscou um "Zé, será que me deixavas utilizar umas quantas das tuas preciosidades nas minhas apresentações em PowerPoint?"
Pois sim, certamente, e o dito ficheiro chegou-me tudinho à minha caixa de correio electrónico, disponível para fazer o que entendesse com ele, depois de eu confirmar se podia cortar fotos, nome dele incluído... mas apenas para o passar para o rodapé das ditas cujas que eu não gosto de alterar a mecânica da coisa e a coisa foi construída assim, com fotografias com autorias em rodapé. "Sim, sim, estás à vontade!"... e eu assim fiz!
E assim foi. A apresentação já alterada chama-se L - Grécia - Atenas - Economia e Sociedade e pode ser visionada aqui, numa página onde se encontram alojadas as minhas apresentações em PowerPoint partilhadas com o mundo. Faltam-me ainda alterar as duas outras apresentações referentes a esta civilização clássica, de quem somos imensamente devedores, depois olharei para o meu trabalho gostando ainda mais dele.
Por isso agradeço a generosidade da partilha ao Zé Gonçalves, fazendo a defesa e a apologia dela, acreditando, apesar dos desgostos, que todos evoluimos partilhando, educada e respeitosamente, o trabalho de cada um.

Nota - Curiosamente o nome Zé Gonçalves já aqui foi referido neste blogue, em postagens anteriores, referindo um e outra Zé Gonçalves, ambos pessoas que eu guardo no meu coração com especial carinho.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

GNR - Em Dia de Festa

GNR - Em Dia de Festa

Dedico esta música a todos os meus pacientes leitores.
Divirtam-se! Dancem um twist! E pelo caminho... cantem! Eles não nos vão cortar o pio!


Sete Anos! Parabéns a Nós!

Auto-Retrato - França
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Sete Anos! Parabéns a Nós!

Numa primeira fase a data escapou-me, confesso! Mas a verdade é que, no que diz respeito à blogosfera, o mês de Fevereiro impõe-se e volta a impor-se dentro da minha cabeça... não por acaso, diga-se de passagem... e não é que no passado dia 16 de Fevereiro este blogue cumpriu sete anos de uma vida cheia e plena? Cum catano, quem diria que eu viria a ser uma blogger quase aos cinquenta anos de idade?! E quem diria que vocês, corajosos, iam estar aí desse lado, a aturar-me, passados todo este tempo?!
Por isso, parabéns a nós que continuamos a aguentar esta aventura de pedra e cal... eu ainda entusiasmada... que eu não sou de perder o entusiamo por dá cá aquela palha e, além do mais, quero chegar ao milhão de espreitadelas aqui no bloguito, catano! Toca a espreitar!!!

E resta-me agradecer.

Obrigada visitantes! Agradeço aos que durante todos estes anos passaram por aqui a voar, aos que fizeram escavações arqueológicas no bloguito, aos que se demoraram mais ou menos nas minhas palavras, aos que entretanto me abandonaram, aos que chegaram há pouco, aos que permanecem por aqui desde o início! Obrigada a todos!

Agora... continuemos... pois!!!

O País dos Tansos

Fino recorte surripiado aqui.
 
O País dos Tansos

O país dos tansos continua bem bom... mas só para alguns, claaaaaaro!

Apanhado - Só Boas Notícias

 
Apanhado - Só Boas Notícias

Função Pública: Governo corta suplementos em Junho e faz nova revisão de salários em Dezembro

Bruxelas junta-se ao FMI na defesa de descidas salariais

Salários do Estado vão ter mais dois cortes este ano

Pobreza e desigualdade nunca referidas em mil páginas de relatórios... é, se não se falar delas pode ser que passem...

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Amarante - Nevão de 9-1-2009

 
Margem Esquerda do Tâmega - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Amarante - Nevão de 9-1-2009

Foi liiiindo de se ver...

Convite - Reconstituição do 31 de Janeiro de 1891

Imagem surripiada aqui.
 
Convite - Reconstituição do 31 de Janeiro de 1891

Aqui deixo a informação, para quem estiver interessado.
É bem capaz de ser uma maneira original de passar um dia de Fevereiro...

O Estado Fedorento

O Estado Fedorento

Porque nunca é suficiente a partilha da voz de quem assim denuncia um/o estado fedorento. E que é o nosso.


Kiev a Ferro e Fogo

Kiev a Ferro e Fogo



Pode acompanhar toda a situação em Kiev, em directo, clicando aqui.

Ou em alternativa...


segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A Palavra a Ary dos Santos

A Palavra a Ary dos Santos

"As portas que Abril abriu nunca mais ninguém as cerra."



Nota - Com os meus agradecimentos a Maria José Falcão.

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Vergonha

Vergonha

“No 3.º parágrafo do preâmbulo dessa portaria que aguarda publicação é referido de forma expressa e taxativa que ‘Foi ouvido o Conselho das Escolas’. Serve a presente nota para informar os estabelecimentos públicos de educação não superior, e a comunidade em geral, que o Conselho das Escolas nunca foi ouvido sobre a existência da referida portaria, tendo da mesma tomado conhecimento, apenas, no próprio dia em que foi assinada. Há dois dias atrás, portanto”, lê-se na nota do Conselho das Escolas, que tem data de sexta-feira."

Pode continuar a ler a vergonha aqui ou clique sobre o link a vermelho.

Convite - Pretexto - Rubens, Brueghel e Lorrain

 
 Convite - Pretexto - Rubens, Brueghel e Lorrain

Estão convidados! Quem estiver mais perto, pode ir a pé. Quanto a nós, amarantinos dos sete costados, chegaremos lá em maravilhosa camioneta que nos levará à capital do rectângulo e nos trará de volta à eterna Princesa do Tâmega.
Partilho o convite para quem desconhece ainda o evento... inscrevam-se!

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Gil Peixoto - Café Quotidiano

Fotografia surripiada aqui
 
Gil Peixoto - Café Quotidiano

Não querendo falhar a inauguração desta exposição de Gil Peixoto a verdade é que a falhei, ocupada que estive com outros afazeres/deveres privados.
Agora chegou a altura de me redimir da falha para com este aluno que foi "meu" um dia, em tempos que já lá vão, em tempos de ESA, agora a parecerem-me já tão distantes.
Confesso que ao olhar para os desenhos/pinturas de Gil Peixoto não posso deixar de apreciar o seu traço seguro e firme, a sua opção pelas cores nostálgicas, a poesia de um ambiente que nos remete para um outro tempo em que todos nós tínhamos mais tempo para desfrutar/saborear de um café bebido a sós ou em boa companhia.
O Gil Peixoto, tendo ainda um longo caminho pela frente em termos de formação, revela-se já, aos meus olhos, um verdadeiro artista e um artista a acompanhar, coisa que farei, na medida do possível, acompanharei o trajecto deste ainda adolescente que em breve deixará a sua Amarante natal para encetar novos voos, novos percursos, novas experiências artísticas. Nós permaneceremos por aqui... à espera de poder ver outras/muitas exposições futuras de Gil Peixoto, à espera de poder aquecer a alma nas cores e nos traços expostos numa qualquer parede de café.

Boa sorte, Gil! Votos de excelente trabalho!
É caso para dizer "Filho de peixe, sabe nadar!"

Nota - A exposição está patente no Café-Bar, no Largo de S. Gonçalo e pode ser apreciada de manhã, à tarde e à noite.
Apareçam! Tenho a certeza que vão gostar.

E agora deixo uma entrevista dada por Gil Peixoto ao blogue da ESA lerporquesim

Exposição «Café quotidiano»
Como surgiu a ideia para esta exposição? Em que contexto?
GP –Bem, eu já costumava ir desenhar para o café-bar desde há algum tempo, pois achava o ambiente agradável para ser representado à minha maneira e vi naquele lugar algo de significativo para mim. Um certo dia fui convidado a expor e a partir daí o meu hábito de desenhar no local tornou-se cada vez mais forte. Soube logo no momento em que fui convidado a expor que o tema seria o Café Quotidiano.
 
A cada quadro da exposição corresponde um conceito?
GP –Não, eu acho que todos os quadros da exposição representam o tema como um todo, sendo cada fragmento determinante, a meu ver, para representar o quotidiano amarantino, nomeadamente este café.
 
As técnicas subordinaram-se ao tema ou o inverso?
GP –Nem um nem outro. Eu pretendi usar as técnicas mais variadas possíveis, não só para pôr à prova o que tinha aprendido ao longo dos anos, mas também para criar um sentido e uma interpretação diferente e especial em cada obra.
Que importância atribuis aos detalhes, aos pormenores, na obra?
GP –Para mim, o mais pequeno detalhe ou pormenor faz a diferença. Reparo cada vez mais que são coisas muito subtis que fazem o meu nível de satisfação subir em relação aos meus trabalhos.
 
Qual foi a obra exposta que gostaste mais de pintar? Por quê?
GP –Eu não dei nomes às obras mas se explicar qual é as pessoas percebem logo. Gostei principalmente de um desenho a tinta-da-china em que representei o empregado Bruno em movimento. A caneta de aparo permite uma expressividade que considero confortável, e fiquei satisfeito por ter conseguido, com espontaneidade, o gesto comum do empregado a levar o café ao cliente.
Sobre o Café Bar, tens alguma história (tua) para além das histórias representadas nas telas?
GP- Eu gosto simplesmente de pensar em mim em relação ao Café Bar como alguém que contribuiu de certa forma para mostrar as pessoas o ponto de vista de um artista em relação às coisas mais banais como o beber de um café ou o ler de um jornal.
O facto de nasceres no seio de uma família de artistas condicionou ou potenciou as tuas escolhas, nomeadamente a do curso?
GP –Sem dúvida que sim. Viver numa casa cheia de arte desde pequeno fez- me um bem enorme. Apesar de não aproveitar ao máximo as condições que tinha antes de seguir o curso de Artes Visuais, penso que evoluí bastante a partir do décimo ano e pretendo continuar a aprender muito com a arte e os artistas que me rodeiam.
 
Que reacção à tua exposição esperas despertar nas pessoas?
GP –Quero que desperte interesse e curiosidade para ver mais exposições, assim como uma espécie de reconhecimento pelo esforço. Mas principalmente quero que desperte a ligação a nível pessoal pois acho que o tema que escolhi é algo com o qual as pessoas se podem relacionar, o quotidiano.
 
A pintura constitui, para ti, uma necessidade, uma vocação ou uma exigência?
GP -Penso que a resposta é um pouco de tudo, a tal necessidade está a crescer em mim. Sinto-me cada vez mais ligado e relacionado não só com pintura mas com arte em geral. Sinto mais o meu interesse a manifestar-se por artistas, tanto atuais como de outras épocas, do que antes e penso que descobri em mim muita curiosidade por técnicas e matérias, algo que não era assim tão evidente.

E deixo, por último, um pequeno vídeo sobre a inauguração da exposição "Café Quotidiano".


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Dos Currículos Feitos Num Oito e da Caixa de Pandora Aberta

Dos Currículos Feitos Num Oito e da Caixa de Pandora Aberta

“Este é um momento transformador do sistema educativo. Imagine que uma escola tem um corpo docente com uma vocação sólida na área científica e decide apostar num projecto nesse campo. Pode, por exemplo, tirar 25% da carga lectiva de História e 25% da de Geografia para reforçar Física e Química; e tirar mais 25% a Educação Física e outro tanto a Educação Visual para reforçar Ciências. Se quiser apostar nas humanidades ou nas artes pode agir de forma inversa”

Queirós e Melo, director executivo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP)

A palavra a Queirós e Melo*

A Palavra a Queirós e Melo*

“No limite, permite começar a preparar uma criança para entrar em Medicina desde o 5.º ano”

Queirós e Melo elogiou  “a coragem do Governo” por “afrontar os interesses dos adultos e colocar no centro os das crianças”.
 
Como disse?! Como disse?!!!! A sério?! Esta anormalidade é no interesse das crianças?!!!! A sério???!!! E afronta os interesses dos adultos???!!! A sério?!
 
A sério?! Ceguinha seja eu...
 
* director executivo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP)

Horror

Horror

E para agora é quase só. Quero apenas acrescentar que tenho vontade de fugir para longe desta anormalidade de gente.

"A alteração à portaria relativa à autonomia curricular, que o Ministério da Educação e Ciência (MEC) enviou para publicação em Diário da República, vai permitir a mais de duas centenas de escolas especializarem-se desde o ensino básico. O documento permite roubar até 25% da carga curricular de algumas disciplinas para reforçar outras, que sejam consideradas mais relevantes. “No limite, permite começar a preparar uma criança para entrar em Medicina desde o 5.º ano”, exemplificou nesta quinta-feira o director executivo da Associação de Estabelecimentos de Ensino Particular e Cooperativo (AEEP), Queirós e Melo."

Pode continuar a ler a notícia toda, clicando no link a vermelho. Mas, primeiro sente-se!

Dia dos Namorados

Dia dos Namorados - EB 2/3 de Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Dia dos Namorados

Dizem que é hoje. Na minha escolinha todos fizeram questão de o lembrar e o amor andou no ar feito docinhos de CEF de Pastelaria/Panificação.
Sorry! Estes aqui fotografados já estão no papinho... alguns no meu próprio papinho... a ver se passa a rinite, a laringite e a sinusite com o chamado tratamento de choque!

Governar Com os Pés e ao Pontapé

 Governar Com os Pés e ao Pontapé

Primeiro adoptamos manuais, de História de 7º ano, de acordo com o respectivo programa. Depois este MEC vem com uma conversa de comadres e de esquina e afirma que há disciplinas estruturantes e fundamentais e blá blá blá, mais num sei o quê e blá blá blá, a conversa até é gira e para muitos soa a convincente e lógica e pumbas! acaba com as disciplinas que considera não fundamentais e não estruturantes. Estruturantes é História, por exemplo! Mas também Matemática, Português... ufa, ufa! Escapei ao hair cut! Que felizarda sou! Mas vamos continuar no exemplo da História. Primeiro adoptamos manuais de História de 7º ano, realizados de acordo com o respectivo programa. Depois vem o ministério e lembra-se de parir umas metas para o mesmo 7º ano que não correspondem completamente ao previamente estipulado e obrigam as editoras a rever os seus manuais... e os pais a abrirem os cordões à bolsa, de novo!, antes do prazo de validade dos manuais, legislado por este mesmo ministério! acabar.
Agora o MEC pariu uma espécie de autonomia curricular que, a ser aplicada, pode por exemplo criar na minha escola, se ela enveredar pela autonomia, uma disciplina de arqueologia experimental... que até parece giro... até parece interessante... só que essa disciplina será criada à custa da carga horária de História... e... ó meus deuses... o que fazemos com as metas que entrarão em vigor, obrigatoriamente, a partir do próximo ano lectivo?! E que ficarão completamente desajustadas no preciso momento em que entrarem em vigor?!
Porra! Estou farta disto! É que é cada cavadela, cada minhoca! E a isto eu chamo governar com os pés e ao pontapé.

Ministério quer contratação mais rápida nas escolas e mais autonomia curricular

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Parabéns, Porto!

Parabéns, Porto!

O prémio é mais do que merecido! E definitivamente, o Porto está in.
E sim, vou-vos proporcionar uma quase overdose de Porto.
Apenas porque o Puerto é uma Naçón, carago!

Parabéns, Porto!

Prémio Porto eleito melhor destino europeu para 2014







quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

São Saldos, Senhor! São Saldos!

Missas... Missinhas... precisam-se!
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
São Saldos, Senhor! São Saldos!

Revisão ao submarino “Tridente” vai custar cinco milhões de euros

Missas... estamos a precisar de missas... de missinhas...

Boys, Boys, Boys!

Boys, Boys, Boys!

Dedico-lhes esta música de Lady Gaga!

É que nós gostamos mesmo de bois, bois, bois... perdão, de boys!



Estudo mostra que boys ajudam a controlar administração pública

Que novidade! E nós que andávamos ceguinhos!!!!

Funcionária Pública - Professora - "Bício" das Aulas

Patisserie Pur Beurre - França
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Funcionária Pública - Professora - "Bício" das Aulas

Por certo tenho de agradecer à minha querida colega de Geografia, a pioneira!, uma virose assanhada que me atacou desde o fim da tarde de segunda-feira e que se tem vindo a apurar dentro de mim. Começou a fazer-se sentir dentro da sala de aula, com esta professora aos arrepios de frio e nariz a mais parecer uma torneira avariada e a não conseguir vedar. Prolongou-se pelo dia de ontem, já pior, e chegou ao dia de hoje em que só fui trabalhar à conta de pastilhame vário para as dores de garganta e de cabeça, um stop febre, um stop pingo, spray para o nariz para ajudar, agora também um qualquer xarope para a tosse que já se faz sentir.... e a minha sinusite assanhada que nem sei!
Hoje de manhã os alunos viram-me em tão mau estado que me foram dizendo que eu devia era ficar em casa, que andava a ajudar a propagar a virose... e eles têm meia razão... muito embora eles queiram é uma folguinha de mim... e aqui chegados diz um muito lampeiro " Não sabeis? A professora é biciada! A professora tem o bício das aulas!"

Pois não sou a única "biciada" nesta profissão tão exigente e tão mal tratada por quem nos tutela.
Hoje, nem de propósito, a Teresa Martinho Marques escreveu isto no seu mural:

"... quando a energia não está no seu melhor, quando os comprimidos nos fazem companhia há duas semanas e meia, quando o frio e a chuva não param e andamos molhados para trás e para a frente a dar aulas em pavilhões frios no meio de "jardins", e quando ainda é preciso vencer metade da semana e umas reuniões até poder "descansar" (vendo testes na cama), só apetece voltar a ser pequenino e dizer: não quero!!!"

E por certo não ficaremos por aqui... porque, tenho a certeza!, serão centenas ou mesmo milhares, os professores(as) a arrastarem-se pelas escolinhas deste país. E sem que a tutela mereça funcionários deste calibre!

Ai ai! Estou a precisar de Patisserie Pur Beurre!

Caixinhas de Sexo/Sexos

Emaranhados de Troncos que Não de Sexos
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Caixinhas de Sexo/Sexos

Nem sei que pense... garanto. Ainda se os suíços distribuíssem pelos alunos do pré-escolar as minhas Caixinhas do Paleolítico! Agora Kits de Sexo! Cum catano! E as cegonhas, pá?!
Entretanto os pais já começaram a reclamar... pudera... e, como se não bastasse a simples ideia, os modelitos são tão grotescos...

Escolas suíças distribuem ‘kit sexo’ a crianças

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

FENPROF - Denúncias

FENPROF - Denúncias

Lamentavelmente a Justiça é lenta... lenta... lenta...

Caixinha do Paleolítico

Caixinha do Paleolítico - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Caixinha do Paleolítico

A partilha da Caixinha do Paleolítico fora prometida aqui. E hoje cumpre-se.
Mas comecemos pelo início. Esta caixinha não foi a primeira a ser feita com amor e carinho para a Sala de História da EB 2/3 de Amarante.
Primeiro organizei a Caixinha Americana e depois a Asiática, ambas de apoio ao currículo do 8º ano de escolaridade, para que os alunos possam assimilar o mais facilmente possível a origem de alguns produtos, a maioria alimentares, que entraram na nossa vida quotidiana.
Hoje chegou a vez da Caixinha do Paleolítico, para o 7º ano de escolaridade. Todo o seu conteúdo deve-se à oferta, generosa, do arqueólogo dr. Jorge Sampaio, a quem agradecemos mais uma vez a dádiva!, que nos acompanhou durante um dia inteirinho de Janeiro último, ver aqui, recriando actividades e técnicas dos nossos antepassados que viveram no Vale do Côa, durante o Paleolítico Superior.
Devo dizer que, coincidência ou não, todas as caixas que agora guardam estes preciosos conteúdos, eram antigas caixas de vinhos que foram recicladas. Esta última, a do Paleolítico, a dar mais trabalho já que passou uns breves dias internada num carpinteiro local que lhe fez algumas divisórias segundo as minhas instruções e lhe deu uma maravilhosa cor preta exterior... ehehehe... gosto de preto que se vai fazer!..., para condizer com a esmagadora maioria das caixas e caixinhas, muitas e variadas, que já estão em depósito na Sala de História e que guardam peças deveras interessantes que apoiam as aulas de História da EB 2/3 de Amarante.
A Escola quer-se em permanente movimento. A História também.

Nota - Ainda me falta arranjar um propulsor e uma azagaia...

Escola Profissional de Arqueologia

Escola Profissional de Arqueologia

Divulgo-a! Em Freixo, Marco de Canaveses.


A Escola Aberta à Comunidade

Convite - Des(a)fiando a Língua - Semana Literária
Fotografia sei lá eu de quem...
 
A Escola Aberta à Comunidade

Este convite, para uma Semana Literária repleta de intervenções culturais, partiu do Colégio de S. Gonçalo e dirige-se a toda a comunidade amarantina... mas não só pois dirige-se a todos quantos queiram usufruir de um programa interessantíssimo e super apelativo que eu só não aproveitarei se não puder.
Vejamos o programa:

Walter Hugo Mãe, 17 de fevereiro, 21:00, segunda-feira
Ana Luísa Amaral, 18 de fevereiro, 21:00, terça-feira
Fabrizio Boscaglia, 19 de fevereiro, 17:30, quarta-feira
Helena Caspurro, 21 de fevereiro, 21:00, sexta-feira
Teatro de Marionetas, 22 de fevereiro, 21:00, sábado

Aproveito este post e esta actividade de um Colégio de Amarante, que é  privado, para afirmar, mais uma vez, o meu pensamento sobre esta abertura das escolas, privadas ou públicas, à comunidade, defendendo que este é o caminho. Para mim, resta muito evidente que o tempo das escolas vivendo sobre si próprias, fechadinhas como ostras nas suas conchas, já acabou e não voltará mais. Estamos hoje noutro patamar de transparência, de partilha, de afirmação, de responsabilidade e os pequeninos mundinhos de cada um, as coutadas, os quintais osbcuros e governados na sombra, querem-se, rapidamente, longe do horizonte visível. Para bem de nós todos.
Se formos capazes desta atitude, a comunidade ganhará em respeito, maturidade e progresso.
Sim, bem sei, quem se atreve a trilhar estes caminhos levará pancada velha, numa primeira fase, dos Velhos do Restelo que batem o  pé e não mudam nada de nada para que tudo permaneça na mesma. Mas, esses, estão condenados a breve prazo. É que o mundo não pára por eles... felizmente, digo eu!

Nota - Este texto foi sobre a abertura das Escolas à comunidade mas podia ser sobre a abertura à comunidade envolvente por parte dos Museus, das Bibliotecas, da Assembleia da República... o que for!

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Sem Vergonhice

 
Sem Vergonhice

"Passos Coelho contratou uma empresa, em regime de outsourcing, para assegurar o atendimento telefónico na residência oficial do primeiro-ministro por 25,1 mil euros. Isto apesar de ter no seu gabinete dez secretárias pessoais, nove auxiliares, e 12 pessoas a prestar apoio técnico-administrativo em São Bento."

Pode continuar a ler a sem vergonhice aqui.

História 3º Ciclo - 100 Mil Visitas

Cena de caça com Cães- Akakus - Líbia
Fotografia de Artur Matias de Magalhães
 
História 3º Ciclo - 100 Mil Visitas

Este é o meu Blogue Manual de História, nascido História 7º Ano, alterado para História 3º Ciclo, que viu a luz do dia a 14 de Setembro de 2011 e que ultimamente tem-se ressentido da minha falta de tempo para dar alimento a todas as páginas que possuo. Falha que será colmatada logo que possível... garanto-vos!
O número de visitas, extravasando em muito as visitas possíveis dos meus alunos, deixa-me deveras contente pela aceitação alcançada e pelos incentivos que me vão chegando à caixa de comentários do blogue e à caixa de e-mail... vindos de alunos meus e não só... e de pais... que fazem questão de entrarem em contacto comigo dando-me novas dos seus filhos no que à História diz respeito.
Entretanto, hoje foi dia de ultrapassar as 100 mil visitas e por isso agradeço a todos quantos participam nesta aventura de trabalho, por mim pela primeira vez tentada.
O caminho faz-se caminhando, não é? Pois é! Em marcha um pouco acelerada, lá vamos nós!

A Palavra a Isabel Moreira

 
A Palavra a Isabel Moreira

Sobre o PR.

"É este nada, zero, inútil, traidor, autocentrado, calculista, contraditório, que é, formalmente, Presidente da República”

Aguarda-se processo.

Página de Recursos em PowerPoint - História - 9º Ano

Auto-Retrato Francês
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Página de Recursos em PowerPoint - História - 9º Ano

Confesso que já tive mais tempo disponível para tratar desta página de recursos que alimento toute seule e que abrange os programas do 7º ao 9º ano de escolaridade.
No entanto, agora com muito mais esforço e malabarismos na gestão que do meu tempo faço, lá continuo a reciclar as apresentações do 7º e do 9º anos pois é-me difícil pegar neste trabalho e não o alterar aqui e ali no aspecto gráfico, aqui e ali numa ou noutra fotografia anexada e enriquecedora, aqui e ali na informação acrescentada e melhorada.
Hoje foi dia de partilhar a minha apresentação reciclada sobre a revolução russa... aqui e que se chama exactamente G - A Revolução Russa.
Partilho-a, para quem a quiser espreitar, consultar, utilizar.

Canhão da Nazaré ou Como Surfar Ondas Gigantes

Canhão da Nazaré ou Como Surfar Ondas Gigantes

Lindo!



Dia 2 de Fevereiro de 2014.


domingo, 9 de fevereiro de 2014

A Palavra a António Filipe

A Palavra a António Filipe

Que eu subscrevo por inteiro!


Mar Revolto - Foz do Douro

Mar Revolto - Foz do Douro
Fotografia de Jorge Castelo Branco
 
Mar Revolto - Foz do Douro

As tempestades que se têm abatido um pouco por toda a nossa costa têm provocado graves estragos e prejuízos, é certo, mas têm igualmente permitido a captação de imagens poderosas e muito belas de massas de água que se elevam do mar e que, por vezes, se confundem com magotes de nuvens que percorrem rápidas o céu, ora mais leves, ora mais carregadas, tingindo-o de brancos, cinzas mais ou menos carregados e de azuis espampanantes.
Foi o caso desta, muito bela, da autoria do meu querido Jorge Castelo Branco, a quem agradeço, desde já, a partilha da fotografia.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

O Futuro - Exames Electrónicos

O Futuro - Exames Electrónicos

Professores também?


A Palavra a Ricardo Araújo Pereira

A Palavra a Ricardo Araújo Pereira

Tenha a bondade de me amesquinhar, por favor

"Quando entrei na universidade era um jovem assustado. Não conhecia a casa, nem os métodos de trabalho, nem os colegas. Havia muitas diferenças em relação ao liceu. Não havia campo de futebol no pátio. Não havia pátio. Eu precisava, como é evidente, de me integrar. Mas os meus colegas, com uma crueldade que ainda hoje, passados tantos anos, não esqueço, tinham outros planos. Tudo começou nos primeiros dias. Abordei um estudante mais velho e perguntei-lhe: "Podes dizer-me onde fica a biblioteca, por favor?" Espero que ele esteja a ler este texto e se envergonhe do sofrimento que me infligiu. Respondeu-me: "É ali em frente, à direita." Fui ver e era mesmo. Em vez de me esfregar com excrementos de animais ou de me obrigar a rastejar, aquele idiota tinha-me fornecido uma informação correcta, como se eu fosse uma pessoa igual a ele. Eu estava disposto a tolerar que ele não quisesse escrever-me na testa a palavra "Besta", até pelo que isso teria de pleonástico, mas não podia admitir que me privasse de uma enriquecedora experiência de vida, tratando-me como se eu fosse mesmo um ser humano.
Fui atrás dele e não me contive. Sempre foi muito difícil para mim lidar com a maldade e a injustiça. Disse-lhe que a conduta dele era vergonhosa. Que, se eu não fosse humilhado em público, teria muito menos hipóteses de me sentir parte daquela comunidade. Que precisava de conviver, para facilitar a minha integração, e que nenhum convívio saudável e pleno dispensa a aplicação de ovos e farinha no cabelo. Ele fugiu e passou o resto do curso a evitar-me. Mas eu ainda hoje o reconheceria, se o visse.
Sonho com uma sociedade de tal modo solidária e ansiosa por integrar toda a gente que este tipo de prática se torna comum, não apenas na primeira vez que se vai à universidade, mas na primeira vez que se vai a qualquer lado. Quero poder ir a um talho e ouvir, da boca do talhante: "O sr. da senha 28 nunca cá veio, pois não? Então tire as calças porque vai simular que está a fazer amor com este lombo de vitela, enquanto o resto dos clientes o insultam."
Este é um tema ao qual sou especialmente sensível, e sempre que reflicto sobre ele preciso mesmo de relaxar e de me sentir mais à vontade. É o caso, agora. Vou pedir a alguém que me obrigue a andar na rua vestido apenas com uma fralda e todo besuntado em graxa, a ver se descontraio."

Texto surripiado daqui.

E entretanto... "temos o direito de ser humilhados"...

A sério?!


 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.