segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Encontro - Descendência

Família Justino Alves
Fotografia sobre fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Encontro - Descendência

O casal constituído pela Olívia de Oliveira Valença Justino e pelo João António Justino Júnior e que depois foi Alves, presente na fotografia acima partilhada, não pertencendo à minha ascendência, é parte integrante da ascendência da minha filha pela via paterna já que são dois dos seus trisavós.
Ora são os descendentes de um dos filhos deste casal, chamado Artur Justino Alves, que um dia destes se vão encontrar num Grande Almoço de Primos Justino Alves para que todos... bem, quase todos! se possam conhecer, gente mais velha e mais nova, os mais velhos a rondarem os sessenta anos, os mais novos a fazerem um.

É que vai nascendo gente nova e mais gente nova e nós vamos perdendo, inevitavelmente, o fio à meada desta história familiar... que se conta já por muitas dezenas de espécimes, entre desdendentes directos e apêndices colaterais...

Novas da Jóia de Luz

Jóia de Luz - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Novas da Jóia de Luz

Vovó Morcega, tu sabes que te fintei? Pois sou agora quadridente... eheheh... e sem passar por ser tridente!

Adeus bidente. Olá quadridente!

E sim, eu adoooooro gargalhar.

Aquecimento Global

Aquecimento Global

Uma coisa é certa, o mundo está a aquecer aqui e ali, quer em lume mais ou menos brando, quer em lume mais ou menos bravo, consoante as latitudes, longitudes e altitudes consideradas.

Hong Kong: Confrontos entre polícia e manifestantes

Catalães tentam conquistar independência a 9 de Novembro

Traficantes matam centenas no Mediterrâneo

Estado Islâmico: A anatomia do terror

Ébola vai ‘explodir’ nas próximas semanas

domingo, 28 de Setembro de 2014

O Outono e os Cogumelos

Cogumelos da Barca - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
O Outono e os Cogumelos

As chuvas de Outono trazem sempre consigo os primeiros cogumelos à Barca. Gosto deles, confesso, mas apenas de os ver, despontando aqui e ali, selvagens, no Campo da Barca. Gosto de lhes apreciar as formas, as texturas, as cores, mas sempre sempre cumprindo uma distância segura para quem não percebe nada deles e se deixa encantar por estas frutificações de fungos, algumas comestíveis e maravilhosas, outras mais maravilhosas ainda e venenosas como o raio que as parta.
Assim, cumprindo uma distância segura, fotografo-os... e chega.

The Pixies - Hey

 
Hey - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
The Pixies - Hey


Beth Gibbons and Rustin Man - Mysteries

Nevoeiros - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Beth Gibbons and Rustin Man - Mysteries

God knows how I adore life
When the wind turns on the shore lies another day
I cannot ask for more
And when the timebell blows my heart
and I have scored a better day
Well nobody made this war of mine
And the moments that I enjoy
A place of love and mystery
I'll be there anytime
Oh mysteries of love where war is no more
I'll be there anytime
And when the timebell blows my heart
and I have scored a better day
Well nobody made this war of mine
And the moments that I enjoy
A place of love and mystery
I'll be there anytime
Mysteries of love where war is no more
I'll be there anytime


sábado, 27 de Setembro de 2014

Chuva Outonal

  
Chuva Outonal - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela matias de Magalhães
 
Chuva Outonal

Por aqui, depois de uma manhã digna de um bom estio e de uma tarde de chuva outonal temperada com raios e coriscos, esperamos escapar a uma boa noite de Inverno... que se cozinha em forno lento... parece certo...

2ª Reserva de Recrutamento - Listas

2ª Reserva de Recrutamento - Listas

A DGAE divulgou ontem as listas à 2ª Reserva de Recrutamento.

Listas definitivas de Colocação - Docentes de Carreira

Listas definitivas de Não Colocação - Docentes de Carreira

Listas definitivas de Retirados - Docentes de Carreira

Divulgou ainda as listas de Colocação e Não Colocação dos candidatos à contratação.

Boa sorte a todos!

Nota - Atenção aos prazos de reclamação para quem o desejar fazer.

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Boa Noite!

Pôr-do-Sol na Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Boa Noite!

Porque um pôr-de-sol assim é deveras inspirador...

Janela para a Barca

 
Janela para a Barca - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Janela para a Barca

E a Barca renova-se... e eu com ela...

Novas da FENPROF Sobre a Reabertura da BCE

 
Novas da FENPROF Sobre a Reabertura da BCE

BCE – MEC reabre aplicação de candidatura e corrigirá listas de ordenação
Car@ sóci@ do SPN,
Com data de ontem, mas aparentemente apenas objecto de divulgação já na madrugada de hoje, a DGAE disponibilizou na sua página uma nova nota informativa relativa à constituição das Bolsas de Contratação de Escola, bem como a lista de subcritérios utilizados na ordenação de candidatos, discriminados por escola/agrupamento e por grupo de recrutamento e com o respectivo “peso” relativo, 1347 páginas de enorme importância para a transparência do processo e absolutamente necessárias para permitirem agora aquilo que deveria ter sido possibilitado desde sempre: os candidatos opositores a mais do que um grupo de recrutamento esclarecerem as respostas dadas, associando os subcritérios que haviam inicialmente sido respondidos “no escuro”, isto é, sem conhecimento do grupo de recrutamento a que se reportavam, aos grupos de recrutamento a que foram opositores. Esta situação obrigará, pois, todos os candidatos a mais do que um grupo de recrutamento, mesmo os entretanto colocados, que responderam a subcritérios em que aquela associação não fosse clara a aceder à aplicação electrónica SIGRHE a fim de clarificar as suas candidaturas, podendo, contudo, qualquer candidato, ainda que apenas a um só grupo, clarificar a sua situação. Para este efeito, a aplicação electrónica SIGRHE estará aberta até às 23h59 continentais do próximo dia 30 de Setembro.
No respeito pela lei, não poderia ser de outra forma, mas confirma-se a nossa razão em defender, como há muito vimos fazendo, a contratação, para todas as escolas, inclusive TEIP e com autonomia, a partir de listas nacionais de candidatos ordenados por graduação profissional, forma justa, transparente e célere de colocação de docentes, sendo a contratação de escola remetida ao carácter residual (casos de recusas sucessivas de colocações ou de ausência de candidatos na lista nacional), como durante anos esteve legalmente previsto, mas ainda assim com a ordenação de candidatos a fazer-se de acordo com a graduação.
De qualquer forma, falta ainda saber como serão os candidatos ordenados, pois nem o MEC nem a DGAE clarificaram a fórmula matemática a usar, para termos a certeza de que esta respeita as normas que constam dos pontos 6 e 14 do artigo 39.º do Decreto-Lei n.º 132/2012, na redacção que lhe é dada pelo Decreto-Lei n.º 83-A/2014, de 23 de Maio, ou seja, a ponderação de 50% entre os dois factores de ordenação (graduação profissional – avaliação curricular) e a aplicação da escala “0-20” prevista na Portaria n.º 83-A/2009, na redacção da Portaria n.º 145-A/2011, de 6 de Maio. Por outro lado, a transparência e o rigor tão propalados por Nuno Crato exigem que todas as colocações que resultarem da BCE sejam publicitadas na página da DGAE, o que não está, neste momento, garantido.

quinta-feira, 25 de Setembro de 2014

Novas do País Aberrante

 
 Novas do País Aberrante

Um país que tem um governo que cria a maior taxa de desemprego entre os profissionais da docência e que simultaneamente deixa alunos sem professor é um país aberrante.
E mais não digo.

Pais preocupados com falta de professores

Desemprego entre professores disparou 120% no último ano

Trabalho - Preparação de Aulas - 8º ano

 
Quanto do teu sal, ó Mar! - Sahara Ocidental
Fotografia de Artur Matias de Magalhães
 
Trabalho - Preparação de Aulas - 8º Ano

Hoje foi dia de reciclar a minha primeira aula dirigida ao 8º ano, atendendo às metas curriculares definidas pelo MEC.
A apresentação em PowerPoint encontra-se na minha página de recursos com o nome A - A Crise do Século XIV e levou uma voltinha... quanto à aula no blogue, essa ainda vai ter de esperar porque nem só de trabalho vive o homem e esta mulher também não.

Aqui a deixo, a aula, para quem a quiser levar...

Miguel Justino e Mário Rita

 
 Miguel Justino e Mário Rita

A inauguração desta novíssima galeria de arte contemporânea, que leva o nome do seu dono - Miguel Justino - acontecerá já no próximo dia 3 de Outubro, pelas 19 horas, em Lisboa. Partilho o mapa com a sua precisa localização, informação pertinente para quem se interessa por estas coisas das artes plásticas afirmando que, sem dúvida!, e para quem é de longe, este acontecimento constituirá um excelente motivo para se revisitar Lisboa.
A primeira exposição é colectiva, também da lavra, imperdível!, do pintor Mário Rita.

Bom trabalho, querido Miguel Justino Alves! E toda a sorte do mundo também...

EI

EI

Sem saber se tudo o que é difundido pela imprensa nacional/internacional corresponde à verdade verdadinha dos factos, confesso a minha dificuldade em comentar a acção deste Movimento Islâmico assustador sem encher páginas e páginas de sentimentos de profundo asco e de profunda náusea.
Mas infelizmente, ou não!, já tenho idade suficiente para saber que há não humanos humanos entre nós e à solta pelo planeta, sem cabresto nem amarra.

Adeus mundo muçulmano... mundo onde já fui muito feliz...

Estado Islâmico treina crianças para atentados suicidas, diz testemunha

Estado Islâmico terá decapitado um refém britânico

Jihadistas da Argélia anunciam decapitação de refém francês

Estado Islâmico está a atrair mulheres norte-americanas

Nota - Que fique bem claro que um jihadista é um energúmeno e um muçulmano é um muçulmano.

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

A Palavra a Santana Castilho

 
A Palavra a Santana Castilho

O absurdo de um matemático de ética trôpega

Na véspera da data fixada para o início do ano lectivo faltavam nas escolas cerca de 3.500 professores. Estes docentes podiam e deviam ter sido colocados a tempo de participarem nos trabalhos preparatórios do ano que se ia iniciar. Mas assim não foi, por incúria do Ministério da Educação e Ciência. Na mesma altura começou, reiteradamente, a ser denunciado o erro que está na origem da ordenação dos docentes que concorreram à Bolsa de Contratação de Escola, processo através do qual os estabelecimentos de ensino com contratos de autonomia ou estatuto TEIP (Território Educativo de Intervenção Prioritária) poderiam contratar os professores em falta. A ordenação em causa foi feita através da média aritmética obtida pela consideração de duas notações ponderadas: a classificação profissional dos candidatos e a sua avaliação curricular. Só que o ministério cometeu um erro básico, inaceitável, daqueles que nenhuma contrição, por mais beata ou pública que seja, lava: somou, sem prévia conversão a uma mesma escala, duas grandezas expressas em escalas bem diferentes. Assim como se, no altar do absurdo, um aluno bronco somasse velocidade com toucinho e apresentasse o resultado em farófias. Mas este é, tão-só, o aspecto mais gritante de um conjunto de outros que atropelam a lei ou expõem a imbecilidade de quem os permitiu. Alguns exemplos, para fundamentar: três professores colocados na mesma escola para preencherem um lugar que nunca foi manifestado; professores do quadro retirados do concurso de mobilidade interna, sabe-se lá por quem, que agora não têm vínculo a escola alguma; ignorância discricionária de pedidos de renovação de contratos; cursos de curtíssima duração e duvidosa qualidade que podem valer mais que décadas de experiência lectiva; fórmulas e subcritérios subtraídos ao conhecimento de quem concorre; contactos feitos ao sábado e domingo à noite, para telefones pessoais de directores, com ultimatos para que fornecessem, num prazo de duas horas, dados de que poderia depender a vida profissional de milhares de professores. 
Com professores, directores e escolas em polvorosa e abundantes protestos públicos de pais e autarcas, o país testemunhou um ministro em negação, autocontente e ufano por ter um ano a “arrancar com normalidade”, aparentemente inconsciente ante o desastre e doentiamente alheio ao desrespeito, que personificou, pelos cidadãos, particularmente pelos muitos professores desempregados, cuja vida gratuitamente destroçou. Este ministro, na noite anterior ao cínico pedido de desculpa, ainda negava o erro. Este ministro ignorou os pareceres da Associação de Professores de Matemática e da Sociedade Portuguesa de Matemática, a que outrora presidiu e usou para criticar o que agora faz, que classificaram o processo como opaco, ilegal e injusto. Este ministro só afivelou um ar sofrido para reconhecer o erro que todos já tinham visto quando no parlamento, depois de tentar resistir, acabou vergado à pressão justa de alguns deputados. Merece crédito? Merece que aceitemos a sua desculpa? Não! Porque no momento em que a pediu, a ética trôpega por que se pauta borrou irrecuperavelmente o que já era pífio: “ Estão a assistir a uma coisa que não é comum na História, que é um ministro chegar ao parlamento e reconhecer a responsabilidade por uma não compatibilidade de escalas e um ministro assumir que o assunto vai ser corrigido”, disse, sem se enxergar, sem a mínima noção de que o maquiavelismo bacoco que acabava de usar afastaria qualquer resíduo de tolerância por parte dos que o ouviam. Valesse a moral, emergisse uma réstia de ética do pântano em que esbraceja e já teria cruzado a porta pequena de saída de um mandato de vergonha, que só acrescentou novos problemas aos velhos, já resolvidos, por ele recuperados em retrocesso inimaginável.
Que resta, depois disto? Reparar o possível. Mas o que chega não favorece o prognóstico. O secretário de Estado Casanova de Almeida reitera o que Crato disse, isto é, que nenhum dos professores beneficiados pelo erro será prejudicado. Ora a questão é bem mais que deixar no lugar quem já lá está, juntando outro, que devia estar. Trata-se de um erro sistemático, que origina injustiças em cascata. Não é um mais outro. São muitos mais pelo meio e a projecção que qualquer colocação indevida tem nas posições relativas de concursos futuros. E insistem os governantes em desvalorizar o problema porque, dizem, afecta 1% dos professores de que as escolas necessitam. Persistem pois num dolo de comunicação e na má-fé. Porque escondem que falamos de um universo de 40.000 professores e um terço de todas as escolas do país. Sejam politicamente honestos, por uma vez: anulem o concurso e partam do zero, publicando novas listas, que respeitem a lei e a matemática elementar; promovam a divulgação, por grupo de recrutamento, escola a escola, dos subcritérios utilizados; prevejam a possibilidade de corrigir candidaturas, porque ficam conhecidas variáveis que antes foram omitidas. É demorado? Então usem como critério único a graduação profissional dos candidatos. Mudem a disposição legal que o impede, como tantas vezes já fizerem para fins bem menos justificados.

* Professor do ensino superior (s.castilho@netcabo.pt)
 
Público, 24 Setembro de 2014
 
Nota - Texto surripiado aqui.




terça-feira, 23 de Setembro de 2014

DN - Os Gurus da Blogosfera Docente e a Nota de Rodapé

 
DN - Os Gurus da Blogosfera Docente e a Nota de Rodapé

Os gurus são eles: o Paulo Guinote, o Ricardo Montes, o Arlindo Ferreira e o guru dos gurus, o Paulo Guilherme Trilho Prudêncio.
Quanto a mim... eheheh... cheguei a nota de rodapé do DN como "voz feminina mais proeminente na blogosfera dos professores"

É pá! Estou contente!

O Vestidinho, a Salva de Palmas e a Salsicha Educativa

Composição Vintage - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
O Vestidinho, a Salva de Palmas e a Salsicha Educativa

Nunca me tinha acontecido... excepto no meu dia de anos que os alunos descobrem agora facilmente através do facebook, dia em que por vezes sou recebida na sala de aulas com salva de palmas e até bolinhos saborosos e beijinhos carinhosos e votos de muitos parabéns para lá e para cá.
Mas hoje era um dia normal, quer-se dizer, seria um normal e comum dia de aulas não fora esta professora, que anda sempre de calças, resolver enfiar-se dentro de um vestidinho vintage e ir dentro dele, toda catita, para a escola, logo pela manhã.
Ai meus deuses que a professora hoje vem tão elegante... e toca de se levantarem e brindarem-me com uma salva de palmas enérgica e bem disposta que me alegrou o dia até agora e continuará a alegrar-me os dias sempre que me lembrar das reacções dos alunos desta turma, que, se não existisse, tinha de ser inventada.
Obrigada, Alunos Meus!
E, sem encontrar a Salsicha Educativa referida pelo nosso primeiro, garanto-vos, encontrei alunos maravilhosos logo pela manhã!

Bom Dia!

Barca - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Bom Dia!

Logo de manhãzinha, com os primeiros fios de luz, vou procurar a salsicha educativa...


segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

A Salsicha Educativa

 
A Salsicha Educativa

Não, não é um avião, não é um pássaro, não é um dinossauro, não é uma bolota... ora, ora, pois é apenas um primeiro ministro mais a sua salsicha educativa.
E sabemos "melhores" do que ninguém quão importantes são estas palavras!



Nota - Vídeo surripiado ao Paulo Guinote.

E para quem quiser aprofundar este inspirado discurso...

"Aumentar a salsicha educativa não é o mesmo que ter qualidade educativa"

Novas do Blogue História 3º Ciclo

 
Novas do Blogue História 3º Ciclo

O blogue História 3º Ciclo é um dos meus dois blogues de trabalho, feito de um trabalho persistente e nunca desistente de Professora Orgulhosa de uma Escola Pública que defenderei até ao fim com os meus actos e as minhas palavras, independentemente dos doidos que por aí andam à solta, a cada passo, nos últimos anos foram já muitos os passos... os doidos...
Este é um trabalho solitário e isolado, não por minha vontade mas pelas circunstâncias que foram o que foram, que são o que são.
Hoje, este trabalho conta com 100 seguidores. E 100 é um número cheio e eu, confesso, gosto dele.
Obrigada a todos. Tchim tchim, seguidores!

Partilha - Aulas de História

Auto-Retrato com Fontes ou Documentos Históricos - França
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Partilha - Aulas de História

Toda a gente que acompanha este blogue desde os seus primórdios sabe que eu costumo adiantar o meu trabalho de preparação de aulas durante as minhas férias escolares, período a que se convencionou chamar Férias Grandes.
Este ano tal não foi possível pois o meu período de férias foi deveras complicado e o tempo não esticou nem estica, e primeiro está a família, sorry!, o que agora me deixa um pouco mais setressada que o habitual neste início do ano lectivo de 2014/2015.
Já meti turbo na preparação das minhas aulas, que agora já contemplam as metas curriculares paridas pelo MEC, demasiadas, segundo o meu ponto de vista de professora no terreno, para tão pouco tempo lectivo disponível e algumas com um grau de exagero elevado no que diz respeito à complexidade da sua formulação, mas é o que temos, é com elas que o MEC nos obriga a trabalhar e ponto final.
Assim, iniciei a reciclagem das aulas pelo 7º ano de escolaridade e as primeiras cinco aulas estão prontas no blogue História 3º Ciclo e na página de recursos reservada às apresentações em Powerpoint, da minha autoria, e que são exploradas nas minhas aulas em contexto de sala de aula.
Publiquei também uma apresentação referente à organização dos portefólios dos alunos porque não estou para ouvir desculpas esfarrapadas de uns quantos mesmo se poucos de "eu não percebi, eu não sei"... e sei lá eu mais o quê!
Resta-me informar, para quem chegou aqui há menos tempo, que todas as aulas têm pequenos vídeos de apoio às matérias leccionadas e hiperligações para fichas formativas da minha autoria.

Síntese para quem se interessa por estas coisas das aulas de História do 7º ano de escolaridade:

1º Aula - Apresentação

2ª Aula - Hominização

3ª Aula - Economia e habitat no paleolítico

4ª Aula - A arte no paleolítico

5ª Aula - O Neolítico

Ah! E só mais uma coisa... este trabalho, de horas e horas consecutivas ligadinha ao meu pc, fora o resto!, jamais me será pago pelo MEC. Nem que o MEC corra e salte!
Escutou, Senhor Ministro?

domingo, 21 de Setembro de 2014

A Palavra a Paulo Guinote

A Palavra a Paulo Guinote



Nota - Vídeo surripiado aqui.

Leonard Cohen

Leonard Cohen

Parabéns ao Senhor que, obrigatoriamente, se tem de escrever com letra muito maiúscula.
80 anos de existência  não é para qualquer um, neste fresco estado é para muito poucos, com uma existência excepcional destas... é uma raridade!
Eu até diria que este somatório é quase divino...


Movimento Professores Boicote & Cerco - Porto

 
 Movimento Professores Boicote & Cerco - Porto

"O Movimento de Professores teve como ponto de partida as irregularidades que marcaram o arranque do presente ano letivo, o desrespeito generalizado pelos agentes educativos no passado recente, o flagrante desinvestimento na educação por parte do Ministério da Educação e o Governo do país, e a enorme falta de confiança pelos agentes educativos na tutela. Com esta premissa, os inúmeros professores de vários pontos do país uniram-se de forma espontânea (sem conotações sindicais/partidárias), criando assim uma visível onda nacional de contestação, com a denominação agregadora «Movimento Boicote & Cerco».
O balanço das ações de protesto realizadas entre os dias 13 e 18 de Setembro - em Lisboa, Porto e Coimbra - é extremamente positivo, na medida em que foram atingidos os dois pontos imediatos do conjunto de exigências expressos e entregues ao Ministério da Educação (via DGESTE). Através da abertura de um espaço para a participação de cada professor na defesa da dignidade coletiva, levando a cabo a organização coletiva de ações de protesto a partir da discussão de problemas, apontando estratégias e medidas de resolução, conseguiu-se em primeira instância “(…) o reconhecimento por parte da tutela de que os fortes constrangimentos que recondicionam o início do ano letivo necessitam uma solução urgente e eficaz de forma a resolver os problemas em aberto e que afetam a escola pública.”, o que já se concretizou no pedido de desculpas do Sr. Ministro aos alunos, pais, professores e diretores; “(…) exigimos a anulação e a retirada das listas de ordenação de todas as escolas no âmbito da BCE (Bolsa Cheia de Erros)”, o que será previsível pelo anúncio do Sr. Ministro na elaboração de novas listas de BCE com a correção da fórmula.
Ainda assim, recordamos que existem problemas e constrangimentos imediatos, para os quais ainda não obtivemos resposta:
1º- Inclusão de todos os docentes excluídos ilegalmente pela PACC, exigindo a sua anulação e reposição de todos os docentes anteriormente habilitados para a docência;
2º- Anulação e retirada das listas de ordenação de todas as escolas no âmbito da BCE, passando a existir uma única lista de ordenação, a qual respeite a graduação profissional dos candidatos;
3º- Transferência e inclusão de todos os horários das escolas/agrupamentos TEIP/com Autonomia para Reserva de Recrutamento;
4º- Suspensão transitória dos subcritérios definidos pelas escolas, garantindo a equidade e passando a graduação profissional a ser o «único» critério de ordenação dos candidatos, de forma a permitir uma atempada revisão do diploma de concursos para o próximo ano letivo;
5º- Exigimos que todos os contratos até 31 de Agosto e de caráter permanente sejam sempre anuais. Bem como os colegas que estejam em situação de eminente vinculação não sejam prejudicados pela anormalidade do início do ano letivo;
6º- Redução do número de alunos por turma, a revisão da organização curricular e o reforço do apoio aos alunos com necessidades educativas especiais, entre outros aspetos, os quais serão anunciados mais oportunamente.
Por último, concluindo, neste preciso momento, apesar da aparente “normalidade” produzida pelo pedido de desculpas, por parte do Sr. Ministro Nuno Crato, no dia 18 de Setembro, consideramos imperativo a continuidade da reivindicação - por parte de todos os agentes educativos - de medidas que apontem para a dignificação do estado da escola pública em Portugal."
19 de setembro de 2014,

 Movimento Professores Boicote & Cerco - PORTO

Nota - Comunicado e fotografia surripiados aqui.

sábado, 20 de Setembro de 2014

O Massacre dos Trabalhadores - A Barbárie Doce

O Massacre dos Trabalhadores - A Barbárie Doce

E, enquanto se estoura com as pessoas no activo, há quem desespere porque não tem trabalho.

Mas que porra de sociedade é esta que estamos a deixar construir?!


quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

As Desculpas de Crato Não Chegam

 
 As Desculpas de Crato Não Chegam

Crato reconhece erro, pede "desculpa ao país" e manda refazer listas de colocação de professores

Nem a demissão do director geral responsável pelos concursos de professores.

Diretor-geral responsável pelos concursos de professores demite-se

Demita-se, senhor ministro!

Comunicado - ANVPC

Comunicado - ANVPC

Senhor ministro da Educação, siga o exemplo da sua colega de trabalho funcionária pública com especiais responsabilidades, peça desculpa e depois dê mais um passo pela sua dignidade e peça a demissão.

COMUNICADO – Bolsa de Contratação de Escola – Anulação Imediata das Listas

Comunicado – 17.09.2014
 
A ANVPC – Associação Nacional dos Professores Contratados, considera que, de acordo com os pareceres acabados de ser tornados públicos pelo Jornal Público – http://www.publico.pt/sociedade/noticia/sociedade-cientifica-e-associacao-profissional-de-matematica-apoiam-professores-contra-o-mec-1669975 – apresentados por Jaime Carvalho e Silva (professor na Universidade de Coimbra e vice-presidente da Associação de Professores de Matemática) e Jorge Buesco (vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática), assim como pelas inúmeras denúncias fundamentadas (apresentadas a esta organização por parte dos docentes contratados portugueses), está demonstrado que as listas de graduação apresentadas na passada sexta-feira pelo Ministério da Educação e Ciência, relativas à Bolsa de Contratação de Escola, não cumprem os desígnios de um concurso público com o rigor, a transparência e a fiabilidade necessária.
Nessa medida, esta organização considera que todas as listas da Bolsa de Contratação de Escola deverão ser imediatamente retiradas e corrigidas, e para que seja cumprida uma colocação rápida, e correta, dos docentes envolvidos, os mesmos deverão ser seriados tendo como único critério a sua graduação profissional. A ANVPC considera ainda que a todos os docentes colocados na Contratação Inicial/Reserva de Recrutamento, deverá ser possibilitada a continuidade de colocação na Bolsa de Contratação de Escola, situação que não está, aparentemente, a ocorrer.

A direção da ANVPC

Nota - Surripiado aqui.

Escócia - Dia D

Escócia - Dia D

Será que hoje é um Dia D também para outras regiões europeias que aspiram à independência?

Já se vota na Escócia

A (A)normalidade de Crato

 
 A (A)normalidade de Crato

Directores: posição da administração educativa é "deplorável", "vergonhosa" e "inadmissível"

Sociedade científica e associação de Matemática "chumbam" fórmula do MEC

Ministro rejeita anular concurso de Bolsa de Contratação de Escola

Exaustão

 
 Exaustão

Uma noite destas deitei-me pelas 22:30 e, depois de adormecer em três tempos, acordei ao som do despertador que marcava 8 horas da matina... bom dia, bom dia... pois... ai... preguiça e sono!... que aqui a je ainda era capaz de dormir mais umas quantas horinhas de enfiada...

Esta história foi possível?
Pois foi.
Eu fui capaz?
Pois fui.

E atenção, eu sou a morcega desta rua...

quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Trabalho de Professora de História

Auto-Retrato Doce na Confeitaria Tinoca - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Trabalho de Professora de História

Iniciei o trabalho de reciclagem das apresentações em PowerPoint que utilizo nas minhas aulas de 7º e de 8º e que este ano serão obrigatoriamente recicladas à conta das metas curriculares definidas/impostas pelo MEC. na verdade, todos os professores de História deste país à beira mar plantado, a leccionarem 7º e 8º ano, terão de trabalhar atendendo e subordinando-se às ditas cujas.
Depois de trabalharmos com objectivos e de os termos substituído por competências... eis que voltamos de novo ao ensino por objectivos travestidos em nomes mais pomposos, mas desta vez sem espaço e sem margem de manobra para divagações ou criatividades que este MEC tem uma desconfiança descomunal no nosso trabalho e quer-nos de rédea curta, curtinha... enquanto, ao mesmo tempo!, vai lançando umas atoardas de não sei o quê de autonomia... que nunca foi tanta, está-se mesmo a ver... está-se... está-se...
É claro que as metas curriculares me obrigarão a fazer uns ajustamentos mais ou menos violentos, mais ou menos trabalhosos, que já iniciei para o 7º ano. As três primeiras apresentações estão prontas e publicadas e podem ser consultadas aqui, numa das minhas páginas de recursos, todas elas públicas, claro está.
Segue-se o trabalho de reciclagem das aulas publicadas no blogue História 3º Ciclo. A 1ª aula - de apresentação - está reciclada. A 2ª aula, que trata do processo de hominização, está a caminho...

A Palavra a Raquel Varela

 
 A Palavra a Raquel Varela

"O que se passou com a justiça e a educação esta semana não foi um colapso informático ou um erro matemático de colocação dos professores. Isso é a aparência de um problema de fundo. Basicamente o país está a ruir, porque abaixo de um certo nível de trabalhadores, investimento e recursos, humanos e técnicos, a produtividade cai em queda livre. Há problemas sérios e generalizados de desemprego massi...vo que emperram a cadeia toda de serviços prestados. É difícil no espaço limitado do facebook sustentar tudo o que se diz. Mas há anos que alertamos – e temos tornado os dados acessíveis em publicações - para a massiva substituição de força de trabalho qualificada, experiente, com salários razoáveis, por força de trabalho desmoralizada, com baixos salários, exausta e escassa. Em nenhum país do mundo em nenhuma época histórica este modelo funcionou no que à eficiência diz respeito. Ele funciona na remuneração de títulos da dívida, o resto colapsa e vai continuar a colapsar."
 
Nota - Texto surripiado aqui.

Despacho Normativo nº 13/2014

Despacho Normativo nº 13/2014

Este novo despacho, já saído em DR e que regulamenta a avaliação e certificação de conhecimentos e capacidades desenvolvidas pelos alunos, deve ser lido por todos os professores.

Deixo aqui o link para que o possam consultar.
 

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Janela para o Monte

Janela Para o Monte - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Janela para o Monte

J`adore... Serra da Aboboreira...

Novas de MLR

Auto-Retrato
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Novas de MLR

Aquela que eu não nomeio neste blogue foi condenada por prevaricação de titular de cargo público a três anos e seis meses de prisão com pena suspensa e diz que está muito mal impressionada com a justiça. Tem graça, por estes dias eu estou encantada com Ela.

Condenada. Ex-ministra "muito mal impressionada" com a justiça

Filosofia e Poiesis

 

Filosofia e Poiesis

A pedido da formadora, amarantina dos sete costados e minha querida colega de bancos de escola, partilho a informação/programa deste Curso Livre da Faculdade de Letras, que alia Filosofia e Poesia.

Bom trabalho!

FILOSOFIA E POIESIS (Curso Livre na Faculdade de Letras da Universidade do Porto).

PROGRAMA:

I – Filosofia e Poesia
...
1.1. A divisão histórica entre as actividades filosófica e poética.
1.2. A natureza da filosofia e da poesia.
1.3. As três variantes: Filosofia como/e/da Literatura.
1.4. Debates filosóficos contemporâneos.
II – Poesia da Filosofia: interpretação de textos poéticos.
III – Poesia da Filosofia: encontros com poetas.

Formadora: Maria Celeste Natário

 Nota: O horário poderá ser alterado mediante o interesse dos formandos.

domingo, 14 de Setembro de 2014

A Luta Continua

 
A Luta Continua

Começamos o ano assim, em luta mais do que justa pelo cumprimento do dever de RESPEITO que o MEC nos deve.
Amanhã não poderei comparecer. Mas conto com muitos para protestarem por mim e exigirem RESPEITO à tutela.


Ontem


No Encontro Nacional de Professores, as dezenas de colegas de norte a sul do País, decidiram juntar forças ao Meet de protesto na próxima segunda, dia 15 de Setembro em Lisboa e dinamizar também protestos semelhantes na região centro (Coimbra) e norte (Porto). Tantas mentiras, trapalhadas, desconsiderações e ilegalidades contra a Escola Pública não podem passar com o nosso silêncio: BASTA! Partilha com mais colegas e JUNTA-TE A NÓS esta segunda-feira às 15h. Se possível traz um cartaz a denunciar a tua situação. Mais informações em: https://www.facebook.com/groups/464249357012999/
 

 
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.