domingo, 20 de Abril de 2014

Páscoa - Jóia de Luz

Páscoa - Jóia de Luz - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Páscoa - Jóia de Luz

Foi a primeira vez que a Jóia de Luz viu sair o compasso... e não é que lá no meio reencontrou os seus guarda-costas?!

Páscoa - Acólitos

Acólitos - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Páscoa - Acólitos

Os acólitos, do grego ἀκόλουϑος ou akóloutos, desempenham um importante papel de braços direitos e esquerdos dos párocos, ajudando-os nas celebrações das missas e noutras cerimónias religiosas católicas. Presumo que hoje, sem eles, não haveria saída de compasso para quase quase ninguém.
Por isso, obrigada acólitos, pela vossa generosidade! E por emprestarem o vosso colorido e alegria às ruas do centro da cidade.
Sem dúvida que tiveram um dia diferente... mas bem cansativo, não?
Aqui fica o registo fotográfico, animado!, à saída para mais uma volta, mais uma viagem...

Páscoa - Compasso

Compasso Pascal - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Páscoa - Compasso

Por aqui o compasso pascal ainda sai religiosamente à hora prevista e os crucifixos ainda percorrem as várias freguesias da cidade entrando em todas as portas abertas para o efeito. Foi o que aconteceu hoje, na freguesia de S. Gonçalo, em dia de alegria, em dia de comemoração da ressurreição de Jesus para todos quantos nela acreditam.
A festa é bonita. Gosto destas capas vermelhas que esvoaçam com o andar e com a brisa que teima em ficar, do som das campainhas muito badaladas pelos acólitos, destes crucifixos que já entraram em casa dos meus avós paternos, aqui mesmo nesta rua onde ainda hoje permaneço... impossível não os recordar, hoje, a porta de sua casa escancarada e cheirosa do alecrim espalhado na entrada, a mesa farta de doçaria na sala de jantar esperando o compasso liderado pelo padre Morais, aquele que casou os meus pais e nos baptizou a nós...

sábado, 19 de Abril de 2014

Páscoa - Desejos

 
Luz Divina - Basílica de S. Pedro - Estado do Vaticano
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Páscoa - Desejos

Desejo uma Páscoa serena e tranquila a todos quantos por aqui passarem - familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos também.
Sejam felizes! Sintam-se inundados por esta luz... divina?

Reencontro com a História - Roma

Panteão - Roma
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Reencontro com a História - Roma

Foi o décimo quarto Reencontro com a História e foi cumprido com amor e carinho por entre as ruínas da capital do fabuloso Império Romano que se haveria de fragmentar às mãos, e também aos pés, dos inúmeros povos bárbaros que o liquidaram do ponto de vista político, económico e social, dando origem, assim, à estrutura política que ainda hoje mantemos e que é uma Europa de nações. Os bárbaros esfrangalharam-no, é certo, mas a herança destes romanos loucos, deste império fascinante feito de ordem, grandeza e fausto mas também de muito sangue e miséria, perdura entre nós ainda hoje, viva e bem viva, atraindo multidões do canto mais ocidental ao ponto mais oriental deste Planeta partilhado que tem de ser a Terra/Casa de todos nós.
A nós atraiu-nos. E deixou-nos de boca aberta de espanto perante a extensão das ruínas do fórum, a dimensão de um Coliseu, a escala inacreditável da cúpula do Panteão, os arcos de triunfo de Constantino e de Tito teimando em relembrar feitos de outros tempos, as colunas historiadas de Trajano e de Marco Aurélio ainda quase intactas elevando-se desafiadoras pelo céu adentro, as portas de bronze originais e gigantescas, a frescura da água cristalina jorrada pelas fontes romanas que há milénios apazigua a sede aos transeuntes... e que apaziguou a minha...
Em Roma, sê romano, diz-se. E nós assim fomos. E fomos seis. Todos professores de História, de um grupo muito especial que se conheceu em terras de ESA. Dois deles já estão aposentados. Eu ainda estou no activo mas fora da ESA desde 2009.
E depois? E depois continuámos a juntar-nos para calcorrear terras outras que temos desde sempre no coração.

Evidência Romana

Auto-Retrato de Cúpula com Intrusos - S. Andrea della Valle - Roma
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Evidência Romana

Em Roma, fui romana.
Tenho dito.

segunda-feira, 14 de Abril de 2014

Em Roma Sê Romano

Meninas de Letras - História - Queima das Fitas
Fotografia sei lá eu de quem...
 
Em Roma Sê Romano

Assim faço. Assim farei.
Assim faremos!

O Positivo

O Positivo - Amarante
Fotografias de Lúcia Sampaio e Anabela Matias de Magalhães
 
O Positivo

Não entrava no Positivo faz séculos, para ser sincera acho que lá não entrava desde o tempo da Maria Cachucha. Na quarta-feira passada, depois dos ensaios do coro para as comemorações do 25 de Abril, retornei ao Positivo para atacar um Senhor Arroz de Cabidela de comer e chorar por mais. O Positivo tem agora nova gerência, de Sr. Varejão e Lúcia Sampaio, está de boa saúde e recomenda-se. Já não posso dizer o mesmo do frango que estava no arroz em su sangre. Mas atenção! Ainda conseguiu tirar uma selfie mesmo antes de ser abocanhado por todos os presentes.
Durante a refeição, garanto, não houve cantoria. Depois é que foram elas... então acompanhados destes tocadores de viola amarantina... não vos digo, nem vos conto...
Sei apenas que repetiremos...

domingo, 13 de Abril de 2014

Feira da Flor

Feira da Flor - Jardins da Casa da Calçada - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Feira da Flor

Fui vê-la, hoje, quase numa fugida, mas ainda com tempo para captar belas imagens de alguns expositores presentes.
Desejo muito boa sorte a todos. Também já fui proprietária de loja, aqui mesmo em Amarante, em tempos que já lá vão... a bem dizer ainda sou... sei bem que toda a ajuda é necessária!
E é certo que, em muitas áreas, já não há falta de escolha em Amarante.
Por isso, amanhe as suas compras por aqui mesmo! O comércio de rua agradece.

Nota - Não se esqueça que o comércio de rua ancora as cidades. E que Amarante não foge a esta regra.

Jóia de Luz

Os Calções da Jóia de Luz - Atelier dos Miminhos - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Jóia de Luz

A Jóia de Luz já anda na natação... eheheh... ou será que anda ainda na tacinha? Seja como for, a Jóia de Luz já teve direito aos primeiros calções da sua vida, cheios de fru-frus iguaizinhos a estes, apenas azuis.
A Jóia de Luz, dentro deles, fica que nem vos conto!

Nota - Os calções fru-frus estão à venda no Atelier dos Miminhos, no Campo da Feira.

Prima Vera

Primavera na Lurdes Florista - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Prima Vera

Garanto que não tenho nenhuma. Mas tenho uma cunhada... mas tenho uma sobrinha... e tenho esta Primavera maravilhosa inundada de sol. Que assim se conserve!

Domingo de Ramos - Amarante

 
Domingo de Ramos - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Domingo de Ramos - Amarante

Confesso que gosto destes cerimoniais. Mesmo se não os cumpro, mesmo se não os sigo.
Mas há quem siga, e não falta quem cumpra todo um ritual próprio da quadra pascal que se vive por estes dias. O Domingo de Ramos, celebrado em data móvel antes do Domingo de Páscoa, recorda a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém segundo as fontes bíblicas, segundo os quatro evangelhos.
Hoje recordou-se o evento. Hoje a Igreja de S. Gonçalo esbordou de crentes.

Comemorações do 25 de Abril


Ensaios - Comemorações do 25 de Abril - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Comemorações do 25 de Abril

Os coristas somos nós, professores e funcionários, por agora!, e ensaiamos para as comemorações do 25 de Abril que acontecerão no dia 24, na EB 2/3 de Amarante e na Biblioteca Municipal Albano Sardoeira, onde actuaremos. Eu ainda nem acredito que sou corista...
Este ensaio aqui fotografado aconteceu após a última reunião de avaliação do 2º período, no fim de uma maratona de três dias intensíssimos de trabalho... quase forçado e não sei como a máquina fotográfica não captou as olheiras a chegar aos joelhos e os olhos em bico de tanta conferência... rsrssrsrsrs...
Ah! Nota deveras importante - Os vidros permaneceram intactos e sobreviveram a esta investida.
E um dia destes há mais!

Jornal de Amarante - Necrologia Original

 
Recorte surripiado à Sofia Freitas.
 
Jornal de Amarante - Necrologia Original

O último número do Jornal de Amarante brindou-nos com um humor negro digno do humor negro mais negro que pode existir á face da terra - uma página de necrologia absolutamente original e que nem ao diacho lembraria!
Pois não é que no meio dos anúncios dos falecimentos deste e daquele e dos agradecimentos dos familiares dos defuntos queridos está um espacinho vago que diz "Este espaço pode ser seu! Anuncie no Jornal de Amarante!"
Fosga-se! Eu aviso desde já que não sou candidata a tão gentil oferta.
Mas... nunca se sabe... algum dos meus leitores está interessado em ocupar esta simpática vaguinha?

sexta-feira, 11 de Abril de 2014

Feira da Flor - Convite e programa

 
 Feira da Flor - Convite e Programa

O evento "Feira da Flor - Amarante Romântica" abre amanhã as suas portas ao público e prolonga-se por domingo adentro nos jardins do Hotel Casa da Calçada, bem no centro histórico de Amarante. Partilho o programa para que se possam organizar, informo que a entrada é livre, que amanhã não vai chove, facto que possibilitará a captação de belas fotografias... com algumas compras interessantes pelo meio nos expositores que por lá marcarão presença.
Considere-se convidado. Não perca!
A organização é, tanto quanto sei, do Atelier dos Miminhos e do Hotel Casa da Calçada!
Aqui deixo os meus parabéns sinceros ao Lourenço e à Berta, mentores deste projecto desde o seu início!

Veja aqui a promoção desta feira, no Portugal no Coração, ao minuto vinte e dois.

Gatilho - Inauguração de Exposição


 
 Gatilho - Inauguração de Exposição

A Gatilho, associação deveras dinâmica que funciona aqui no centro da minha cidade, mais concretamente seu centro histórico, na rua Teixeira de Vasconcelos, na porta 43, inaugura amanhã, pelas 15 horas, uma exposição de pintura e desenho de dois importantes artistas amarantinos, Julio Cunha e Ana Torgo.
Simultaneamente, será ainda feito o lançamento da 7ª edição da revista Gatilho Fanzine e o evento contará com a presença dos Leopardskin, todos prata da casa! 
A exposição estará patente ao público até ao final do mês de maio e abrirá de quinta-feira a domingo da 14h00 às 19h00.

Considerem-se convidados!

Curiosidades Familiares à Conta da EB 2/3 de Amarante

Curiosidades Familiares - EB 2/3 de Amarante - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

 
Curiosidades Familiares à Conta da EB 2/3 de Amarante

As curiosidades familiares, à conta da EB 2/3 de Amarante, contam-se em duas penadas: no ano lectivo de 1973/74 encontrava-me a frequentar o Ciclo Preparatório Teixeira de Pascoais e era uma aluna feliz. No ano lectivo de 1993/94, exactamente vinte anos após a minha passagem por esta Escola, a minha filha frequentava a Escola Preparatória de Amarante, herdeira da anterior, herdeira da minha Teixeira de Pascoais. No ano lectivo de 2013/2014, este que está em curso, exactamente vinte anos passados sobre a passagem da minha filha pela Preparatória de Amarante, à época sem director!, e quarenta anos sobre a minha passagem na Teixeira de Pascoais, encontro-me a leccionar na escola herdeira das duas anteriores, a minha EB 2/3 de Amarante.
Como vemos, depois de algumas andanças de escola em escola, de vincular quase aos 40, de ser colocada em lugar de quadro quase aos 50... estou onde sempre quis estar, naquela que permanece a Minha Escola do Coração. Apesar do MEC. E vou fazendo por continuar a ser uma Professora Feliz, às vezes, confesso, já sem grande êxito da minha parte...

quinta-feira, 10 de Abril de 2014

A Palavra a Assunção Esteves

 
A Palavra a Asunção Esteves

Ouça-a aqui. Irritada. Ríspida. Intolerante. Sobranceira. Sobre a recusa de participação da "Associação 25 de Abrile", para citar Assunção Esteves, nas comemorações da Revolução que acontecerão na Assembleia da República, no próximo dia 25 de Abril.
O problema é deles e é nosso, senhora presidente da assmbleia da república.

Onde Estavas no Ano Lectivo de 73/74?

Bilhete de Identidade do Aluno - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Onde Estavas no Ano Lectivo de 73/74?

Eu sei bem onde estava e estava por aqui mesmo, em Amarante, na terra onde ainda hoje permaneço.
 Iniciei o ano lectivo de 74/75 com onze anos para logo de seguida fazer doze, idade que mantinha aquando do 25 de Abril de 1974. À época, em pleno Estado Novo já muito decadente, cumpria o 2º ano do Ciclo Preparatório, na maravilhosa Escola Preparatória de Teixeira de Pascoais, da qual só guardo excelentes recordações que podem ser revisitadas em post antigo datado de 12 de Agosto de 2009, publicado aqui, e que aproveito para transcrever na íntegra.
Facto curioso, passados tantos anos voltamos ao tempo dos directores...

Todas as Escolas Deviam Ser Assim

A Casa da Cultura e da Juventude de Amarante, aberta ao público não há muito tempo, funciona na minha antiga Escola onde frequentei e completei o antigo Ciclo Preparatório.
Hoje volto um pouco atrás e recordo a saída muito ansiada, no final da 4ª Classe, do Colégio de S. Gonçalo, do qual guardo péssimas recordações de um ensino ministrado por freiras ríspidas, frustradas, maldosas, violentas... que me fizeram querer sair dali e fugir a sete pés o mais depressa possível. Chegada a este ponto tenho de abrir duas excepções para as minhas amadas irmã Augusta e irmã Clara, pessoas bem formadas, equilibradas e doces que me leccionaram Trabalhos e Música, mas que não conseguiram salvar a honra daquele convento.
Mas adiante. O meu pai fez-me a vontade e deixou-me sair daquele espartilho ao qual jamais me adaptei. E foi assim que entrei no Ciclo Preparatório Teixeira de Pascoaes, no Ribeirinho, finalmente no Ensino Público.
Foi um tempo de mudança que correspondeu a escola nova em edifício muito velho, colegas novos, recreios novos, disciplinas novas, professores novos.
Hoje recordo os recreios, dois, um para as raparigas e outro para os rapazes, que o tempo era o da outra senhora e a outra senhora tinha destas coisas, e centro-me essencialmente no espaço romântico e poético do Recreio das Raparigas porque ontem percorri-o, e fotografei-o amorosa e demoradamente, integrado que está num espaço agora remodelado mas em que a traça do edifício antigo e original se manteve intocada.
Lá está o tanque, onde eu caí um dia em plena brincadeira que não teve consequências de maior a não ser uns valentes ralhetes em casa. Lá está o espaço onde tanto saltei à corda, onde tanto joguei à patela e ao elástico, em exercícios físicos permanentes que me mantinham as pernas altas e magras, exactamente como as da Olívia Palito. E, acima de tudo, lá está a magnólia frondosa que me deixava de nariz no ar aquando da floração cor-de-rosa, em pleno Inverno, anunciando já a esperada Primavera.
Foi um tempo de mudança de que recordo a sensação de crescimento acelerado, nós a sentirmo-nos umas Mulherzinhas, livro devorado a conselho da Maria Eulália, os primeiros olhares, apreciadores, para os rapazes, as primeiras paixonetas, quase colectivas, pelo M., pelo P. e pelo P., a Língua Portuguesa ensinada pela grande Maria Emília Barros, o Francês ensinado pela minha querida Francisca, por um livro de personagens ainda bem presentes na minha memória, Nicole, mr Robert e Patapouf, o cão francês que eu amava, o Desenho ensinado pela Zé Pinto, sempre em movimento constante, passeando o seu corpo esguio e os seus longos cabelos lisos pela sala de aula, a Moral ensinada pela já amplamente apresentada Maria Eulália Macedo, as Ciências e a Matemática ensinadas pela Isabel Sardoeira e as suas/nossas experiências com feijões, microscópios e afins, a História ensinada por um prof novo cá no burgo e que me chamava, sorrindo docemente, a "Menina do Sorriso".
Pois ontem foi tempo de percorrer estes espaços e lembrar a alegria de ter disciplinas tão diferentes, leccionadas por professores igualmente tão diferentes uns dos outros, que marcaram de forma indelével o meu crescimento e a minha formação, e de me sentir grata por me ter sido proporcionado este contacto com gente tão diversa e tão enriquecedora.
E foi tempo de espreitar a minha antiga sala de aula e vislumbrar um cartaz afixado na parede, escrito em letra colorida e juvenil, que dizia, apropriadamente, "Bem Vindos".
Assim me senti.

Selfie da Cabidela - Take 6

Selfie da Cabidela - Take 6 - O Positivo - Amarante
Fotografia da Própria Cabidela
 
Selfie da Cabidela - Take 6

A cabidela fotografada por ela própria um segundo antes de a atacarmos... eheheh...

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Selfie da Bailarina - Take 5

 
Selfie da Bailarina - Take 5 - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de José Gonçalves
Efeitos Especiais de Anabela Matias de Magalhães
 
Selfie da Bailarina - Take 5

As selfies de doçaria ficarão encerradas por agora acompanhando o encerramento das reuniões de avaliação do 2º período.
Seguem-se os ensaios do coro para as comemorações do 25 de Abril, haverá selfies?! e, com toda a a certeza, teremos ainda, pelo menos! uma selfie da cabidela... eheheh...
Prometo notícias logo que possível.
Trabalho a quanto obrigas!

Selfie do Pão-de-Deus - Take 4

Selfie do Pão-de-Deus - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de José Gonçalves
 
Selfie do Pão-de-Deus - Take 4

Esta foi tirada hoje mesmo, para desenjoar das selfies do pão-de-ló.
Take 4! Cumprido!

terça-feira, 8 de Abril de 2014

Glicínias - Alcino dos Reis

Glicínias - Alcino dos Reis - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Glicínias - Alcino dos Reis

Estas glicínias, que persistem apesar do abandono a que estão votadas, florescem a cada ano que passa, indiferentes ao presente deste edifício onde já funcionou uma das confeitarias mais afamadas e exclusivas desta terra - a Alcino dos Reis.
Quando eu era miúda, fazia as cascatinhas aos santos populares, pedia "um tostãozinho para a cascatinha" e derretia os tostões todos, literalmente, em cartuchos de suspiros made in Alcino dos Reis... suspiros que me deixavam sempre a suspirar por mais...

Diabinha Sex Shop

Diabinha Sex Shop - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Diabinha Sex Shop

É certo, por vezes vou fazendo publicidade ao comércio local e hoje acabará por não fugir à regra, muito embora a minha intenção esteja bem longe desse propósito.
Logo pela manhã, bem à entrada da nossa escolinha EB 1 onde decorrem as reuniões de avaliação à conta da tiradela do amianto na sede do agrupamento, eis que estacionou, durante horas e horas a fio, a Diabinha Sex Shop que intrigava quem por ela passava, encostadinha que estava à porta da Escola.
Desde já garantimos aos profs de fora que nós, profs de dentro, desconhecemos por completo a intenção da Diabinha ao estacionar ali os seus rodados, mais o resto, com panfleto publicitário e tudo.
Eu confesso aqui e agora a minha total ignorância - pensei até que estas diabinhas só existiam na capital... não?!
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.