domingo, 21 de Setembro de 2014

A Palavra a Paulo Guinote

A Palavra a Paulo Guinote



Nota - Vídeo surripiado aqui.

Leonard Cohen

Leonard Cohen

Parabéns ao Senhor que, obrigatoriamente, se tem de escrever com letra muito maiúscula.
80 anos de existência  não é para qualquer um, neste fresco estado é para muito poucos, com uma existência excepcional destas... é uma raridade!
Eu até diria que este somatório é quase divino...


Movimento Professores Boicote & Cerco - Porto

 
 Movimento Professores Boicote & Cerco - Porto

"O Movimento de Professores teve como ponto de partida as irregularidades que marcaram o arranque do presente ano letivo, o desrespeito generalizado pelos agentes educativos no passado recente, o flagrante desinvestimento na educação por parte do Ministério da Educação e o Governo do país, e a enorme falta de confiança pelos agentes educativos na tutela. Com esta premissa, os inúmeros professores de vários pontos do país uniram-se de forma espontânea (sem conotações sindicais/partidárias), criando assim uma visível onda nacional de contestação, com a denominação agregadora «Movimento Boicote & Cerco».
O balanço das ações de protesto realizadas entre os dias 13 e 18 de Setembro - em Lisboa, Porto e Coimbra - é extremamente positivo, na medida em que foram atingidos os dois pontos imediatos do conjunto de exigências expressos e entregues ao Ministério da Educação (via DGESTE). Através da abertura de um espaço para a participação de cada professor na defesa da dignidade coletiva, levando a cabo a organização coletiva de ações de protesto a partir da discussão de problemas, apontando estratégias e medidas de resolução, conseguiu-se em primeira instância “(…) o reconhecimento por parte da tutela de que os fortes constrangimentos que recondicionam o início do ano letivo necessitam uma solução urgente e eficaz de forma a resolver os problemas em aberto e que afetam a escola pública.”, o que já se concretizou no pedido de desculpas do Sr. Ministro aos alunos, pais, professores e diretores; “(…) exigimos a anulação e a retirada das listas de ordenação de todas as escolas no âmbito da BCE (Bolsa Cheia de Erros)”, o que será previsível pelo anúncio do Sr. Ministro na elaboração de novas listas de BCE com a correção da fórmula.
Ainda assim, recordamos que existem problemas e constrangimentos imediatos, para os quais ainda não obtivemos resposta:
1º- Inclusão de todos os docentes excluídos ilegalmente pela PACC, exigindo a sua anulação e reposição de todos os docentes anteriormente habilitados para a docência;
2º- Anulação e retirada das listas de ordenação de todas as escolas no âmbito da BCE, passando a existir uma única lista de ordenação, a qual respeite a graduação profissional dos candidatos;
3º- Transferência e inclusão de todos os horários das escolas/agrupamentos TEIP/com Autonomia para Reserva de Recrutamento;
4º- Suspensão transitória dos subcritérios definidos pelas escolas, garantindo a equidade e passando a graduação profissional a ser o «único» critério de ordenação dos candidatos, de forma a permitir uma atempada revisão do diploma de concursos para o próximo ano letivo;
5º- Exigimos que todos os contratos até 31 de Agosto e de caráter permanente sejam sempre anuais. Bem como os colegas que estejam em situação de eminente vinculação não sejam prejudicados pela anormalidade do início do ano letivo;
6º- Redução do número de alunos por turma, a revisão da organização curricular e o reforço do apoio aos alunos com necessidades educativas especiais, entre outros aspetos, os quais serão anunciados mais oportunamente.
Por último, concluindo, neste preciso momento, apesar da aparente “normalidade” produzida pelo pedido de desculpas, por parte do Sr. Ministro Nuno Crato, no dia 18 de Setembro, consideramos imperativo a continuidade da reivindicação - por parte de todos os agentes educativos - de medidas que apontem para a dignificação do estado da escola pública em Portugal."
19 de setembro de 2014,

 Movimento Professores Boicote & Cerco - PORTO

Nota - Comunicado e fotografia surripiados aqui.

sábado, 20 de Setembro de 2014

O Massacre dos Trabalhadores - A Barbárie Doce

O Massacre dos Trabalhadores - A Barbárie Doce

E, enquanto se estoura com as pessoas no activo, há quem desespere porque não tem trabalho.

Mas que porra de sociedade é esta que estamos a deixar construir?!


quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

As Desculpas de Crato Não Chegam

 
 As Desculpas de Crato Não Chegam

Crato reconhece erro, pede "desculpa ao país" e manda refazer listas de colocação de professores

Nem a demissão do director geral responsável pelos concursos de professores.

Diretor-geral responsável pelos concursos de professores demite-se

Demita-se, senhor ministro!

Comunicado - ANVPC

Comunicado - ANVPC

Senhor ministro da Educação, siga o exemplo da sua colega de trabalho funcionária pública com especiais responsabilidades, peça desculpa e depois dê mais um passo pela sua dignidade e peça a demissão.

COMUNICADO – Bolsa de Contratação de Escola – Anulação Imediata das Listas

Comunicado – 17.09.2014
 
A ANVPC – Associação Nacional dos Professores Contratados, considera que, de acordo com os pareceres acabados de ser tornados públicos pelo Jornal Público – http://www.publico.pt/sociedade/noticia/sociedade-cientifica-e-associacao-profissional-de-matematica-apoiam-professores-contra-o-mec-1669975 – apresentados por Jaime Carvalho e Silva (professor na Universidade de Coimbra e vice-presidente da Associação de Professores de Matemática) e Jorge Buesco (vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática), assim como pelas inúmeras denúncias fundamentadas (apresentadas a esta organização por parte dos docentes contratados portugueses), está demonstrado que as listas de graduação apresentadas na passada sexta-feira pelo Ministério da Educação e Ciência, relativas à Bolsa de Contratação de Escola, não cumprem os desígnios de um concurso público com o rigor, a transparência e a fiabilidade necessária.
Nessa medida, esta organização considera que todas as listas da Bolsa de Contratação de Escola deverão ser imediatamente retiradas e corrigidas, e para que seja cumprida uma colocação rápida, e correta, dos docentes envolvidos, os mesmos deverão ser seriados tendo como único critério a sua graduação profissional. A ANVPC considera ainda que a todos os docentes colocados na Contratação Inicial/Reserva de Recrutamento, deverá ser possibilitada a continuidade de colocação na Bolsa de Contratação de Escola, situação que não está, aparentemente, a ocorrer.

A direção da ANVPC

Nota - Surripiado aqui.

Escócia - Dia D

Escócia - Dia D

Será que hoje é um Dia D também para outras regiões europeias que aspiram à independência?

Já se vota na Escócia

A (A)normalidade de Crato

 
 A (A)normalidade de Crato

Directores: posição da administração educativa é "deplorável", "vergonhosa" e "inadmissível"

Sociedade científica e associação de Matemática "chumbam" fórmula do MEC

Ministro rejeita anular concurso de Bolsa de Contratação de Escola

Exaustão

 Exaustão

Uma noite destas deitei-me pelas 22:30 e, depois de adormecer em três tempos, acordei ao som do despertador que marcava 8 horas da matina... bom dia, bom dia... pois... ai... preguiça e sono!... que aqui a je ainda era capaz de dormir mais umas quantas horinhas de enfiada...

Esta história foi possível?
Pois foi.
Eu fui capaz?
Pois fui.

E atenção, eu sou a morcega desta rua...

quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Trabalho de Professora de História

Auto-Retrato Doce na Confeitaria Tinoca - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Trabalho de Professora de História

Iniciei o trabalho de reciclagem das apresentações em PowerPoint que utilizo nas minhas aulas de 7º e de 8º e que este ano serão obrigatoriamente recicladas à conta das metas curriculares definidas/impostas pelo MEC. na verdade, todos os professores de História deste país à beira mar plantado, a leccionarem 7º e 8º ano, terão de trabalhar atendendo e subordinando-se às ditas cujas.
Depois de trabalharmos com objectivos e de os termos substituído por competências... eis que voltamos de novo ao ensino por objectivos travestidos em nomes mais pomposos, mas desta vez sem espaço e sem margem de manobra para divagações ou criatividades que este MEC tem uma desconfiança descomunal no nosso trabalho e quer-nos de rédea curta, curtinha... enquanto, ao mesmo tempo!, vai lançando umas atoardas de não sei o quê de autonomia... que nunca foi tanta, está-se mesmo a ver... está-se... está-se...
É claro que as metas curriculares me obrigarão a fazer uns ajustamentos mais ou menos violentos, mais ou menos trabalhosos, que já iniciei para o 7º ano. As três primeiras apresentações estão prontas e publicadas e podem ser consultadas aqui, numa das minhas páginas de recursos, todas elas públicas, claro está.
Segue-se o trabalho de reciclagem das aulas publicadas no blogue História 3º Ciclo. A 1ª aula - de apresentação - está reciclada. A 2ª aula, que trata do processo de hominização, está a caminho...

A Palavra a Raquel Varela

 
 A Palavra a Raquel Varela

"O que se passou com a justiça e a educação esta semana não foi um colapso informático ou um erro matemático de colocação dos professores. Isso é a aparência de um problema de fundo. Basicamente o país está a ruir, porque abaixo de um certo nível de trabalhadores, investimento e recursos, humanos e técnicos, a produtividade cai em queda livre. Há problemas sérios e generalizados de desemprego massi...vo que emperram a cadeia toda de serviços prestados. É difícil no espaço limitado do facebook sustentar tudo o que se diz. Mas há anos que alertamos – e temos tornado os dados acessíveis em publicações - para a massiva substituição de força de trabalho qualificada, experiente, com salários razoáveis, por força de trabalho desmoralizada, com baixos salários, exausta e escassa. Em nenhum país do mundo em nenhuma época histórica este modelo funcionou no que à eficiência diz respeito. Ele funciona na remuneração de títulos da dívida, o resto colapsa e vai continuar a colapsar."
 
Nota - Texto surripiado aqui.

Despacho Normativo nº 13/2014

Despacho Normativo nº 13/2014

Este novo despacho, já saído em DR e que regulamenta a avaliação e certificação de conhecimentos e capacidades desenvolvidas pelos alunos, deve ser lido por todos os professores.

Deixo aqui o link para que o possam consultar.
 

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Janela para o Monte

Janela Para o Monte - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Janela para o Monte

J`adore... Serra da Aboboreira...

Novas de MLR

Auto-Retrato
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Novas de MLR

Aquela que eu não nomeio neste blogue foi condenada por prevaricação de titular de cargo público a três anos e seis meses de prisão com pena suspensa e diz que está muito mal impressionada com a justiça. Tem graça, por estes dias eu estou encantada com Ela.

Condenada. Ex-ministra "muito mal impressionada" com a justiça

Filosofia e Poiesis

 

Filosofia e Poiesis

A pedido da formadora, amarantina dos sete costados e minha querida colega de bancos de escola, partilho a informação/programa deste Curso Livre da Faculdade de Letras, que alia Filosofia e Poesia.

Bom trabalho!

FILOSOFIA E POIESIS (Curso Livre na Faculdade de Letras da Universidade do Porto).

PROGRAMA:

I – Filosofia e Poesia
...
1.1. A divisão histórica entre as actividades filosófica e poética.
1.2. A natureza da filosofia e da poesia.
1.3. As três variantes: Filosofia como/e/da Literatura.
1.4. Debates filosóficos contemporâneos.
II – Poesia da Filosofia: interpretação de textos poéticos.
III – Poesia da Filosofia: encontros com poetas.

Formadora: Maria Celeste Natário

 Nota: O horário poderá ser alterado mediante o interesse dos formandos.

domingo, 14 de Setembro de 2014

A Luta Continua

 
A Luta Continua

Começamos o ano assim, em luta mais do que justa pelo cumprimento do dever de RESPEITO que o MEC nos deve.
Amanhã não poderei comparecer. Mas conto com muitos para protestarem por mim e exigirem RESPEITO à tutela.


Ontem

No Encontro Nacional de Professores, as dezenas de colegas de norte a sul do País, decidiram juntar forças ao Meet de protesto na próxima segunda, dia 15 de Setembro em Lisboa e dinamizar também protestos semelhantes na região centro (Coimbra) e norte (Porto). Tantas mentiras, trapalhadas, desconsiderações e ilegalidades contra a Escola Pública não podem passar com o nosso silêncio: BASTA! Partilha com mais colegas e JUNTA-TE A NÓS esta segunda-feira às 15h. Se possível traz um cartaz a denunciar a tua situação. Mais informações em: https://www.facebook.com/groups/464249357012999/
 

 

Aos Meus Alunos - Desejos

Sim? Estou sim? É p`ra mim! - Rua da Cadeia - Amarante
Fotografia de Mafalda Justino Alves
 
Aos Meus Alunos - Desejos

A todos os meus alunos que agora entram numa nova e importante etapa da sua vida, no secundário, e que na verdade são já meus ex, mas que serão meus para sempre!, desejo que consigam entrar e sair deste ciclo com os dois pés direitos.
Ok?

Quanto a mim, já sabeis, eu continuo por aqui, na rua, à distância de um clique, em permanente ligação...

Barca - Serra da Aboboreira

Barca - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Barca - Serra da Aboboreira

Não sei o que tem esta Serra, se é a penedia doida espalhada monte acima monte abaixo, se são os nevoeiros súbitos que se abatem sobre ela, se a ventania que rodopia livremente quase todos os finais de tarde, se os anoiteceres com céus impossíveis, se o facto de a Serra ser habitada desde os tempos mais remotos... não sei o que é, só sei que esta Terra é especialmente amada por mim.

Direitos Humanos

Direitos Humanos

Hoje volto a eles.
E se eles fossem respeitados?


sábado, 13 de Setembro de 2014

Janelas para Amarante

Amarante Vista da Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Janelas para Amarante

Ao longe, vista da Serra da Aboboreira, a cidade que devia Ser Vila...

Nota - As fotografias, tiradas quase sem luz e sem tripé, são as possíveis...

Arranque do Ano Lectivo - A Normalidade É Uma Miragem...

 
Arranque do Ano Lectivo - A Normalidade É Uma Miragem...

... existente apenas na mioleira destes pulhíticos inqualifícáveis.

Escutem o Paulo Guinote, professor que está no terreno... e não é pulhítico. Só a título de exemplo, a filha de uma amiga, por acaso professora, está matriculada no 7º ano, na Escola Secundária de Amarante. As aulas já começaram e a turma que ela integra tem ainda em falta a módica quantia de seis professores.
Tudo normal, como se comprova facilmente... pelas palavras dos pulhíticos mentideros profissionais.


sexta-feira, 12 de Setembro de 2014

O MEC, o PowerPoint, a Pen e a Sua Introdução no Sítio Certo

O MEC, o PowerPoint, a Pen e a Sua Introdução no Sítio Certo

Sim, é suposto que as pens entrem no computador no sítio certo... as pens do MEC(o) também...


Novas da Jóia de Luz

 
 
Jóia de Luz - Moledo - Minho - Portugal
Fotografias de Jorge Castelo Branco
 
 
Novas da Jóia de Luz

Avó Morcega e Voadora, tu sabes que eu adoro a minha sopinha e que a como pela boca e pelos arredores?

Embarcar para a Barca

Fadinha do Campo - Barca - Serra da Aboboreira
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Embarcar para a Barca

A Fadinha do Campo voltou a atacar... e atacou mesmo!

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Horários - EB 2/3 de Amarante

Horários - EB 2/3 de Amarante

Os horários de alunos e professores já estão afixados na escolinha e têm, como novidade excelente, o facto das aulas acabarem sempre pelas 16:35, excepto para as turmas do vocacional e do ensino articulado.
Entretanto, os horários dos alunos podem ser consultados aqui.

Fadinha do Campo

Fadinha do Campo - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Fadinha do Campo

Oui, c`est moi... que, para além de ser Fadinha da Quelha, sou também esta Fadinha que volta e meia sobe a Serra e entra em acção, embarca para a Barca e deixa-a um verdadeiro brinquinho.
Foi uma tarde inteirinha de trabalho espectacular que me alimentou os neurónios até ao tutano!
Ah, Serra Boa! Um dia destes há mais.

Transformações/Mutações

Pés Meus - S. Gonçalo e Serra da Aboboreira
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
Transformações/Mutações

Por vezes sofro delas, das transformações/mutações que, no meu caso e frequentemente, se notam nos meus pés... ora citadinos, ora campestres, ora andadeiros a calcorrear as ruas, as quelhas e as calçadas da minha cidade, que devia ser uma Vila!, ora prontos para o trabalho mais duro, prontinhos para me auxiliarem no trabalho no campo que eu amo, e que pratico, de quando em vez, assim como quem faz uma purga de civilização problemática.
Gosto destas transformações/mutações. E gosto dos meus pés e invólucros preparados para diferentes situações.

quarta-feira, 10 de Setembro de 2014

Anatomia Feminina

Anatomia Feminina

A caminhar para o perigoso ridículo...



Nota - Com os meus agradecimentos à Joana Filipa Gonçalves.

Abaixo de Cão

 
Abaixo de Cão

Ou os professores tratados como lixo, à canelada e ao pontapé.

Directores e professores relatam "situações inexplicáveis" que "apontam para erros" na colocação de professores

A Jóia de Luz e a Avó Morcega - Adeus Verão!

A Jóia de Luz e a Avó Morcega - Praia da Mariana - Minho
Fotografias de Jorge Castelo Branco - Manipuladas Aqui pela Je!
 
 
A Jóia de Luz e a Avó Morcega - Adeus Verão!

Foi um casamento de Verão imperfeito, mas foi o que se arranjou, e sim, a praia é muito engraçada... tem areiinhas sem fim e água fria que avança e recua e bolas! ai meus deuses que esta água não é quentinha como a da minha banheira! E tem pedrinhas e algas e conchas de muitas cores e forminhas, bolas e baldes e guarda-sóis coloridos.

Gostei, Avó Morcega!

Os Filhos dos Professores Têm Voz? Crónica de Filha de Professora





Os Filhos dos Professores Têm Voz? Crónica de Filha de Professora

Por vezes têm, quando entendem ser importante fazerem ouvir a sua voz. Foi o caso da Dulce Pereira, estudante universitária que eu conheço pessoalmente. Conheço igualmente a sua mãe, minha ilustre colega de História que eu amaria manter na minha Escola, ao meu lado. Porque a prestigiaria, porque a valorizaria, porque a sua entrada/saída numa Escola jamais se fará de forma indiferente. Há Professores assim, que marcam pela entrega à profissão que um dia escolheram e que, maltratados e desrespeitados consecutivamente pela tutela, conseguem renovar o seu entusiasmo e receber os seus "novos/velhos" alunos de braços e coração abertos.
A mãe da Dulce Pereira tem nome. Chama-se Ana Oliveira. E também tem Uma Vida feita de inúmeras angústias comuns a tantos e tantos professores por este país fora. Mas, é verdade, também tem Uma Vida plena de sorrisos imensos, a começar pelos dela, generosos e cristalinos que encontram eco nos da sua queridíssima filha e em muitos de nós, professores e alunos que tiveram a sorte de com ela se cruzar um dia.
Desejo-lhe toda a felicidade do mundo, à sua filha também. São ambas Mulheres Guerreiras, sobreviventes da incúria do poder central, sobreviventes da acção nefasta de um MEC inqualificável.
Tenho dito.

Crónica de filha de professora

Aqui estou eu, como sempre, acordada depois do lusco-fusco, com a mente espicaçada por cada pensamento que a trespassa, recordando o antes e ponderando o depois. Ontem, marcava o relógio 7:00 da manhã e o meu subconsciente ainda não se havia apoderado de mim. Preocupava-me o incógnito, o mistério cuja solução se encontrava numas listas que o ministério da educação teima em publicar tardiamente, indicando local onde a minha mãe iria dar aulas. Curiosa a forma, como quem é súbdito tem datas que são estipuladas e têm de ser cumpridas (a colocação deverá ser aceite 48 horas depois da conhecida a escola onde irá trabalhar), mas o soberano ministério não dá cavaco às tropas, como se costuma dizer em bom português. Mas isso são assuntos paralelos. Continuando, 18:00 horas, abro a página da Direção Geral de Educação e lá estavam as tão desejadas listas (sim, sexta-feira os alunos já têm aulas e ela ainda nem conhecimento da localização da escola ou do seu horário tem). Contando que a minha mãe, pela primeira vez na sua vida, depois de dar aulas desde 1988 e termos percorrido o país desde Chaves a Santo André no Alentejo, ficaria próximo de casa, pois estava colocada no quadro de zona pedagógica de Porto e Braga e com os imensos anos de serviço que tem, descubro que fica a quase 1 hora de viagem de casa (ida e volta, 2 horas), que terá de fazer diariamente ou ficará, como habitualmente, a residir longe de casa. O mundo voltou a desabar, apesar de a notícia ser bem melhor do que aquela que recebi há dois anos em como ela iria dar aulas para o Algarve, Quarteira, com a consequente azafama do costume: notícia num dia, fazer as malas, e no dia seguinte pegar no carro cheio, arranjar um tecto para dormir e apresentar-se ao serviço, a 600 km de casa. Inconcebível! Bem, mas a situação este ano é diferente, como em todos os anos. Só não pode mudar é a capacidade de adaptabilidade de um professor, apesar do ministério ser o mais intransigente e serem necessários tribunais para o recuo em certas ordens, quando o bom senso não chega. Ligo-lhe e eis que a chamada é atendida, como sempre, com uma bela gargalhada estampada na voz. Questiono-a "Marco de Canaveses, desta vez. Com forças?" e sem hesitação, a resposta que recebo (não esperava outra coisa, para ser sincera) é: "Claro!". Dois dedos de conversa, mais umas piadas à mistura e a chamada é desligada. Ainda fiquei a olhar para o telemóvel como se de um oásis se tratasse. 20 e muitos anos de serviço, 52 anos de existência, com a saúde não propriamente em excelente estado, mas com uma vontade gigante de viver, um gosto pelo ensino que em nada é abalado e uma resistência gigante a adversidades, ali estava ela, a ser admirada, mais uma vez, por mim. É esta a minha mãe. A mulher, mãe exímia e excelente professora que se preocupa com cada aluno como se um filho fosse, com a vontade de conhecer o seu local de trabalho. Eu assumo que não teria tanta resistência quanto a dela. Questiono-me, quando a terei próximo de mim, de quando sairei da faculdade e conseguirei almoçar com a companhia dela. Talvez a resposta seja nunca, mas analisando bem a situação, talvez eu não precise disso, pois ela tem o dom de com um simples telefonema encher o meu dia e acima de tudo, o meu coração.
Entra com o pé direito na nova escolinha e com o sorriso de sempre estampado na face.
Fica com todo o meu amor,

Azul

Azul
Castanheiro em Fundo Azul e Branco - Barca - Serra da Aboboreira
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Azul
 
O azul, cor do céu, do mar, dos Jardins Majorelle e das minhas calças de ganga, continua a ser uma das minhas cores favoritas. Gosto tanto da cor azul que a estendo sistematicamente à loiça onde como, aos copos onde bebo, às cadeiras onde me sento, às blusas com que me visto.
Continuo a gostar de entrar no azul, seja nas minhas calças de ganga, nas minhas blusinhas com nós, laços, lacinhos e folhinhos, seja no mar ou no ar. Continuo a associar a cor azul a tempo de férias em praias e mares distantes, a voos desenfreados pelos ares fintando o branco das nuvens, a deserto a morrer no azul azulíssimo do mar.
Ou será exactamente o contrário? Ou será que é o mar, azul, que morre, inteiramente rendido, inteiramente abraçado pelo deserto num abraço escaldante de morte?
E ao azul junto o preto e junto o branco e obtenho a trilogia perfeita através da silhueta de um quase centenário castanheiro da minha Barca.

terça-feira, 9 de Setembro de 2014

Professora-Avó - A Minha Nova Condição

Auto-Retrato em Jota - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Professora-Avó - A Minha Nova Condição 

Na escolinha e fora dela, o trabalho continua a todo o vapor. Hoje, fora dela, digamos que na componente trabalho de casa, foi dia de reciclar o conteúdo da apresentação em PowerPoint, que utilizarei na primeira aula com os novos alunos de 7º ano, intitulada A - História - Apresentação, para,  fundamentalmente, acrescentar os critérios de avaliação dos alunos em vigor no meu agrupamento e para acrescentar a minha nova condição - Professora-Avó... Orgulhosa Professora-Avó!

Listas Definitivas de Ordenação, Exclusão, Colocação, Não Colocação, Retirados e Colocações Administrativas

Listas Definitivas de Ordenação, Exclusão, Colocação, Não Colocação, Retirados e Colocações Administrativas


Aviso à navegação - Este post foi inteiramente surripiado ao Paulo Guinote.

Parabéns a todos quantos hoje conseguiram colocação. Os outros, infelizmente a esmagadora maioria, ainda vão ter de esperar...

Mobilidade Interna – ano escolar de 2014/2015


Contratação Inicial/Reserva de Recrutamento – ano escolar de 2014/2015

Trabalho - EB 2/3 de Amarante

Caminhada na Escolinha - S. Gonçalo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães
 
Trabalho - EB 2/3 de Amarante

No Agrupamento de Escolas de Amarante já retomámos o trabalho e estamos agora a trabalhar a todo o vapor...
Este ano terei "apenas" sete turmas de 7º e 8º anos, e sim, ao fim de uns treze ou catorze anos de trabalho consecutivo com os alunos de CEF, descanso, finalmente!, deles. Digamos que é uma espécie de repouso da guerreira e não, nenhum professor devia estar tantos anos seguidos com turmas de CEF enquanto outros jamais as tiveram e nem lhes conheceram as doçuras e as amarguras e os múltiplos cambiantes de sabores que delas se conseguiu extrair.
Ontem já foi dia de trabalho duro com prolongamento pela noite dentro por aqui, na minha página de recursos em PowerPoint, que utilizo em contexto de sala de aula, tudo feitinho por mim apenas porque sim desde o ano lectivo de 2004/2005, estou a comemorar a década! e porque eu sou uma autêntica Abelha com costelinha de Cigarra.

Viola Amarantina - Os Corações da Tradição

A Viola Amarantina - o Cândido e o Eduardo, Ambos Costa
Fotografias de Francisco Monteiro
 
Viola Amarantina - Os Corações da Tradição

É única e específica. É igualmente muito bela e, por agora, está a salvo do esquecimento graças ao amor original do Eduardo Costa, do Cândido Costa, ambos Professores, e do artesão António Silva. Muitos se seguiram e muitos mais se seguirão... porque este amor pela Amarantina é, frequentemente, um amor assolapado.

Agradecida a todos.

Professor e artesão "salvam" viola amarantina



Nota - Sou admiradora incondicional desta acção de salvamento, encetada um dia. Amo esta estirpe de gente generosa e franca que faz, labuta, calcorreia estrada. E tiro o meu chapéu a estes Professores, que, nestes dias difíceis que vivemos, mantêm intactos o entusiasmo e a paixão.

segunda-feira, 8 de Setembro de 2014

A Normalidade de Crato e dos Seus Muchachos - A Palavra a Susana Dias - A Falta de Respeito pelos Professores e pelos Alunos Não Tem Fim

 
A Normalidade de Crato e dos Seus Muchachos - A Palavra a Susana Dias - A Falta de Respeito pelos Professores e pelos Alunos Não Tem Fim

Hoje dou a palavra à Susana Dias, Professora que no último concurso conseguiu vincular à função pública após 21anos de serviço a ser contratada e despedida anualmente pelo MEC. 21 anos nisto, reparem bem!
Agora, prestes talvez a alterar radicalmente uma vida familiar construída na sua terra natal, o MEC comporta-se como nem um meco se comportaria... porque um meco é coisa inerte que não lhe causaria qualquer transtorno, nem ao seu marido, nem aos seus filhos adolescentes.

Que enorme falta de respeito pelas pessoas, Crato! Que vergonha vergonhosa!

"O ano escolar arranca com normalidade, diz o Crato…
Estou efectiva na zona de Coimbra mas não sei ainda qual o resultado do sorteio (não é bem sorteio mas o factor surpresa está lá!!) que me atribuirá uma escola. Ora, o Ministério da Educação obrigou-me a apresentar e cumprir o serviço na escola onde desempenhei funções no ano anterior. Assim, amanhã estarei em Alpendorada, numa reunião onde me será atribuído um horário que irei cumprir já em reuniões de Conselho de Turma, Diretores de Turma, etc. A situação assim descrita não revela toda a anormalidade que se esconde sob o que seria o início de ano escolar normal. O caso muda de figura quando acrescento que no dia seguinte ou num outro a seguir (presume-se que até ao fim da semana) poderei ter que apresentar-me e aceitar um horário em Melgaço, Braga, Aveiro, Coimbra, Leiria ou Pampilhosa da Serra (etc, etc…!)! Alguém anda a gozar comigo e com os Outros e eu sei quem é!! Ora, neste jogo de colocações, em que os professores e as suas famílias são tratados com o desdém que merecem as raspadinhas sem valor, tudo pode acontecer pois nenhum dos mais de 2000 professores efetivos, que aguardam a publicação destas listas, vislumbra onde se desenrolará o seu futuro próximo. Mas para o Ministro Nuno Crato esta incerteza será de somenos importância porque, afinal, é com toda a naturalidade que um professor, em 48 horas, pega nas malas, arranja um quartinho esconso (sim, porque o parco salário não permite devaneios) a uns 100 ou mais kms de casa, se despede da família e ruma à sua nova escolinha!! Vive-se um completo nonsense que não lembraria ao diabo, por muito que ele quisesse parodiar os humanos!
Alguém me explique, como se eu tivesse 4 anos, porque é que o Crato e a sua terrível equipa são tão incompetentes? É que eu já não tenho nem lucidez, nem sensatez muito menos paciência para esses palhaços que
 ocupam a pasta da Educação. Já me falha a clarividência quando procuro analisar todo este atraso na colocação de professores, não encontro justificação para toda esta palhaçada que revela uma incrível falta de respeito por todos aqueles que aguardam, incluindo os alunos (que irão ver nos seus horários um nome e depois terão outro). No entanto (porque há casos em que o louco, por ser tão louco, acredita na normalidade da sua loucura), e para convencer a “ opinião pública”, o “entertainer” (não digo aqui o que já lhe chamei em privado) vai continuar a defender que o ano letivo (5ª feira) arrancará com toda a normalidade. E talvez comece lá nos colégios privados da rua dele.

SD

Mania das Arrumações

 
Mania das Arrumações - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães
 
 Mania das Arrumações

Modelo a seguir... pois, pois, o modelito da loja, onde tudo aparece impecavelmente organizado em escaparates, por assuntos e cores. Mas, se consigo cumprir nas arrumações físicas, confesso, filhinha dos anos sessenta, nem sempre cumpro nas arrumações virtuais.

Nota - Na fotografia, uma loja não virtual...
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.