segunda-feira, 26 de junho de 2017

Alunos Meus

Alunos Meus

Confesso, volta e meia estes meus alunos dão-me alegrias quando menos espero... e quando mais preciso delas.
A história passou-se hoje, à saída da escolinha, vinha eu de carro quando fui obrigada a parar à conta de um rapaz que atravessava o passeio mesmo em frente ao portão. E eis que ele olha para mim, sorri, e atira-me um "Olá Professora!" tão simpático e genuinamente satisfeito que me fez sair imediatamente do carro e lá trocamos beijinhos e informações ali mesmo... "Sim, continuo por aqui... e tu? Que é feito de ti?" perguntei-lhe eu para fazer o ponto da situação. E foi assim que soube que este meu aluno está no 2.º ano da faculdade... boa!... e no meio da conversa ele atira-me um cumprimento que esta professora, rotinha de cansaço, mas ponham rotinha nisso!, e ainda a cumprir muito trabalho próprio de um qualquer final de ano lectivo, jamais esquecerá... "A professora está mais jovem!"... ai cum catano! Bondade a tua, aluno meu! Olha bem p'ra mim... toda toda esbodegada...

sábado, 24 de junho de 2017

A Jigsaw ou a Minha Rua a Agigantar-se


A Jigsaw ou a Minha Rua a Agigantar-se

O concerto é hoje, pelas 22 horas, no novíssimo Hostel des Arts.
A associação Gatilho está imparável e a minha rua está imparável com ela!
Apareçam!

Ritsh - Amarante


Ritsh - Amarante

A marca é Amarantina e pertence à Rita Andrademiúda que conheço... desde miúda. A dar os primeiros passos no design de calçado, a corajosa já se aventurou e, com imparável garra, lançou uma marca própria chamada Ritsh que está agora disponível para venda on-line.
É com orgulho que hoje partilho o link que vos encaminhará para a sua página onde poderão escolher o vosso calçado para este Verão de entre os primeiros modelos disponíveis.
Muitos parabéns, Rita! Que tudo te corra de feição!

E sempre que a minha cidade se move, sinto que me movo com ela...

" A marca de calçado Ritsh destina-se a mulheres que valorizam o conforto, a qualidade e o design.
Cada par de sapatos é feito especialmente para si com peles genuínas e acessórios de alta qualidade. O foco é seguir as últimas tendências de moda onde cada modelo pode ser um sonho real. Alguma vez comprou os seus sapatos de sonho?"

Site
Ritsh

Facebook
Ritsh

Calendário Escolar 2017/2018


Calendário Escolar 2017/2018

Aqui vos deixo o Despacho n.º 5458-A/2017 que nos regulará o ano lectivo de 2017/2018 e que foi publicado na passada quinta-feira a que acresce o calendário das provas de aferição e dos exames dos ensinos básico e do secundário.
Novidade - Após muiiiitos anos de protestos, o calendário do pré-escolar será coincidente com o do 1º ciclo... o que quer dizer que se mantém, mal!, a disparidade entre o 1.º ciclo e os restantes ciclos do ensino básico.
De resto, mantém-se um primeiro período mais duro, porque mais extenso e sem qualquer paragem para retemperar forças, deles e nossas!, e mantém-se o desequilíbrio relativamente aos restantes períodos escolares, mais curtos, com o segundo período a manter a costumeira paragem de Carnaval.
Também se mantém, e mal!  - e não serve de nada protestarmos ano após ano! - a opinião de quem está no terreno não é tida nem achada pelos senhores que habitam o prédio da 5 de Outubro, em Lisboa - um calendário de provas de aferição dentro do ano lectivo e que perturbam o normal funcionamento das actividades lectivas, não só para os alunos que prestam as provas mas também para todos os alunos que obrigatoriamente ficam privados das suas aulas pelo facto dos seus professores serem canalizados para vigilâncias, secretariados e serviços afins... e ainda porque as escolas não agrupadas ou agrupamentos ficam sem salas para acorrer a tanta solicitação!
E pronto! Por hoje, é isto!
a existência de mais dias de atividade letiva no 1º Ciclo do Ensino Básico, «criando dificuldades à indispensável articulação entre docentes de diferentes setores de ensino» e uma «enorme sobrecarga letiva» dos alunos;
o facto de as provas de aferição colidirem com o normal desenvolvimento das atividades letivas, pois «toda a logística que lhes está associada impõe a interrupção de aulas em muitos agrupamentos».a existência de desequilíbrios na duração de cada período letivo, devido à organização do calendário escolar em torno de critérios que não são de natureza pedagógica, em concreto o seu condicionamento ao calendário religioso;
a existência de mais dias de atividade letiva no 1º Ciclo do Ensino Básico, «criando dificuldades à indispensável articulação entre docentes de diferentes setores de ensino» e uma «enorme sobrecarga letiva» dos alunos;
o facto de as provas de aferição colidirem com o normal desenvolvimento das atividades letivas, pois «toda a logística que lhes está associada impõe a interrupção de aulas em muitos agrupamentos».a existência de desequilíbrios na duração de cada período letivo, devido à organização do calendário escolar em torno de critérios que não são de natureza pedagógica, em concreto o seu condicionamento ao calendário religioso;
a existência de mais dias de atividade letiva no 1º Ciclo do Ensino Básico, «criando dificuldades à indispensável articulação entre docentes de diferentes setores de ensino» e uma «enorme sobrecarga letiva» dos alunos;
o facto de as provas de aferição colidirem com o normal desenvolvimento das atividades letivas, pois «toda a logística que lhes está associada impõe a interrupção de aulas em muitos agrupamentos».

sábado, 17 de junho de 2017

Perda

Palheiro - Escola Secundária de Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Perda

Recordarei para sempre as tuas preciosas e irreverentes palavras e o teu sentido de humor improvável, refinado e desconcertante.

"A luz aumenta à medida que se corta no pavio"

Clap Clap Clap

Até sempre, Amigo!

Informação SPN - Ainda a Greve de Dia 21


Informação SPN - Ainda a Greve de Dia 21

Pela sua pertinência, transcrevo os esclarecimentos do SPN.

Serviços mínimos não impedirão a realização de uma grande Greve!


Cara(o) Colega,

O Colégio Arbitral previsto no artigo 400.° da LTFP decidiu, por maioria, fixar, para o próximo dia 21 de Junho, os seguintes serviços mínimos e os meios para os assegurar:

- recepção e guarda dos enunciados das provas de aferição e dos exames nacionais em condições de segurança e confidencialidade 
 um docente; 
- vigilância da realização dos exames nacionais 
 dois docentes (vigilantes) por sala; 
- vigilância das provas de aferição 
 um docente (vigilante) por sala; 
- cumprimento das tarefas do professor coadjuvante 
 um docente por disciplina; 
- cumprimento do serviço de secretariado de exames 
 o número de docentes estritamente necessário.
Esta foi decisão do colégio arbitral, pelo que qualquer medida tomada por uma direcção de escola ou agrupamento que ultrapasse aqueles limites é ilegal e susceptível de apresentação de queixa. Também o Ministério da Educação (ME) está impedido de alargar o número de docentes previsto no acórdão, o que até seria absolutamente ilógico, tendo em conta que o Tribunal Arbitral fixou os serviços mínimos exactamente de acordo com a proposta apresentada pelo ME!

Mas ainda que possa haver direcções de escolas e agrupamentos que extravasem o acima referido, isso não limita, de forma alguma, o direito a aderir à greve de qualquer dos docentes convocados em excesso face aos serviços mínimos fixados e de vir a estar, como tal, ausente ao serviço. Do mesmo modo, também todos os docentes ainda com serviço lectivo distribuído, bem como os que possam ter naquele dia reuniões de avaliação ou outro tipo de serviço incluído na sua componente não lectiva de estabelecimento têm, evidentemente, possibilidade de aderir à greve.

Aliás, esta estipulação de serviços mínimos reforça as razões para a realização de uma grande greve por todos os outros docentes com serviço distribuído! [ver declaração do Secretário-Geral da FENPROF]

Quanto aos professores que venham a ser convocados para serviços mínimos propõe-se que utilizem um autocolante ou um papel impresso para colocar ao peito como consta nesta imagem.

Assim, o SPN e a FENPROF desde já apelam a que a adesão possa vir a constituir uma forte demonstração dafirmeza  e da determinação dos docentes em lutar por todos os objectivos que foram fixados para a sua luta. De facto, para cada um e nós, importa reflectir sobre isto:

Aceita-se que, em 2018, havendo descongelamento das carreiras na Administração Pública, não se garanta o descongelamento da carreira docente?

Se o desgaste que afecta a profissão docente e o envelhecimento dos profissionais são problemas reconhecidos por todos, governantes incluídos, por que razão estes impõem uma aposentação cada vez mais tardia?                                                                                                                                                                    

E ganharão as escolas e a sua autonomia, se competências que são suas forem transferidas para os municípios, passando estes a intervir em níveis que, de forma alguma, deverão ser da sua responsabilidade?

- Por que razão, tendo os professores sido excluídos do PREVPAP – Programa de regularização extraordinária dos vínculos precários na Administração Pública –, o concurso extraordinário para vinculação de docentes deixa de fora cerca de 85% dos que têm vínculos precários?

Por que razão estão os professores obrigados a um trabalho semanal efectivo, em média, superior a 46 horas, dada a não clarificação do conteúdo das suas componentes lectiva e não lectiva e o preenchimento das horas de redução por desgaste idade e tempo de serviço com actividades e tarefas profundamente desgastantes?

Das respostas a estas perguntas deverá depender a sua adesão ou não à Greve.

Saudações sindicais!

‘A Direcção

José Manuel Costa

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Razões para a Greve de Dia 21 de Junho


Razões para a Greve de Dia 21 de Junho

A palavra a Mário Nogueira.
E aqui deixo uma sugestão ao meu sindicato: decretem greve por tempo indeterminado para o início do próximo ano lectivo.
É que estamos fartos! Pelo menos, eu estou! Fartinha de nem carreira ter.
Vão buscar os milhões aos off-shores e afins! Se fazem o favor... sim?

Decretados Serviços Mínimos para Greve de Professores


Decretados Serviços Mínimos para Greve de Professores

Por mais que tente perceber não entendo como podem ser decretados serviços mínimos para trabalho que pode ser reagendado. Que haja serviços mínimos na saúde, certo! Mas na saúde pode tratar-se de um caso de vida ou de morte... ora, não é o caso.

E deixo uma correcção à notícia - a greve de professores não é aos exames mas sim a todo o serviço docente, incluindo exames.

Serviços mínimos decretados para o dia da greve dos professores aos exames

Fenprof discorda de serviços mínimos na greve. Nogueira manda pôr autocolante de protesto

Evasões - Jardim e Jardinagem

Jardim da Barca - Serra da Aboboreira - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Evasões - Jardim e Jardinagem

Embarcar para a Barca faz parte da minha vida desde a mais tenra idade.
Abrir caminhos, reparar muros, cortar erva, podar árvores... e giestas... e tojo, plantar espécies que se aguentem no Inverno rigoroso e no violento Verão, apanhar pinhas e castanhas, olhar os cogumelos de frente, admirar os líquenes que nascem agarradinhos aos troncos, arrancar silvas como quem arranca políticos, levantar a cabeça e apreciar as aves de rapina que volteiam sobre a minha cabeça, trabalhar no monte escutando o mágico cantar do cuco... arejar a mente mergulhando na Natureza é, para mim, condição imprescindível para guardar a minha sanidade mental.

Embarcar para a Barca faz parte da minha vida desde a mais tenra idade...

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Corpus Christi

S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Corpus Christi

Dizem que hoje é o dia dele.

FENPROF - Declaração Sobre a Greve


FENPROF - Declaração Sobre a Greve

Convém esclarecer que a greve nacional de professores e educadores, marcada para o próximo dia 21 de Junho, abrange todo o serviço docente.

Declaração sobre a Greve de 21 de junho

"No final de uma semana de intenso trabalho nas escolas e junto da população, pode afirmar-se que os indicadores que chegam das escolas são a de que, no próximo dia 21 de junho, os professores e educadores farão uma grande greve. Por unanimidade, foram aprovadas moções em muitas reuniões realizadas de norte a sul, todas elas apontando no sentido de uma grande disponibilidade dos professores para lutarem pelos seus direitos, por melhores condições de exercício profissional e por uma escola pública autónoma, livre de inaceitáveis ingerências, designadamente as que um processo de municipalização da Educação implicaria.
Ao longo da semana, da parte do Governo e do Ministério da Educação ouviu-se um discurso sem correspondência na prática. Isto é, apesar de o próprio Ministro da Educação ter afirmado que o diálogo decorria, tal não corresponde à verdade, não tendo sido aberta qualquer porta que o permitisse.
A três dias úteis da realização da greve a todo o serviço atribuído aos professores no próximo dia 21 de junho, a FENPROF fará um balanço da semana que passou e dirá o que espera que possa acontecer até ao dia da greve, sendo certo qu, cada dia que passa torna mais difícil o consenso, porque se aprofunda a mobilização dos professores. Assim, amanhã, 16 de junho (sexta-feira), pelas 15 horas, o Secretário-Geral da FENPROF fará uma Declaração à comunicação social, em que serão abordados, entre outros aspetos que, decerto, surgirão, os que antes se referem.
Esta Declaração será feita em Coimbra na sede do Sindicato dos Professores da Região Centro, sita na Praça da República. Convidamos os/as Senhores/as Jornalistas, agradecendo, desde já, a sua presença."

O Secretariado Nacional

A Palavra a Mário Nogueira


A Palavra a Mário Nogueira

Escute as razões dos professores exauridos. Pouco me importa o ar fresco do Mário Nogueira. O que me importa mesmo é saber o que ele diz em representação de todos os professores associados... e ele diz muito. E o que diz é acertado.
Por isso, e por muito mais, dia 21 estarei em greve.

Quando os "Professores" São os Maiores Inimigos dos Professores



Quando os "Professores" São os Maiores Inimigos dos Professores

Ou o boicote à greve a vir do interior de "nós". Será tudo gente de esquerda?

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Serviços Máximos - Greve Dia 21 de Junho


Serviços Máximos - Greve Dia 21 de Junho

A sem vergonhice não tem fim ou a história/posição de uma directora que "deixou de ser professora" perante a perspectiva de grande adesão à greve a todo o serviço docente marcada para o próximo dia 21 de Junho.

Espero que ninguém se apresente ao serviço.

Nota - Agradeço o envio do recorte ao SPN.

Hostel des Arts - Amarante



Imagens retiradas daqui

Hostel des Arts - Amarante

Vai reabrir um dia destes, depois da recuperação de que foi alvo, um dos mais emblemáticos edifícios do centro histórico de Amarante, outrora chamado Hotel Silva, e que agora prolongará a sua vocação original, e de sempre!, de acolhimento aos turistas que por aqui pretendam pernoitar. O movimento de turistas a entrar e a sair deste edifício faz parte das minhas memórias de infância, de criança nascida a poucos metros de distância, em casa igualmente virada para o rio e faz parte, estou certa, das memórias de quase todos os amarantinos.
Continuará, pois, dedicado à sua vocação de sempre, ao turismo, que não pára de crescer aqui por Amarante, beneficiando directamente do aumento dos voos das companhias de baixo custo que aterram todos os dias, em grande número, no aeroporto Sá Carneiro.
Aguardamos com expectativa a reabertura de um equipamento que faz uma enorme falta a esta margem direita da cidade e que contribuirá, por certo, para a sua almejada reanimação.
Entretanto, o Hostel des Arts está a recrutar colaboradores, por isso, se tem conhecimentos e experiência na área, se domina o inglês... envie o seu currículo para projeto@desarts.pt... e votos de excelente sorte para todos quantos arriscarem o trabalho!

terça-feira, 13 de junho de 2017

School Canteen - Ver para Querer


O Antes e o Depois - School Canteen - E. B. 2/3 de Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

School Canteen - Ver para Querer

Porque acreditamos que a qualidade e beleza do espaço em que nos movemos influencia o nosso bem-estar, a nossa boa disposição e mesmo a nossa receptividade relativamente às mensagens de apelo à prática de uma alimentação saudável junto dos nossos alunos, era nossa ambição, desde o primeiro momento de desenho do projecto Ver para Querer, intervir no espaço cantina da E. B. 2/3 de Amarante.
Ambicionávamos fazer mais, confesso, mas tal não foi possível pois faltaram-nos patrocínios indispensáveis para a renovação de tabuleiros, alguns a acusarem bastante o desgaste de anos consecutivos de uso diário, para a renovação de pratos, copos, talheres, as facas encontram-se já de lâminas algo gastas... mas a verdade é que nem tudo foi feito de "inconseguimentos" e muito trabalho foi já desenvolvido em menos de dois terços de um ano lectivo.
O espaço cantina, agora chamado School Canteen, alegrou-se, rejuvenesceu e está agora mais apelativo, mais bonito, mais cuidado, mais moderno, mais jovial, enfim, mais cool!
O espaço é exactamente o mesmo, mas a grande e escura parede de tijolo burro foi agora substituída por um enorme e belíssimo mural concebido pelo designer Carlos Gallo, um ex-aluno da nossa escola, intervenção que faz toda a diferença neste espaço.
As mesas continuam as mesmas, a maioria das cadeiras também se mantém, mas, de onde em onde, foram colocadas umas cadeiras coloridas, e para isso usamos prata da casa que andava espalhada pela escola, que introduzem aqui e ali uma nota de cor, um apontamento colorido que ajuda a quebrar a monotonia de um espaço que antes era soturno, triste, cinzentão e que agora está já uma explosão de alegria.
Se desistimos de fazer mais e melhor? Não, é claro! Para o próximo ano lectivo voltaremos por certo ao trabalho árduo com uma energia renovada.
As fotografias mostram-nos o antes e o depois de um espaço importante da E. B. 2/3 de Amarante - a nossa agora chamada School Canteen. Antes do "Ver para Querer" passar por lá e depois do "Ver para Querer" intervir lá.
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.