sábado, 29 de dezembro de 2018

Desejos para 2019

Amizade - Dezembro de 2018 - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Artur Matias de Magalhães
Amizade - Novembro de 2007 - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de João Pedro Fonseca

Desejos para 2019

As duas séries de fotografias que ilustram este post distam onze anos. E nada melhor do que fotografias que ilustram a energia e o poder da amizade, incólume apesar da "velhice" que se instala em amizades que nos acompanham desde a profundidade dos tempos, para desejar aos meus leitores um 2019 cheio de tudo o que realmente nos faz falta . Que não nos falte a saúde. Que não nos falte a família. Que não nos falte a amizade. Porque, tendo tudo isto, o resto vem por acréscimo e resolve-se.

Nota - Somos distintas, somos muito muito diferentes e chegamos mesmo a ser antagónicas porque uma é doce e a outra é arisca; uma é floral, a outra é vulcânica; uma é anjo e a outra é diacho; uma é mar fresco e infinitamente azul em todas as suas cambiantes, a outra é deserto escaldante em variantes de cor que vão do branco imaculado ao rosa profundo, passando por todos os tons de terra que se possam imaginar; uma, curiosamente, passados onze anos, mantém o preto e o branco para a fotografia, a outra mantém o preto integral e imaculado mas "apenas" dentro da sua cabeça e aparece, disfarçando-o exteriormente, num colorido que vai bem com o ensolarado dia que nos aquece o umbigo, situado em pleno Largo de S. Gonçalo... mas somos ambas orgulhosas Amigas, somos ambas orgulhosas Amarantinas, somos ambas orgulhosas Professoras de História... e tudo o mais que não é para aqui chamado.
Hoje aproveito este post para fazer tchim tchim a todas as amizades que perduram no tempo. Esta é uma delas.

Ah! E passados onze anos, resolvemos mudar de lado.


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

9A4M2D - A Palavra a Mário Nogueira


9A4M2D - A Palavra a Mário Nogueira

Porque há dias em que ele abre a boca e fala, basicamente, bem.
É claro que muito nos afasta... há dois caminhos possíveis para sair deste imbróglio entre ME e Professores sobre a contagem do tempo de serviço congelado - um, já estafado e muito gasto, é o das negociações; outro é o da via parlamentar.
Continuo a acreditar mais nesta última via. Muito embora, com políticos, vá lá saber-se o que daqui poderá sair...

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Tempo de Serviço dos Professores - Veto Presidencial


Tempo de Serviço dos Professores - Veto Presidencial

E voltamos à estaca zero. Que tenham início as negociações.
Para ler na íntegra, clique aqui. E valham-nos os deuses todos que isto já não vai lá só com um...

domingo, 23 de dezembro de 2018

Feliz Natal!

Natal - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Feliz Natal!

E agora é tempo de recolhimento familiar.
Votos de Feliz Natal na companhia de quem mais amam é o que desejo para familiares, amigos, alunos, conhecidos, desconhecidos... enfim, a todos quantos por aqui passarem.
Um pensamento muito especial para todos aqueles que, já não estando por aqui fisicamente, permanecem em nós até ao fim dos nossos dias.

Fiquem bem e sejam felizes!

sábado, 22 de dezembro de 2018

Professores/Alunos; Alunos/Professores

Auto-Retrato em Fato de Treino - S. Gonçalo - Amarante 
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Professores e Alunos / Alunos e Professores

Morar e leccionar em terra pequena faz com que, amiúde, nos cruzemos com alunos que são, ou que foram um dia, nossos.
Evidentemente, ao longo da nossa vida, perdemos definitivamente o rasto a uns quantos, mesmo se agora contamos com o facebook, facilitador de (re)aproximações; outros, ao invés, conseguimos acompanhar com regularidade o seu crescimento físico e intelectual, ontem sentaditos dentro das nossas salas de aula, hoje advogados, jornalistas, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, professores, arqueólogos, técnicos disto e daquilo, geógrafos... e eu sei lá mais o quê! que a lista de profissões escolhidas é quase infindável... como é já infindável a lista de alunos, com quem trabalhamos, ao longo de mais de 30 anos de leccionação.
Mas ainda há um terceiro grupo, o grupo dos alunos que nos desapareceram nos radares lá muito atrás no tempo e que, um belo dia... "Ops! Tu és mesmo..." e sim, lá temos mais um reencontro, agora com moças e moços adultos feitos, que exercem já plenamente as suas profissões.
Foi o caso do João reencontrado esta semana, um prazer, foi o caso do João reencontrado há cerca de dois meses, outro prazer, ambos a trabalhar aqui no burgo.
Este último, numa inversão completa de papéis, dá-me agora aulas duas vezes por semana e eu, que remédio, ando a toque de caixa dele pois ele é agora o Prof e eu a aluna bem comportada, assídua e pontual, que procura, com esforço e dedicação, numa corrida contra o tempo, retardar a passagem do tempo.
Obrigada, João!

(E sim, vamos tentar chegar aos duzentos... saudáveis!)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

ILC - Última Hora


ILC - Última Hora

Estamos na Lusa.
Não desistimos. Somos Professores.

Assembleia aceita iniciativa cidadã pela contagem integral de serviço dos professores

9A4M2D


9A4M2D

Nem menos um segundo!

E atenção! Acrescento à notícia - A ILC foi admitida, o que significa que os partidos políticos terão a "oportunidade" de resolver esta sem vergonhice que parece um jogo do gato (ME) e do rato (Plataforma Sindical), de uma vez por todas.
Quanto ao impacto orçamental... ainda não se sabe? Mas não foi acordado no Verão passado não sei o quê sobre um grupo constituído entre membros do ME e da Plataforma Sindical que ia estudar o assunto... isso!... para embalar meninos de coro?

Professores: CDS critica Governo por não revelar os dados do impacto financeiro de cada uma das opções from cdspp on Vimeo.

ILC põe democracia a funcionar: tempo de serviço dos professores vai mesmo ser discutido no Parlamento


ILC põe democracia a funcionar: tempo de serviço dos professores vai mesmo ser discutido no Parlamento

Sem dúvida, uma das melhores prendas de Natal. A ILC é agora uma bola nas mãos, ou nos pés, dos senhores deputados. Aproveitem-na, se forem capazes!


Comunicado da Comissão representativa da ILC para contagem integral do Tempo de serviço dos docentes (Projeto de lei 944/XIII)
ILC põe democracia a funcionar: tempo de serviço dos professores vai mesmo ser discutido no Parlamento
A Iniciativa Legislativa de cidadãos para a contagem integral do tempo de serviço dos docentes vai ser discutida e votada no Parlamento.
A ILC foi admitida definitivamente a debate parlamentar, ontem, por decisão do Presidente da Assembleia da República e esse ato resulta em que esteja aberto um processo legislativo para que os partidos possam apresentar as suas propostas sobre a contagem do tempo de serviço docente.
Esse processo legislativo é independente do veto ou não do Decreto do Governoque só aceita contar aos professores parte do tempo de serviço que lhes é devido. É também autónomo à eventual apreciação parlamentar que venha a ser feita desse decreto (se for promulgado pelo Presidente da República).
Os mais de 20 mil cidadãos que assinaram a ILC, lançada por um grupo de docentes, conseguiram assim, com seriedade e usando mecanismos legais, por o sistema a funcionar e obrigar o parlamento a superar graves dificuldades burocráticas da sua organização, que atrasaram o processo.
Assim, a Assembleia da República aceitou, ao fim de vários meses, que as assinaturas recolhidas legitimam um projeto lei (944/XIII) que tem de ser obrigatoriamente discutido e já baixou à Comissão de Educação. Esse projeto de lei propõe a contagem integral do tempo de serviço, com efeitos a 1 de janeiro de 2019, sem efeitos de atraso, na contagem para cada docente, por via de vagas ou quotas de avaliação (pontos essenciais da proposta, além da contagem integral).
Cabe agora aos partidos posicionarem-se e fazerem as suas propostas no processo legislativo assim aberto e que se antecipa à eventual apreciação do decreto lei, ontem aprovado pelo Governo.

Percurso da ILC 

A ILC foi lançada em abril de 2018. Teve larga adesão e sofreu de várias vicissitudes burocráticas no Parlamento (entre elas, o facto de ter sido a primeira integralmente tramitada no site do próprio parlamento, o qual teve graves problemas de funcionamento que explicam a demoram da sua admissão).
O Presidente da Assembleia da República admitiu o Projeto de Lei n.º 944/XIII/3ª (ILC), tendo o mesmo sido ontem (20/12) anunciado em Plenário ao final da tarde, baixando à Comissão de Educação e Ciência (8.ª).
Com efeito, o Instituto dos Registos e do Notariado comunicou ontem aos serviços da Assembleia da República que confirmaram “a autenticidade da identificação de 1 931 subscritores”, dos 2 000 da amostra. Assim, de acordo com esta amostragem foi possível verificar a autenticidade de 96,55% dos subscritores, ou seja 21 017 (por extrapolação) dos 21 768 eleitores subscritores.
Sendo iniciativa não sindical e não partidária, a ILC do tempo de serviço docente teve oposição patente e pública do PCP e da FENPROF. No âmbito sindical, reuniu apenas o apoio do STOP, apesar de todos os sindicatos terem sido expressamente convidados a apoiar a iniciativa.
Nas últimas 48 horas, manifestações com algumas centenas de cidadãos (gerais e específicas de professores) tiveram largo destaque na comunicação social, claramente desproporcionado face ao seu efeito real na produção de legislação ou geração de atos políticos com real efeito na prática democrática.
Os promotores da ILC, que reuniu mais de 20 mil cidadãos e resulta num efeito real e concreto na ação de um órgão de soberania, fazendo a democracia funcionar pelas suas regras próprias, esperam que a comunicação social esteja agora mais atenta e perceba finalmente o alcance desta admissão.
Por uma vez, esperamos vencer a relativa indiferença comunicacional dos últimos 8 meses, em que pouco se ligou a cidadãos que se esforçaram discretamente por levar a sua crença na Democracia ao ponto de a por a funcionar, por um mecanismo de proposta legal, por contraste ao destaque largo dado a manifestações e protestos, para mais de pouca adesão e efeito reduzido na ação dos órgãos de soberania.
Comissão Representativa da ILC (PL 944/XIII)
Link para o site do parlamento com informação da ILC (PL 944/XIII)
https://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=42868

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Medo e Pavor

In Público, SAMUEL SILVA 18 de Dezembro de 2018, 19:18

Medo e Pavor

"Governo já deu por concluído o processo. Mas sindicatos alegam que OE para 2019 prevê que tempo de serviço volte a ser discutido. Ameaçam com manifestação caso não haja avanços."

Pode continuar a fazer o exercício de masoquismo clicando aqui.

Coreografia Desgraçada, Desgastada e Estafada


Coreografia Desgraçada, Desgastada e Estafada

Sim, mexem. Sim, estão vivos. Sim, e lutam por todos nós.

E sim, andam num entretimento do caraças! A ver se sobrevivem.
A quem interessa isto?
A mim, professora quase com 60 anos, no 5.º escalão numa carreira de 10, não!
Decididamente, não!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Esta Aberração Será Obra Também da Câmara Municipal de Amarante?!!!

Igreja de S. Gonçalo - Antes e Depois - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Esta Aberração Será Obra Também da Câmara Municipal de Amarante?!!!

Nem quero acreditar no que várias fontes locais, várias!, afirmam a pés juntos - Esta obra branca foi realizada com a conivência da Câmara Municipal de Amarante. Aliás, segundo estas mesmas fontes, esta obra branca foi feita na própria carpintaria da Câmara Municipal de Amarante.
Eu, repito, nem quero acreditar que este vómito branco que conspurca todo o interior da Igreja de S. Gonçalo, desrespeitando-o, abastardando-o, achincalhando-o, e que envergonha tantos e tantos amarantinos, crentes e não crentes, volto a sublinhar crentes e não crentes, tenha tido o aval do poder local e, já agora, os euros de todos nós! assim derramados num ataque grotesco à integridade de um conjunto arquitectónico que era, dentro do seu género, equilibrado, harmonioso, elegante, muito belo. Que era!
Como não posso acreditar no que várias fontes me asseguram jurando a pés juntos, nada como solicitar a informação a quem de direito e foi assim que enviei, através do chat do facebook, eu goooosto das ágeis redes sociais, a seguinte missiva, que já foi lida do lado de lá mas ainda não obteve resposta:

Boa noite!

Várias fontes asseguram-me que o mobiliário branco, que desequilibra todo o interior da Igreja de S. Gonçalo, foi realizado pela carpintaria deste nosso município de Amarante. Gostaria que me informassem sobre o que verdadeiramente se passou relativamente a três peças de mobiliário que, naquele contexto, envergonham tantos  amarantinos.
Grata desde já e aguardo os vossos esclarecimentos!

E pronto, aguardo esclarecimentos! Mal os tenha, dou conta, aos meus leitores, nacionais e estrangeiros, do andamento desta triste novela.

Marta Temido, a Ministra Incendiária


Incêndio - Louredo - Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Marta Temido, a Ministra Incendiária

Nunca se viu nada assim. Uma ministra a chamar "criminosos" e "infratores" aos enfermeiros que, justamente, exercem um direito que  é deles e que está inscrito na Constituição de Portugal, foi o bater no fundo de um regime democrático que apodrece a olhos vistos, perante os nossos olhos e os nossos narizes.
Esta coisa, a que chamaram geringonça, fede que tolhe. Depois espantem-se dos movimentos inorgânicos e coiso e tal.

E, Costa, parabéns pela escolha da nova ministra! É mesmo a pessoa indicada para provocar uma onda gigante de coletes amarelos na rua.

Nota - É verdade que a ministra já pediu desculpa pelo que disse. Mas também é verdade que as palavras ficaram ditas. E assim afundamos mais um degrau na qualidade da nossa democracia.

O Sindicalismo Doente


https://www.jn.pt/opiniao/carvalho-da-silva/interior/aproveitamentos-perversos-10329026.html

O Sindicalismo Doente

É o sindicalismo que, em vez de se preocupar com os direitos dos seus associados, que se comprometeu/obrigou defender, preocupa-se antes e só com os interesses partidários, fazendo os seus jogos, actuando segundo as suas cartilhas.
Estivesse uma coligação de direita no poder em Portugal e o circo já tinha pegado fogo por todos os lados. Mas não, o governo, dizem!, é de esquerda e os partidos de esquerda apoiam-no e sustentam-no, amparam-no e dão-lhe o biberão. Vai daí, a luta só se deve fazer até certo ponto, fazendo de conta que se luta, sim, agora é que é!, agora é que vai for!, quando, de facto, nem se está a beliscar o poder político que perpetua a exploração dos mais fracos, que perpetua o esmagamento das classes médias. O sindicalismo obedece, assim, às ordens dos partidos de esquerda. E as ordens são... ok, lutem, mas não lutem muito!

Com a greve dos enfermeiros, que está a decorrer, assiste-se à repetição de um filme já gasto e nojento. Primeiro atacaram os professores desenquadrados da luta... desenquadrados da luta deles. Agora atacam os enfermeiros desenquadrados da luta... desenquadrados da luta deles.
A luta deles é a boa. A luta decretada por outros é para arrasar. O controlo da luta na rua tem de ser deles. Os outros? Pois os outros são uns traidores... escutamos nós, professores, de viva voz ao Mário Nogueira, do cimo de uma carrinha, ou lá o que era!, enquanto cá em baixo os seguidores, ceguinho seja eu!, se apoiava a infâmia.

Coitados(?), ainda não perceberam que, pelo caminho, estão a cavar a sua sepultura e a fragilizar todo o movimento sindical (?) e que, pelo caminho, prejudicam milhares e milhares e trabalhadores?
Ler, ontem, o artigo de opinião do Carvalho da Silva, de fazer chorar as pedrinhas da calçada, foi um exercício de masoquismo que eu recomendo, vivamente, a todos os meus leitores.
Mas apenas porque precisamos de ganhar anti-corpos.

domingo, 16 de dezembro de 2018

A Palavra ao Profissional da Luta dos Professores


A Palavra ao Profissional da Luta dos Professores

Agora é que é, minha gente!
Que a luta se faça sob a sua batuta. Ou não.

“Neste período de tempo, que decorrerá até final do presente ano letivo, há que fazer tudo no sentido de pressionar o Governo, mas também a Assembleia da República, para que sejam resolvidos os problemas"

Juro que a afirmação é de Mário Nogueira.

A Inside Experiences e um Reencontro de Amigos sob o Pretexto de Amadeo


Sob o Pretexto de Amadeo de Souza-Cardoso
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

A Inside Experiences e um Reencontro de Amigos sob o Pretexto de Amadeo

A empresa amarantina Inside Experiences, ligada ao turismo local, é de fundação recente. Desenhada e concebida por um casal de jovens amarantinos, que acumulou experiências ligadas ao turismo em outras paragens que não as nacionais, eis que arriscam regressar ao nosso pequeno burgo, soube-o ontem, para fundarem o seu próprio negócio ligado ao turismo, muito crescente por estas bandas.
A Inside Experiences concebeu e desenhou várias experiências base em torno de ofertas culturais e de aventura amarantinas, que podem ser moldadas de acordo com as nossas preferências... e foi exactamente o que fizemos ontem, depois de uns rápidos contactos via e-mail com o João Pedro Ribeiro... eh pá! Pois não é que o João é um filho desta minha rua?!!! e eu sem saber com quem andava a "falar"?!!!

Agregado o grupo de amigos, sim, a época é de gestão complicada!, amigos de Amarante mas também de fora, lá partimos para a Casa de Manhufe, onde visitámos a célebre cozinha imortalizada em pintura maravilhosa de Amadeo de Souza-Cardoso. Seguiu-se a visita ao atelier deste pintor que foi, seguramente, um dos mais importantes pintores de todo o século XX, apesar da sua morte tão precoce, apanhado que foi por ela com apenas 30 anos de idade.
E foi tempo de atacarmos um muito interessante workshop orientado pelo Diogo Cardoso, igualmente vizinho, com poiso diário na Associação Gatilho, que nos fez mergulhar no desenho... eheheh... e descobrir talentos muito escondidos.

E o nosso dia acabou, em beleza, no restaurante Pena. Para mais tarde recordar atamentos cimentados a amizade.
Valeu, Inside Experiences! Tudo.
Quanto aos meus leitores, se é que lhes posso deixar um conselho, usem e abusem desta empresa amarantina jovem e criativa.
Porque eles merecem.

Pode ler mais aqui.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Presépio e Árvore de Natal - Ciências

Presépio e Árvore de Natal - Ciências 3.º Ciclo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Presépio e Árvore de Natal - Ciências

Este é, por certo, o presépio mais original da E. B. 2/3 de Amarante.
E esta é, por certo, a árvore de Natal mais original da E. B. 2/3 de Amarante.
Realizados com belas folhas outonais, rochas e minerais, dão o mote mesmo à entrada da Sala de Ciências da E. B. 2/3 de Amarante.
Parabéns, Alunos! Parabéns, Professora Maria João Balça!

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

O Clube História em Movimento, os Sócios, a Sala de História e o Natal


Sala de História do 3.º Ciclo - Natal de 2018 - E. B 2/3 de Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

O Clube História em Movimento, os Sócios, a Sala de História e o Natal

Terminamos hoje, em beleza, as sessões do Clube História em Movimento, agora cruzado com Cidadania... activa.
Durante este primeiro período ultimamos algumas pinturas de pormenores ainda em falta na Sala de História e hoje reservamos o nosso tempo para as decorações de Natal, feitas com rolos de papel higiénico que, como já toda a gente sabe, nunca se devem deitar fora pois servem para múltiplos fins, reduzindo assim a nossa pegada ecológica no planeta.
As nossas decorações natalícias resultaram muito bem, contrastando com o fundo branco dos estores, e a condizerem com o vermelho sanguíneo da pintura dos canos do aquecimento, que percorrem a sala de lés a lés, dando-lhe um certo ar industrial.
Obrigada a todos os(as) alunos(as) que hoje se juntaram nesta nossa sala tão especial!
Como eles dizem "Assim até valorizamos e estimamos mais o espaço!"





 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.