quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Os Alunos e o Peso das Mochilas

Mochila de Professor em Luta - Assembleia da República - Lisboa
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Os Alunos e o Peso das Mochilas

O peso das mochilas dos meus alunos, e de todos os alunos não meus também!, é um dos assuntos que me preocupa os dias, andando eu para aqui a pensar como podemos contornar o assunto.
Na minha escola, nos últimos anos, o tempo lectivo esteve organizado em aulas/blocos de 90 minutos, excepcionalmente em aulas/tempos de 45 minutos, e esta organização manteve-se até ao ano lectivo transacto, ou seja, até ao ano lectivo de 2014/2015.
Este ano lectivo que está em curso, as aulas são, para todas as disciplinas, de 50 minutos, podendo, excepcionalmente, uma disciplina ter 100 minutos mas sempre com o corte de um intervalo pelo meio.
Tenho a direcção de turma de um 7º ano e tenho um encontro semanal com os meus alunos, em Formação Cívica, em que o tempo é aproveitado, principalmente, para resolver assuntos directamente ligados a esta minha função. O peso das mochilas dos alunos é um dos problemas que já foi abordado
e que é, para mim, fonte de muita preocupação. Vejo-os chegarem à sala de aula vergados pelo peso, as mochilas enormes quase escachadas pressionadas pelos livros, portefólios e cadernos que parecem querer rebentar, nalguns casos até saltar fora daqueles espartilhos onde parecem/estar esmagados.
Ontem fui munida de balança para a sala de aula e pesei as mochilas uma a uma. E ontem foi o dia de me escandalizar a sério e constatar o que já previra: à terça-feira esta minha turma tem sete disciplinas: TIC, Geografia, Matemática, Inglês, Ciências, Francês e História. Entre cadernos, portefólios e livros... e, em alguns casos, cadernos de actividades... é a loucura total.

A contabilidade da experiência é fácil:

. três alunos vinham vergados com 10 kg às costas;
. quatro alunos carregavam 9 kg;
. sete alunos carregavam 8 kg;
. cinco alunos carregavam 7 kg;
. três alunos traziam mochilas com 6 kg;
. dois alunos transportavam 5 kg;
. um aluno carregava 4kg;
. e um outro carregava 3 kg

De notar que os meninos das mochilas mais leves esqueceram-se de parte do material necessário em casa.

Teremos de tentar arranjar uma forma de minorar este problema de saúde pública que terá, não tenhamos dúvidas, repercussões na saúde futura destes nossos miúdos e miúdas, alguns com aparência mais leve do que as próprias mochilas que carregam às costas com muita dificuldade.
Nós, Instituições, Famílias, Tutela, Editoras.

Nota 1 - Post inicialmente partilhado no blogue ComRegras.
Nota 2 - Os nossos alunos não deveriam transportar mais do que 10% do seu peso.

5 comentários:

Laura Castro disse...

Concordo absolutamente! No ano passado uma aluna do 7º ano, mais frágil e baixinha, no final da aula quando ia por a mochila às costas para sair, caiu para trás por causa do peso da mesma. Alertei os responsáveis pelos horários, o conselho pedagógico através do departamento, mas este ano continua tudo igual. É, de facto,um caso de saúde pública que precisa urgentemente de ser resolvido.

Luisinha disse...

Anabela a minha menina aluna do 5 ano... que mede 1.35m de estrutura "franzininha" carrega um peso que me custa a mim... de duas formas! Fisicamente e na alma de saber que lhe está a fazer mal e só posso protestar!!

Helder Monteiro disse...

Há algum tempo que falamos nisso. http://www.tmgterapias.pt/arquivos/13735

Helder Monteiro disse...

Há algum tempo que falamos nisso. http://www.tmgterapias.pt/arquivos/13735

Anabela Magalhães disse...

Teremos de resolver este problema de saúde pública. Não é aconselhável que as crianças transportem mais do que 10% do seu peso. Ora, transportam muiiiiito mais!

 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.