segunda-feira, 11 de abril de 2016

Amadeo de Souza-Cardoso


Amadeo de Souza-Cardoso

Aqui deixo o convite para a antestreia do filme "Amadeo de Souza-Cardoso: O último segredo da arte moderna", da autoria do realizador Christophe Fonseca, que ocorrerá no próximo dia 16 Abril, pelas 22:00, em Amarante, no Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso e que contará com a presença do realizador.
Relembro que o dia 20 de Abril será dia de inauguração da exposição dedicada a este expoente máximo da pintura portuguesa do século XX, amarantino, pois então!, no Grand Palais, em Paris.
Um orgulho!

E hoje é dia de lhe dar a palavra. Linda. Lindo. Todos os dias.

"Eu não sigo escola alguma. As escolas morreram. Nós, os novos, só procuramos agora a originalidade. Sou impressionista, cubista, futurista, abstraccionista? De tudo um pouco."

"Os meus destinos só estão bem comigo - ou por eles triunfo ou por eles sou esmagado

" Agora a minha idade é outra - resolver problemas e marchar, subir em cultura física, e espiritual e artística ao mais alto degrau, aproveitar desta vida o mais possível, pois que tudo é passageiro, e o céu outrora prometido já não seduz os homens modernos. Em arte estamos em absoluto desacordo. De resto estou-o também com os amigos compatriotas que marcham numa rotina atrasada. Arte é bem outra coisa que quase toda a gente pensa, é bem mais que muita gente julga. Tudo quanto por aqui se faz é medíocre aparte várias coisas. Porque se eu não gosto de Rodin ou Ticiano, todos me dizem que sigo um mau caminho. E porquê? Se cada um se fiasse no caminho que nos aconselham nada de mais se fazia, pois que eles, os outros, só sabem indicar-nos as suas próprias pisadas. Há gente que chama ao meu estado uma pretensão para sair do vulgar - que pensem o que queiram, indiferente me é - eu tenho as minhas razões e bastam. Eu sei o que agrada em geral - eu na generalidade desagrado. Até certo ponto não é menos lisonjeiro."

Amadeo de Souza-Cardoso

2 comentários:

Hélio Coelho Matias disse...

Minha respeitada madrinha!
Conheço a obra de Amadeo e não me considero um "expert" na área...quando vou a uma expo, gosto ou não gosto e venderia um qualquer Paula Rego, para comprar um qualquer de que...gosto!
Nesta área sou assim, mas...gosto do Amadeo!
Sobre o post e das palavras do Amadeo que nele li, e que desconhecia na quase totalidade, infiro uma "libertinagem extrosiva", que remontando a décadas de distância só podem ser oriundas dum espírito que nos "sobrevoa"!
Com algumas ressalvas, nesse texto, não haverá uma chancela Amarantina, que em si própria (respeitada madrinha)...eu vislumbro?!
Será tudo isto uma "marca geneticista" que esse "habitat" preservou?!
Não é a 1ª vez que Amarante me põe...a pensar!

Anabela Magalhães disse...

Não é primeira vez que Amarante nos deixa a pensar. Como é que uma terra tão pequena e "insignificante" deu semelhantes vultos à Nação? E em áreas tão diferenciadas? E até contra tudo e contra todos como foi o caso de Amadeo? Não sei, confesso...

 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.