quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Professora em Avaliação - Aula Assistida


Caminhada em Frente Sobre Areia - Praia da Amoreira - Portugal
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Professora em Avaliação - Aula Assistida

Foi hoje ao último tempo da manhã. A turma escolhida para a minha aula assistida foi a minha direcção de turma, uma turma de CEF, alunos por quem eu nutro um amor assolapado, pelo desafio colocado, ano após ano. Já as tive, às turmas, do piorio, assim-assim, com dias assim e dias assado, já as tive não diferentes das turmas ditas normais, enfim, já tive de tudo um pouco, mais heterogéneas e mais homogéneas
A deste ano não é uma turma particularmente difícil, tem evoluído positivamente desde o primeiro dia de aulas, já levaram chás de 90 minutos, dados por mim, e saíram a agradecer os ditos, porque, segundo eles, foram muito produtivos. Assim se cresce, assim se aprende a Ser e a Estar e esta aprendizagem é uma aprendizagem contínua, que não pára nunca e que é posta à prova em cada situação nova, quantas vezes inesperada, que nos aparece ao longo das nossas vidas, das vidas de cada um de nós, porque aqui não há ninguém especial.
A aula estava meticulosamente preparada, tal como todas as outras, da aula de apresentação até à aula de despedida, da primeira aula do 7º ano até à última aula do 9º.
É assim que eu trabalho, é assim que eu sei ser.
A planificação foi integralmente cumprida, tudo a bater certinho, competências específicas todas desenvolvidas sem falhas, objectivos integralmente cumpridos, conceitos novos explorados, as estratégias pedagógicas todas cumpridas, ou não fosse uma aula já testada em muitas outras turmas antes desta, turmas igualmente de CEF.
Toda a aula é da minha autoria, não esquecer que nós, professores dos CEF, trabalhamos sem rede, isto é, sem manuais, e não há ali copy-past, que eu abomino o dito, desde a estrutura do PowerPoint, ao design, às fotografias da minha autoria, aos textos por mim criados, às citações por mim escolhidas criteriosamente. E os alunos completamente controlados, ou eu não fosse a professora coronel! Mas sempre sempre de sorriso na cara e de gargalhada fácil.
Hoje não consegui deixar de me recordar do Manuel, o meu aluno bombeiro hiperactivo carpinteiro que um dia, depois da minha primeira aula do ano, leccionada em PowerPoint, me perguntou se todas as minhas aulas seriam assim e que à minha pergunta do porquê da questão me respondeu todo lampeiro "é que se forem eu nunca vou faltar às suas aulas".
Pois os meus alunos adoraram a aula. Disseram mesmo que foi a que mais gostaram até hoje. Sorte a minha, que foi uma das aulas avaliadas. Mas presumo que outras virão de que ainda gostarão mais... aguardem as aulas do módulo de Património... ai ai ai... tenho a certeza de que as vão amar, tanto quanto eu o amo e que acabarão o módulo sentindo um respeito imenso pelo Património Local.
Posto isto, como avalio a minha aula assistida, eu pondo-me do lado de lá, na pele da avaliadora?
Pois numa escala de zero a 20 teria de me dar 20 ... uma vez que não há 25.
Sim, eu sei, há quem confunda franqueza e honestidade com arrogância e petulância e mesmo com exibicionismo. Mas são os riscos que se correm. É a vida. E a vida assim vivida tem uma grande vantagem pois afastamos as pessoas lixo de nós, afastamos aquelas que não nos interessam de todo mas é que nem para companhia num carrocel, muito menos num circo, neste caso no circo da vida.
Posto isto, continuo contra a avaliação de desempenho doente? Mas é claro. A minha opinião sobre ela não mudou nem um milímetro. Burrocrática como o raio que a parta, prejudica o trabalho nas Escolas, retirando energias que deveriam ser canalizadas para os alunos.
Quando é a próxima greve? Quando é a próxima manif?
E sim, continuarei a zurzir contra ela, porque ela é mesmo doente de tão burrocrática.
E o que aprendi hoje, enquanto docente, enquanto ser humano, durante a minha aula assistida? Pois aprendi zero. Assim sendo para que é que ela me serviu? Para rigorosamente nada.
Entretanto consumi recursos ao país e perdi tempo a tirar fotocópias da planificação do módulo, da aula, da apresentação em PowerPoint utilizada e da ficha formativa distribuída por cada um deles. Porca miséria!

Nota 1 - Estava a pensar ir fazer uma permanente, quiçá pintar o cabelo de cenoura, fazer uma massagem de relaxamento, talvez pintar a unhata de vermelho e colocar nos pés uns tacões... mas... que sequilhe, não tive tempo, nem por ser dona do Aquacool e ter tudo isto de borla!

Nota 2 - Pena que não tenhas conseguido ir, Gabriel. Sei que terias gostado particularmente desta aula sobre Lusofonia pois o tema, sei-o bem, é bem caro para ti...

Nota 3 - Assim comprovo perante os meus pares, e os meus ímpares também, que o que me move contra este modelo de avaliação não é o não querer ser avaliada de todo. Porque uma coisa é ser avaliada seriamente, com um modelo simples, eficaz e escorreito, outra é ser avaliada por esta coisa engendrada por gente incompetente que não sabe o que anda a fazer. Avaliados e avaliadores a concorrerem às mesmas quotas?????!!!! Mas onde já se viu semelhante idiotice?

Nota 4 - Propositadamente deixada para o fim - Obrigada, alunos meus! Portaram-se como uns/umas cavalheiros(as)... eheheh

16 comentários:

Lelé Batita disse...

Pois parabéns pela aulinha, nem outra coisa seria de se esperar, só é preciso que sirva de facto para alguma coisinha, senão, para quê requerê-la(s)?
És dona de um SPA, amiga? Oh, que coisa boa, não imaginava...

Hélio Manuel Coelho Matias disse...

Li tudo com atenção.
Sou dum tempo onde não havia ainda o recurso das novas tecnologias, e a aula decorria mais da interacção Professor/Aluno, tendo como fundo e apoio uma grande imaginação sempre posta à prova e o recurso a muita habilidade...quadro...papel!...
Salientando o grande "acrescento" que as novas tecno nos trazem, tenho sempre medo que a presença e função do Professor saia minimizada e o Aluno, também minimizado à função de quase um espectador!
Claro que terá de haver um "ratio" a introduzir para menorizar estas questões...todos os Professores o saberão calcular?!...sem deixar de salientar o aspecto "gráfico e paisagístico" que as aulas ganham!
Concluindo...depois de tanto trabalho que a Anabela colocou em "jogo", pergunto-me se os objectivos da relação Professor/Aluno não sairá minimizada...embora os Alunos manifestem o contrário!...

gabrielvboas disse...

Acho que tivesses ido "fazer uma permanente, quiçá pintar o cabelo de cenoura, fazer uma massagem de relaxamento, talvez pintar a unhata de vermelho e colocar nos pés uns tacões", a aula teria sido além de imperdível, inesquecível.... ahahaha!

Anabela Magalhães disse...

Obrigada, Lelé! É evidente que esta avaliação me vai servir para... ai meus deuses que já se me escapava uma asneira... mas assim também não terei ninguém a acusar-me olha, olha, com medo das aulas assistidas! bem sabes que nas escolas agora é ser preso por ter cão e preso por não ter!
Não lhes tenho medo. Foi a primeira que tive em toda a minha vida nestas circunstâncias - para avaliação - mas foi tu cá, tu lá.
Que se lixe! Só lamento a perda de tempo! E só requeri +porque estou no malfadado 4º escalão... porca miséria!
Quanto ao Spa... pois sou... só lamento não ter tempo para lá ir relaxar... saudades dos envolvimentos de algas... de chocolate...
Beijocas, Linda!

Anabela Magalhães disse...

Eu também comecei nesse tempo, Hélio. E digo-lhe que o uso das tecnologias, se bem usado, é como tudo, pode ser uma mais valia indescritível! Na sala de aulas somos todos actores - eu e eles e eles e eu. Era assim com recurso aos livros, aos acetatos, aos slides, é assim com recurso aos PowerPoints.
Tem paciência para ler este meu texto longo onde eu explico tudo tim-rim por tim-tim?
http://sites.google.com/site/anabelapmatias1/
Se a tiver, depois diga-me para aqui alguma coisa.
Bjs

Anabela Magalhães disse...

kakakakaka... tenho mesmo pena que não estivesses lá... sabes que falámos várias vezes em ti? pergunta aos alunos... é que o tema prestava-se a este remeter para a disciplina de Português e para o seu/deles professor...

EB1| JI Torreira - Fregim disse...

Neste processo de ADD, que está pior do que nunca, quando se está na presença de professores competentes, como é o teu caso, quem aprende não é o avaliado, mas sim o avaliador.Eu falo pela experiência que tenho como avaliadora, pois já assisti, em anos anteriores, a 28 aulas. Para o professor(a) avaliador (a) é um alívio quando a aula corre bem - o plano de aula cumprido e os objectivos propostos atingidos.
Estive a ver o ppt que apresentaste e vou levá-lo para os meus alunos, é um tema que também estudamos.
Com o teu post, a reflexão da aula já está feita.
Bj e parabéns!!!
Flora

paulo sergio disse...

Boas...
Eu também já tive duas aulas assistidas e correram bastante bem...mas só as tive porque fui obrigado para subir para o terceiro escalão / e sempre subi...no teu caso, sempre quiseste ter aulas assistidas, ou foste quase obrigada?

Abraços

cerqueira-paulo.blogs.sapo.pt

Anabela Magalhães disse...

Obrigada, Flora! Tu conheces de perto o meu trabalho e sabes como eu sou incansável na procura de aulas que agradem aos miúdos, dando-lhes exactamente tudo o que eles têm direito, não descurando nunca a matéria, religiosamente abordada, somente embrulhada com uns laçarotes cativantes, que são os meus amados PowerPoints. Porra! Se me orgulho deles e do trabalho já feito!
Para ti nada disto é novidade. Casaste com um que tem a mesmíssima matriz, o meu irmão - meticuloso, organizado, empenhado, trabalhador até à exaustão... parece-me que isto é genético... olha a tua filha Cláudia? Olha a incansável minha filha?
Sabes o que nos lixa? O desgoverno, raios o parta!
Bjs

Anabela Magalhães disse...

Fico muito contente por teres conseguido progredir. No meu caso também sou obrigada a ter aulas assistidas, porque do 4º para o 5º só que não terá qualquer efeito prático. Quanto às aulas assistidas, lembro-me bem de te convidar a ir às minhas, na longínqua ESA, mas essas são absolutamente diferentes, não estarias lá para me avaliar e eu só te queria convencer do fabuloso que era ter os alunos na sala sem estar permanentemente a dizer ou a berrar está quieto! está calado!
Bem sei que ajudei a convencer-te das possibilidades dos PowerPoints para a tua disciplina, Geografia, com tanto matraquear junto dos teus ouvidos... kakakakaka... é que eu além de ser escorpião sou uma valente melga quando estou convicta do caminho a percorrer!
E tu, estás bem em Telões?
E se tomássemos um café um dia destes para matar saudadinhas?
Beijinhos, Paulo Sérgio, e obrigada pelo teu comentário!

blackhill disse...

Parabéns pelo seu interesse genuíno na transmissão do conhecimento e na devoção que põe na sua difícil e por vezes ingrata missão ...
Mas trabalhar jovens é trabalhar o futuro ...

Anabela Magalhães disse...

É tudo isso, Black! Ingrata mas apaixonante como o raio que a parta! E de facto eles são o futuro... há quem se esqueça disto permanentemente.
Quanto ao interesse é mesmo genuíno... até que eu podia mandar tudo para as urtigas... eheheh...
Mas permaneço... até um dia...
Só queria manter a lucidez.
Thanks, Black!

Em@ disse...

Anabela, e eu vim a correr porque pensei que ia ter conhecimento de qualquer coisa assim, como hei-de dizer,que nos desse motivo para zurzir...e afinal deste-nos conta de algo que para quem te conhece "num é nobidade nenhuma milhé".
espero que a dita te sirva mesmo para mudares de escalão e que não fiques, apesar disso, eternamente congelada. vá de retro satanás!

beijo doce, docinho

e o nosso amigo Clap? Sódade para ele

Anabela Magalhães disse...

Querida Em@
A porra da aula não servirá para nada... então tu não vês que este país é um simulacro em quase tudo?
Quanto à Avaliação do Desempenho Doente... a luta continua!
beijocas

Bea disse...

Nem outra coisa esperava eu de ti, miga! Mas mt pior do que isto de aulas assistidas é ser "indigitada" para ser relatora sem poder dizer que não!! Já a palavra "relatora" me faz uma assocciação a "Pide", por isso vê lá como eu me sinto.E tive hoje a 1ª reunião para os desgraçados que vão ter de me aturar como "observadora de aulas". Alguns até tremiam só de olhar para mim enquanto marcavamos as datas.
Isto não me está a acontecer! É para isto que me pagam? Quer dizer, que me pagam menos 268 oiros a partir deste mês?
bjs

Anabela Magalhães disse...

Olha, Tiza, acho que o desconforto é igual para ambas as partes. A instabilidade que isto cria na Escola é algo que se contabilizado havia de nos pôr ainda mais de tanga!
Para mim, que sou escorpião, já sabes o quanto abomino andar a ser controlada... por ordens do ME, que eu abomino! E pelo qual já sinto verdadeiro asco. Porque faz quase tudo errado e se está a marimbar em quem está no terreno.
Boa sorte! Também não te queria estar na pele!

 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.