domingo, 28 de novembro de 2021

Receita de Reaproveitamento de Crochet

Almofada de Crochet - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Receita de Reaproveitamento de Crochet

Pegue carinhosamente num conjunto de três peças de crochet feito pelas mãos delicadíssimas da sua... neste caso da minha mãe.

É certo, estas três peças nunca tiveram nem nunca terão vida útil nos poucos móveis que vestem os interiores da maioria das casas da actualidade, mais práticas e mais descomplicadas: não tenho nem nunca tive mesa de sala de jantar para a peça mais comprida, muito menos dois aparadores para as peças mais curtas, todas a acabar em froquinhos.

Vai daí juntei as peças, desfiz o que foi necessário desfazer, refiz o crochet com o maior respeito por quem o criou e dei-lhes uma nova vida que agora me aconchega os dias na Serra da Aboboreira.

Et c`est tout! Por agora. Apenas uma partilha de manualidades terapêuticas... minhas.

sábado, 27 de novembro de 2021

Luis Betão

 


Luis Betão

Eu chamo-lhe o lobby do calhau, o tal que "influencia", e muito, praticamente todas as autarquias portuguesas, segundo alguns verdadeiros antros de corrupção por excelência.

Ora aqui fica uma modesta contribuição/sugestão para o Outono/Inverno a implementar já nesta época natalícia que se avizinha a passos largos.
Chiquérrimas, certo? E a valerem o seu peso em ouro.

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Amarante - A Cidade que Já Vomita o Intoxicado Calhau

Amarante - A Cidade que Já Vomita o Intoxicado Calhau

Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Amarante - A Cidade que Já Vomita o Intoxicado Calhau 

E agora analisemos o Largo de S. Pedro, a horrenda obra religiosa realizada em pleno espaço público, a expensas públicas, espaço laico, portanto, obra inconstitucional, portanto... ou será a horrenda obra pública feita em conluio com a paróquia cá do sítio em pleno espaço laico e público, inconstitucional, portanto... 

Tanto faz. O que me interessa aqui focar é que também aqui a cidade já vomita o intoxicado calhau e que nem ela gosta dela própria... assim... nestes preparos que esta praça não merecia de todo.

E até se fala por aqui à boca cheia que esta é uma das maldições de S. Pedro já que nem ele gostou do que lhe fizeram à praça e vai daí começou logo por provocar uma valente cacetada na cruz de pedra que veio por ali abaixo aos trambolhões só parando escaqueirada no chão abastardado desta praça granítica.

A cruz nunca mais foi a mesma... o chão granítico também não.

E depois deu-se o caso do padre da minha paróquia, e por quem eu tenho muito respeitinho, que foi o primeiro a estatelar-se ao comprido em pleno novíssimo e hiper, super, mega horroroso Largo de S. Pedro... partindo inclusivamente os óculos, o que, neste caso, foi uma bênção divina já que, sem eles, ficou pitosga e deixou de ver o escarro em que se esparramou.

E pronto. Por agora é tudo. O Largo está belo - os carritos aos molhos tapam tudo.

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

Amarante - A Cidade que Já Vomita o Intoxicado Calhau

 

Com os pés bem assentes no chão - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Amarante - A Cidade que Já Vomita o Intoxicado Calhau

As fotografias são do passado Domingo e mostram apenas alguns exemplos de um chão atolambado que se vomita a ele próprio, soltando lascas aqui, esburacando-se acolá, com que o coração do burgo foi brindado em tempos que já lá vão e em que o ps era o todo poderoso aqui do sítio. As fotografias são "apenas" do Largo de S. Gonçalo e da Rua 5 de Outubro, "apenas" o nosso centro nevrálgico da cidade, aquele que todos procuram para as fotografias da praxe.

O anterior presidente chegou ao fim do mandato arrogante que nem sei e o de agora vai pelo mesmo caminho do "Aqui quem manda sou eu!" e toca de o imitar plantando mais e mais granito por tudo quanto é sítio da cidade... ai os escarros que por aqui já estão plantados e que até me doem na alma! 

Para isso destrói-se, para se "alindar" de seguida, jorrando milhões que cheiram a podre e a coisa putrefacta num país de pelintras e onde é fácil calar as vozes que poderiam ser discordantes acenando-lhes com o vil metal.

E assim estramos por aqui. Amanhã vou fotografar o fedorento calhau do Largo de S. Pedro. 

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Costura e Bordados Criativos com Tecidos


Costura e Bordados Criativos com Tecidos - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Magalhães

Costura e Bordados Criativos com Tecidos

Arranje pequenos pedaços de tecidos, estes são todos muito queridos porque correspondem a uma época muito feliz e de muito trabalho na minha vida, com texturas e cores variadas e misture-os a gosto. 

Una-os com pontos diversos, neste caso usando uma agulha muito especial... de coser o porco, pois então!

E faça o que lhe apetecer - tapetes, almofadas, quadros para colocar nas paredes...

Aqui lhe deixo um pequenino tutorial... com pequeno barulhinho da minha Jóia de Luz Dois.

O Poder Mágico de Uma Autarquia - Amarante Prostituída e Abastardada

Amarante Prostituída e Apimbalhada - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

O Poder Mágico de Uma Autarquia - Amarante Prostituída e Abastardada

Amarante não é nem nunca foi uma cidade escancarada/escarrapachada aos seus moradores, muito menos a quem nos visita, muito menos ao Mundo.

Amarante é como uma cebola que se (re)descobre por camadas finas umas em cima das outras, que se descascam lentamente saboreando cada camada, possibilitando (re)descoberta atras de (re)descoberta... o casario multicolor e belo, um grande tanque aqui rodeado de laranjeiras que encharcam a rua principal com o seu maravilhoso, forte e doce aroma, uma quelha feita de escadas toscas e gastas acolá e que desce até às margens arborizadas do rio, uma ruína em tempos casa habitada e cheia de vida, um campo de papoilas vermelhas espampanantes que acompanham as águas do rio por breves momentos, o arvoredo que se pinta de todas as cores em pleno Outono e se despe plenamente na estação seguinte, de repente um varadim feito de vistas magníficas e momentaneamente desafogadas sobre o rio que logo de seguida se esconde, qual princesa púdica que se deixa explorar devagar, devagarinho, muito devagarinho mas só para quem a merece em maravilhosas esplanadas viradas para o rio, em descidas exploratórias até ao rio.

Quem não entende este lugar feito de múltiplas magias, e quer ao fim da força mudar o carácter da cidade escarrapachando-a a todos os que por aqui habitam e passam, não a entende minimamente e também nunca a entenderá quando se dá à ignorância/arrogância de atirar para cima dos Amarantinos de Gema uns "Ninguém gosta mais desta cidade do que eu!" deixando-me a pensar... pois pois, nota-se!

Acabadas todas as obras megalómanas que dominam todos os cantos do centro histórico deste velho e pergaminhado burgo, acabado o último mandato dos políticos que governam esta cidade... o que restará da velha e digníssima Vila que viu nascer tantos vultos maiores que os políticos apregoam por tanto lado, servindo-se deles?!

Confesso-me mais preocupada que nunca.

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

A Jóia de Luz e o Natal

Presépio - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

A Jóia de Luz e o Natal

Amou e ama, desde que nasceu, tudo o que diz respeito ao Natal e foi vê-lo logo no primeiro Natal da sua vida espantado a olhar para as luzes pisca pisca enquanto escutava embevecido as músicas nataleiras saídas de caixinhas de música de que ainda hoje não prescinde. A partir do seu segundo Natal passou a ajudar-me e a ajudar o meu querido pai, seu querido bisavô, já que, por aqui, a restante família não aprecia toda a tralha de luzinhas e figurinhas e musgos e casinhas... que todos os anos vamos buscar aos contentores que as albergam e onde passam o restante ano sossegadinhas. 

Revivo o fascínio desta época em casa dos meus pais, as figurinhas que se iam descascando das múltiplas camadas feitas de suaves e finos papéis, as idas ao musgo, a construção da ponte, dos templos, integralmente feitos pelo meu pai que, muitos anos depois, voltou a fazer, com a ajuda da nossa Jóia de Luz Um, um moinho, mais casinhas... quase a Igreja de S. Gonçalo. Um encanto vê-los a trabalhar aos dois...

Relembro o fascínio perante a construção do gigantesco presépio de S. Gonçalo que ainda chegou ao tempo da infância de minha filha e que depois se escafedeu para parte incerta e que era muito ao estilo do meu mas muito maior. Ou melhor, o meu é que tem a influência daquele velho, belo e gigantesco presépio que me encheu a infância de fascínio e de emoção e que para sempre guardarei na minha memória agora que já foi substituído por uma pimbalhada qualquer como podem verificar clicando aqui.

Missão cumprida. Presépio feito, árvore de Natal idem aspas aspas, decoração da varanda concluída.

Obrigada por tudo, Papá! Obrigada por tudo, nossa Jóia de Luz Um.


  

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Escola a Tempo Inteiro - Velhos/Actuais Pensamentos Meus

 


Escola a Tempo Inteiro - Velhos/Actuais Pensamentos Meus 

14 de Outubro de 2009

(...) Quanto à escola a tempo inteiro provavelmente ainda nos arrependeremos, e muito, num futuro próximo, quando nos apercebermos de todas as consequências desta mesma escola a tempo inteiro sobre as crianças em crescimento acelerado que estão a servir de cobaias em larga escala para o Ministério da Educação. Mas para elas, crianças hoje, será demasiado tarde. E será verdade, a melhoria dos resultados escolares, em termos estatísticos. Aliás vivemos em tempos de estatística para a frente e para trás e em que o número é rei e senhor. Números para apresentar no exterior eis o que realmente importa. Como se chega a números simpáticos não interessa minimamente! Importam os números e ponto final. 

Será isto progresso? Será isto batota? Eu fico-me pela batota e constato-a numa conjuntura, nacional e internacional, absolutamente favorável aos batoteiros e à dita actividade tão na moda nos dias que correm. 

Tempos complicados estes em que vivemos! Pelo menos para as pessoas da minha geração, educadas com outros valores que não estes que vigoram por aí a torto e a direito. E por aqui me fico, sendo certo que muito haveria ainda para dizer, mas terá de ficar para um próximo post de balanço desta ministra da educação que está mesmo de saída. Que vá de vez. Não deixa saudades.

10 de Fevereiro de 2016

Manter os alunos até ao 9º ano das 8:30 às 19:30 na escola por alma de quem?!  

Como? Com quem? Com que recursos humanos agora que as escolas estão esmifradas deles? Com que recursos económicos agora que o corte no orçamento para as escolas públicas se voltou a fazer sentir somado aos violentos cortes anteriores? E os direitos das crianças à infância? A sério que queremos crianças/jovens a crescerem felizes? E o direito das crianças a um horário justo de escola? Por acaso as nossas crianças merecem ser tratadas assim? Querem matá-las de overdose de escola? E as crianças/adolescentes que demoram uma hora, e mais ainda, a chegar a casa de camioneta monte acima monte abaixo? E o direito das crianças a usufruírem do seu lar e dos seus familiares? 

E os pais, a crer na notícia, aplaudem e estão contentes. Chegam a casa jantam e vão para a cama? Depois de um dia inteiro na escola? Meus deuses... o que é isto? Digam-me que é mentira...  

Sabem o que vos digo? Mau demais, mesmo!, para ser verdade.  

Estou totalmente contra.  

Governo quer alunos até ao 9º ano o dia inteiro na escola

terça-feira, 16 de novembro de 2021

O Lobby do Calhau

 

O Lobby do Calhau - S. Gonçalo - Amarante

Fotografias de Anabela Matias de Magalhães


O Lobby do Calhau

Atacou o país em toda a força, de Norte a Sul, de Leste a Oeste e foi rara a terra e/ou terrinha que escapou às garras poderosas do vil metal que se enterra a olhos vistos quintal público sim, quintal público sim, em remodelações de praças e pracinhas, ruas e ruinhas, avenidas e avenidinhas de gosto mais do que duvidoso... e, pasmem, até em pleno leito de cheia aqui pelo meu burgo.

O Lobby do Calhau chega a autarquias de todas as cores e de todos os feitios, esventra montanhas, estupora recursos naturais finitos, estupora paisagens a torto e a direito e não se importa de cair no ridículo de ser utilizado, lisiiiinho lisiiiinho, em trilhos aparolados ao invés de naturalizados, nomeadamente no Trilho das Azenhas, onde uma vez caída a nódoa não há nada que a retire. A somar a tudo isto vemos aumentar o nível do estuporado radão aqui pelo burgo e vemos, o que não é coisa pouca, dar um valente empurrão ao aumento da temperatura do Centro Histórico de Amarante à conta de  toda esta calhausada semeada por tudo quanto é lado como uma praga e que contribui de dia e de noite para o aumento da temperatura global já que guarda em si própria toda a canícula do Verão, libertando-a, qual radiador, durante as noites Amarantinas.

Gostaria de o ver investigado de fio a pavio. O Lobby. 

domingo, 14 de novembro de 2021

Escola


Escola

(...) 

"Sim, há algo que fenece cá por dentro, mas ao menos isso permite que o resto consiga resistir e manter o interesse por tudo que, fora do parolismo intelectual em que se transformou a Educação entre nós, vale ainda a pena desfrutar. Afinal, há muita vida para além dos portões, como sempre existiu. O erro foi, em dado momento, pensar-se que se podia mudar algo de relevante contra a maré de embrutecimento.  

A liberdade também se atinge pela negativa. Ou seja, o não fazermos algo a que nos querem obrigar e assim ficarmos com disponibilidade para outro tipo de voos. Até porque os tempos são de aves de rapina, mas daquelas que voam baixinho. E assim, sempre as podemos observar com inegável desinteresse."

O texto é do Paulo Guinote mas, confesso, podia ser meu.

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

As Meninas São dos Seus Papás

 

As meninas são dos seus papás
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

As Meninas São dos Seus Papás

Alto, robusto, firme, amável, educado, aprumado, disponível, conciliador, prestável, verdadeiro, pacato, presente, cavalheiro, simpático, de sorriso fácil, bem disposto e conversador, amigo do seu amigo, protector, extremamente organizado, perfeccionista, conhecedor profundo da terra que o viu nascer e das suas gentes, irradiava saúde do alto dos seus 84 anos e continuou mesmo até ao fim a banhar e a impregnar Amarante com a sua presença, sempre a rapiocar para cima e para baixo, inteirando-se nas novidades do burgo, enquanto, ao mesmo tempo, sorvia para dentro de si toda a cidade a cada golfada de ar inspirada.


quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Bi (s) Avó - Jóia de Luz Dois (Três)

J - 30/9/2021
Fotografia de J

Bi (s) Avó - Jóia de Luz Dois (Três)

Chegou serena e decidida para me enriquecer os dias. E eu encarregar-me-ei de lhe enriquecer os dela. 
Que tenhas uma vida leve, leve, minha nova Jóia de Luz! 
Sê muito bem vinda. 

domingo, 26 de setembro de 2021

Texturas Minhas


Texturas Minhas - Serra da Aboboreira

Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Texturas Minhas

Em tons quentes de Terra-Mãe e de Solo Sagrado.

 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.