segunda-feira, 21 de outubro de 2019

Escola - Erasmus +

Erasmus+ - Escola Básica de Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Escola - Erasmus +

Chegaram a Amarante na sexta-feira, chagaram no sábado, chegaram no Domingo e chegaram hoje, pela manhã, à nossa Escola Básica de Amarante onde foram recebidos, como não podia deixar de ser, ao som dos nossos típicos bombos que rufaram a bom rufar pela mão dos nossos alunos que fazem parte do grupo de Zés Pereiras da Escola. São alunos e professores de Itália, da Macedónia, da Roménia e da Espanha que andarão por cá durante toda esta semana e que connosco partilharão experiências e saberes e nós com eles.
No ano lectivo anterior, um grupo de alunos e professores do meu agrupamento, deslocou-se à Roménia, e integrou, lá, um grupo mais vasto de alunos e professores das referidas nacionalidades. Pois agora tocou-nos a vez de sermos os anfitriões.
E como nós recebemos bem! Os nossos/meus queridos alunos do sétimo ano deram um show na percussão... até já estão contratados para a próxima Festa Amarantina!,  os alunos e alunas de dança fizeram exactamente o mesmo... sim, nós temos ensino articulado de música e de dança, e as cerimónias/actividades prosseguiram e entraram pela tarde fora com os vários grupos a terem que cozinhar uns pratos bem apetitosos enquanto na cantina as línguas faladas iam do português ao inglês, e passando pelo italiano, espanhol, romeno, macedónio.

Hoje dou também os parabéns a todos os que de alguma maneira contribuíram para pôr este projecto de pé sem esquecer a alma deste projecto que anda permanentemente a desafiar-nos e a inquietar-nos, Ana Baptista de seu nome.
E fico a pensar... o ministério da educação de Portugal não merece esta estirpe de Professores que eu só posso escrever com letra maiúscula. Já os nossos alunos... bem, os Nossos Alunos merecem tudo. E são eles que nos seguram... eles e o facto de exercermos exactamente a profissão que escolhemos para nós.

Orgulho!

Cantina Escola Básica de Amarante - S. Gonçalo - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Orgulho!

Muitos parabéns a todos os envolvidos pelo projecto em causa que, sei-o bem, não é nada fácil de implementar na(s) escola(s).
Muitos parabéns em particular a uma Professora, que conheço e admiro, Joana Costa​, que um dia povoou a minha sala de aula nesta minha escola onde agora sou professora residente.
E sim, tudo o que pudermos fazer no sentido de melhorar a alimentação das nossas crianças e adolescentes, em idade escolar, devemos fazê-lo. E quando escrevo devemos fazê-lo estou a referir-me a toda a comunidade educativa. Porque os miúdos são entregues a uma instituição de educação e é obrigação dessa instituição supervisionar a vida alimentar destes miúdos, pelo menos do que, todos os dias, almoçam na cantina.
De uma alimentação feita de quantidade e de qualidade q.b., desde que estamos no ventre materno, dependente a nossa saúde física, psicológica e o nosso desenvolvimento cognitivo.
Como poderemos ter/querer alunos concentrados nas nossas salas de aula se eles, por exemplo, se baldarem ao almoço na cantina, passando pelos pingos da chuva?!
Quem me dera  ainda poder trabalhar contigo, Joana Costa, nesta escola que, um dia, não tenho qualquer dúvida, te receberá de braços abertos!

Escola transforma cantina no "melhor restaurante da região"

Congresso APH


Congresso APH

A temática é interessantíssima. Gostaria de poder ir...

domingo, 20 de outubro de 2019

Retratos Estatísticos de Portugal na Europa


Retratos Estatísticos de Portugal na Europa

O estado em que hoje nos encontramos tem tudo a ver com estes dados hoje divulgados. Temos uma população envelhecida, com fracos rendimentos, não esquecer que há gente que trabalha e continua sem poder escapar à indigna pobreza, e temos uma população com um nível educacional bastante baixo.
E é por isso que temos a abstenção que temos e a falta de exigência que temos relativamente às políticas seguidas pelos sucessivos políticos medíocres que se vão sucedendo ao leme deste país.
A sangria da riqueza produzida neste país continua, enquanto nos vergam em horas consecutivas de trabalho mais improdutivo, estou convencida, por isto mesmo! e haja alegria!! É que podíamos sempre estar pior.
Clique na hiperligação abaixo. Nem tudo é mau. Há até parâmetros de que nos podemos orgulhar.

Envelhecido, com pouca educação, mal pago. O retrato de Portugal na Europa

O Esgoto e a Responsabilidade Política

O Tâmega - Arquinho em 3-10-2019

O Esgoto e a Responsabilidade Política

Por mim, podem arranhar-se uns aos outros e tentar sacudir as culpas dos respectivos capotes.
O poder autárquico, antes de ser o que agora é, foi do ps. Mas quase há duas legislaturas pertence ao psd e ao cds que, localmente, concorreram coligados.
Isto para dizer que passam os anos, passam as décadas e, volta e meia, registamos os mesmos crimes ambientais que ficam para a posteridade, quer em fotografia, quer em vídeo, quer apenas em registos de quem tem olhinhos que olham para ver.
Esta fotografia não é minha mas foi-me cedida pelo seu autor que registou esta descarga no dia 3 de Outubro de 2019, não sei do quê, no rio Tâmega, amiúde feito esgoto.
Agora, os senhores e as senhoras políticos e políticas deviam era gastar as suas energias com o que vale a pena, ou seja, com a resolução deste crónico problema.
Comigo, não gastem as vossas energias. A sério. Porque eu já afirmei que, se o Papa, por hipótese absurda, vier a ocupar o poder autárquico amarantino e eu, enquanto munícipe, continuar a assistir a este degradante espectáculo, continuarei a denunciar o que se passa mesmo mesmo nas minhas barbas... e isto só para utilizar uma expressão popular.
A responsabilidade disto não é minha. E ponto final.

sábado, 19 de outubro de 2019

Por Uma Catalunha Livre e Independente


Por Uma Catalunha Livre e Independente

O que eu quero para mim, quero para os outros... se esses outros assim o entenderem e o que eu acho bom para mim, acho bom para os outros... se esses outros assim o considerarem e estes são princípios básicos dentro dos quais procuro orientar o meu dia-a-dia.
Portugal é hoje uma Nação independente muito à custa da Não Independência da Catalunha. Mas a história podia ter sido ao contrário...
Vai daí, força, Catalães! Por uma Catalunha livre e independente do poder hegemónico de Madrid, continuai nas ruas, pacificamente.
Só espero que os políticos espanhóis entendam que, ao longo da História dos Povos, não faltam exemplos daquilo que, se não se muda a bem, muda-se a mal... pouco importa o tempo que demorar.
Ora, a História não morreu. E este meu post é mesmo só um alerta.

A Palavra a Paulo Guinote e Uma Historinha da Minha Autoria (Para Compreender a Isanidade Vigente)

Imagem recolhida aqui.

A Palavra a Paulo Guinote e Uma Historinha da Minha Autoria (Para Compreender a Isanidade Vigente)

Admiro muito a paciência do Paulo Guinote que, reconheço, é de qualidade e quantidade muito superior à minha.
Aqui fica um Guia Simples Para Compreender a Falta e Professores, da sua autoria. Leiam-no. E entendam como chegamos aqui... e como, com políticos deste calibre, ainda pioraremos.
Acrescento apenas um pequeno pormenor para ajudar à festa da insanidade no sector superiormente dirigido por Tiago Brandão Rodrigues  aqui vai a historinha ficcionada:

Suponhamos que estou na escola, a trabalhar, numa quarta feira à tarde. Toca para fora, saio do pavilhão e dirijo-me à portaria porque acabei o serviço naquele dia. Finalmente... vou para casa.
Pelo caminho, raio!, dou uma queda. Como estou dobrada de dores e o meu pé começa a inchar enormemente, toca de alguém chamar o INEM e toca de me transportarem para Penafiel onde dou entrada para cumprir o protocolo que implica fazer um raio-x  o mais que for necessário.
À noitinha, já tenho diagnóstico... eheheh... tive sorte!!!!... parti um pé e tenho de repousar o dito cujo partido, agora enfaixado em gesso, durante, pelo menos, um mês. Venho para casa e aviso alguém da direcção que vou entrar de baixa durante um mês.
Na minha escola, entretanto, estão todos de mãos atadas porque, pasme-se, só há um dia por semana em que o ministério da educação abre a maldita da plataforma para pedir, encarecidamente, um professor substituto... e sim, esse dia é a quarta-feira de todas as santas semanas.
Agora, como os meus leitores são todos crescidinhos e são todos alfabetizados... poupo-vos às minhas conclusões.

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Estratégias Pedagógicas (Simples) Aplicadas ao Ensino da História

Pintura e Gravura Rupestre - Centro de Recursos da Sala de História
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Estratégias Pedagógicas (Simples) Aplicadas ao Ensino da História 

Por certo não terei sido a primeira a aplicar esta estratégia pedagógica ao ensino da História, mas lá que nunca a vi aplicada, lá isso não! E também nunca a vi partilhada, nem em simples teoria.
Pois este Verão, na praia, juntando o útil ao agradável, caminhei junto ao mar como sempre faço recolhendo conchas e curiosidades, e lixo, desta feita recolhendo também pequenos calhaus rolados espalmadinhos que, pensei eu, vão dar lá para Outubro uma actividade catita.
Sendo a História a ciência que estuda a vida do Homem ao longo do tempo, a matéria, em História, aborda-se numa linha cronológica, desde os tempos mais recuados, ou seja, desde a Pré-História, até aos dias de hoje, sempre com a preocupação de datação o mais precisa e rigorosa possível e da contextualização, face a um achado, a um facto, enfim, ao que for. Há quem, adulto, não entenda isto... mas adiante!
E no início de Outubro lá andava com as minhas "preciosidades" a saírem do armário do Centro de Recursos da Sala de História... sim, pintura é diferente de gravura, e sim, parietal é diferente de rupestre... muito embora a pintura e a gravura possam ser rupestre e parietal... mas também possam ser rupestre... e entrarem na classificação de arte móvel.
Pois foi o que lhes pedi. Já que paredes não dá muito jeito para transportar, distribuí um pequeno seixo por todos os alunos que o quiseram, alguns fizeram questão de apanhar uma pedra à sua escolha, e pedi-lhes que, inspirados nas pinturas e gravuras que viram na minha apresentação em PowerPoint ou em pesquisas na net, pintassem, com pigmentos naturais por eles feitos, uma pintura rupestre, de um lado, e do outro, uma gravura rupestre.
Foi para trabalho de casa, que os meus trabalhos de casa saem fora da caixa, e eles ficaram entusiasmados com a coisa. Muito embora eu lhes tenha dado um prazo dilatado no tempo, meados de Novembro, os trabalhos já começaram a ser entregues e estão, como eu previa, maravilhosos.
- E então o que usaram para as cores? - perguntei-lhes eu... ao que eles responderam entusiasmados que usaram colorau, açafrão e carvão que, misturados com a clara de ovo, transformaram-se em belas cores paleolíticas.
As fotografias que agora partilho são de arte móvel, rupestre, do século XXI. Mas inspiradas em muitas pinturas e gravuras do Paleolítico Superior. Foram realizadas pelos meus alunos e são muito muito belas. E estão registadas em fotografias no portefólio digital de cada um deles.

Nota - Em conversa com um ex-aluno que já está a tirar o mestrado, e que encontrei hoje de tarde pertinho do Museu Amadeo de Souza-Cardoso, e a propósito desta arte rupestre por mim fotografada, ele assegurou-me que os meus alunos jamais se esqueceriam das minhas aulas e destas minhas estratégias, tal e qual como ele jamais se esquecerá das minhas originais aulas com recurso às minhas pessoais apresentações em PowerPoint. - Saíam da caixa, professora!
Muito grata, Aluno Meu! Um dia destes conversaremos com mais tempo sobre isto e sobre aquilo e sobre aqueloutro também.

A Alternativa à Falta Crónica de Funcionários nas Escolas


A Alternativa à Falta Crónica de Assistentes Operacionais nas Escolas

Se nos anos 80 do século passado, quando ingressei nesta profissão, me dissessem que eu ia ver uma coisa destas acontecer em Portugal, escolas que fecham à vez por falta de funcionários!, eu abriria a boca de espanto e diria... Não! Não é possível!!!
Só que é. No século XXI, num país governado pelo partido socialista, em que o primeiro-ministro é António Costa e o ministro das finanças é Mário Centeno, tudo é possível, até escolas encerrarem à vez, pasme-se, por falta de assistentes operacionais!
E este é o estado mais do que depauperado em que nos encontramos hoje... mas que não acontece só hoje, já que este problema arrasta-se, agravando-se, há muitos anos.
Mas, se calhar, nós é que somos esquisitos ao exigirmos melhor gestão do dinheiro que é nosso...

Estado injetou 23,8 mil milhões na banca nos últimos 12 anos, calcula Banco de Portugal

E esta obra, de verdadeira sucção de recursos, acima referida no link, está associada directamente a governos do ps, psd e cds e escusam de vir para aqui divagar!

Nota - Recorte retirado daqui.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Ainda a Propósito do Rio Tâmega Transformado em Esgoto - Responsabilidade Política


Ainda a Propósito do Rio Tâmega Transformado em Esgoto - Responsabilidade Política

Em Dezembro de 2005 o município de Amarante aderiu ao Sistema Multimunicipal de Água e Saneamento do Vale do Ave com os votos favoráveis do PS e do PSD na Câmara e na Assembleia Municipal.
A CMA ficou habilitada a participar da sociedade Águas da Ave, SA, como accionista, com 2,4% do capital da dita sociedade, pagando, do dinheiro dos contribuintes, quase um milhão de euros, para ser mais exacta 888.560 euros, equivalentes a 1777.712 acções.
Ou seja, e resumindo, a CMA, com os votos do PS e do PSD, sejamos claros!, entregou a rede de água e de saneamento, gastou quase um milhão de euros e nós, por aqui, ficamos todos a pagar mais caro os respectivos serviços.
E chegamos ao dia de hoje, depois de alterações estatutárias e alargamentos do capital accionista, a rede de saneamento está concessionada à sociedade que hoje se chama  Águas do Norte.
E agora? A responsabilidade das descargas de esgoto que, a cada passo, ocorrem no rio Tâmega não é política? Queres ver que a responsabilidade é minha?!

Desbloqueada - História 3.º Ciclo


Desbloqueada - História 3.º Ciclo

Na escolinha, tudo o que eu produzo para a blogosfera está agora à distância de um clique. Depois de algum tempo de espera, os serviços do ministério da Educação deixaram-se de avisos de conteúdos impróprios para consumo e outras coisas que tais em dois dos meus blogues - no pessoal e no História 3.º Ciclo, sendo que este impedimento de visualização preocupava-me especialmente neste último que é um blogue estritamente de trabalho.
Assim, finalmente, poderei mostrar aos meus alunos do 7.º ano de escolaridade como podem navegar neste blogue, que mais não é do que um manual on-line da disciplina de História. Pelo caminho, farei o mesmo numa turma do 9.º ano de escolaridade que igualmente o desconhece. Sim, um blogue tem gavetas, chamadas etiquetas e as aulas para os três anos de escolaridade, correspondentes ao 3.º Ciclo, estão etiquetadas por anos de escolaridade na barra lateral.
Os caminhos virtuais para as minhas páginas de recursos onde eu alojo as minhas aulas, que são públicas desde 2007, foram igualmente partilhados com eles, sendo que, agora, a responsabilidade de navegação passa a estar do outro lado - se eles virem interesse na sua utilização... pois que façam o que fazem muitos alunos que nem meus são e que visitam/consultam este blogue que é meu, que eu disponibilizei gratuitamente e que me deu(dá) mesmo muito trabalho!!!

O caminho faz-se caminhando, certo?

Nota - Muito agradecida, João Duro, pela ajuda inestimável para a resolução deste bloqueio!

Falta de Professores nas Escolas


Falta de Professores nas Escolas

Não sei qual é a admiração perante a cada vez maior falta de professores nas escolas portuguesas. Garanto-vos que os professores, pelo menos os minimamente atentos, já deram conta desta situação há muito, e muitos já opinaram e alertaram para ela, também por escrito.
Eu própria já escrevi sobre isto garantindo que o caso vai piorar se não forem encontradas soluções perante uma carreira que diz que é carreira mas que na prática serve para os políticos fazerem dela tábua rasa, para fazerem dela o que lhes dá na real gana, enfim, para fazerem dela um gigantesco pote colectivo onde eles metem a mão sempre que é necessário desviar fundos para outros sectores que, por certo, serão para si próprios mais apelativos.
Assim, congelam, roubam, amesquinham, pressionam, humilham, esgotam, exploram... e o mais que eu nem estou para escrever, criando entre os professores um sentimento cada vez mais generalizado de desalento, exaustão, decepção, frustração, esgotamento.
Na primeira oportunidade... debandaremos muitos. E a profissão está tão mas tão apelativa, ganha-se tão mas tão bem... que não teremos professores que nos substituam  e não tarda nada.
Faltam neste momento cerca de 2 mil professores nas escolas portuguesas. Os casos mais graves de momento são Informática, Geografia e Inglês... mas deixem passar mais uma legislatura, senhores políticos, e continuem a malhar forte e feio no sector da Educação que terão a paga não tarda nada.
O mais triste é que quem se lixa, no final, no finalzinho mesmo, serão os cidadãos de amanhã e o país com eles.

Falta de professores e alunos sem solução. O que está a acontecer nas escolas?

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Sala do Presente - LabMarão

Sala do Presente - Lab Marão - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Sala do Presente - LabMarão

A acção de formação "Ambientes Educativos Inovadores" teve o seu início ontem, em horário pós-laboral e terá a duração de 50 horas que serão, felizmente, bastante estendidas no tempo.
A cargo de dois maquinões informáticos, que o agrupamento de escolas ao qual pertenço tem o privilégio de ter entre o seu corpo docente, esta acção de formação será, sem dúvida, relevante na formação de qualquer um(a) de nós, professores, que a frequentará.

Depois, bem, depois fica-me a faltar tudo, as cadeiras super ergonómicas, as mesas que rapidamente mudam de configuração, os portáteis na sala de aula... e já nem me atrevo a pedir mais...

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Poluição - Amarante em 13-10-2019


Poluição - Amarante em 13-10-2019

Em dias em que tanto se fala da preservação do Ambiente, da importância da manutenção da água de qualidade, a preservação de um rio, o nosso belo e precioso Tâmega, continua a ser tratada ao coice ou ao pontapé.
Aviso à navegação dirigido a todos os actuais leitores, ceguinhos do psd local ou nacional:
. os problemas que afectam a saúde do Tâmega foram por aqui denunciados em tempos de autarquia afecta ao ps e continuarão a ser denunciados em tempos de autarquia afecta ao psd e ao cds.
. se por hipótese absurda o Papa vier a governar o município de Amarante, e a situação se mantiver, com os anos a passar e volta e meia a poluição a ser vista a olho nu aqui pelo Tâmega, podem continuar a contar comigo para denunciar o que já não deveria acontecer porque o Tâmega não é/nunca deveria ter sido/não deverá continuar a ser um esgoto.
. a culpa desta situação não é desta mensageira, que só por acaso se mantém minimamente atenta aos problemas que a rodeiam porque, azar dos azares, tropeça neles. Assim, asseguro-vos que silenciada esta mensageira o problema manter-se-ia tal e qual, visível por todos os habitantes da cidade, visível por todos quantos nos visitam... excepto pelos ceguinhos apoiantes da respectiva facção... que, volta e meia, muda de lado.

domingo, 13 de outubro de 2019

Sala do Presente - LabMarão


Sala do Presente - LabMarão

Hoje quero dar os meus mais sinceros parabéns a todos os envolvidos neste enorme aventura, a todos quantos acreditaram que esta sala era passível de materialização, a todos quantos abraçaram e colaboraram no sentido de criarem as condições para que tudo isto, que saiu da cabeça e do sonho de uma Professora, fosse agora inaugurado.
E hoje mesmo faço questão de destacar essa Professora, que tem nome próprio e que se chama Ana Baptista porque sem esta incontornável peça chave, sem este tijolo primordial, este edifício não teria, de todo, visto a luz do dia.
Depois... depois vem tudo o resto... que não é pouco, bem o sei.
Mas hoje tiro-lhe o meu chapéu, admirada pela persistência, pela resiliência, pelo afastar dos escolhos, pelos caminhos desbravados, pela vontade indomável demonstrada!

Ana Baptista, asseguro-te que é um enorme orgulho trabalhar contigo e aprender contigo todos os dias. E espero que fiques entre nós... e espero que uma sala destas seja igualmente possível na Escola Básica de Amarante. Para alegria e conforto, merecidos, dos nossos Alunos.

sábado, 12 de outubro de 2019

Vergonha


Vergonha

Por tudo o que li aqui contra Joacine Katar Moreira.

Respeito, precisa-se! E força aí, Joacine!

Parabéns, Alexandra Bento! Parabéns, Nutricionistas!


Parabéns, Alexandra Bento! Parabéns, Nutricionistas!

Ela tem muito orgulho no percurso dos nutricionistas e eu, que a conheço desde miúda e que com ela trabalho amiúde, tenho muito orgulho nela e no percurso que ela já fez, na pedra que já partiu, no edifício construído de raiz e que colocou de pé, na sabedoria que não está ao alcance de todos de se fazer rodear por uma equipa enérgica e coesa, que rema toda para o mesmo lado com um profissionalismo fora do comum e sempre com uma simpatia a toda a prova.
Hoje a Ordem dos Nutricionistas que cessa funções está de parabéns!
Hoje a Ordem dos Nutricionistas que inicia funções está de parabéns!
Porque sempre foram e continuarão a ser uma Equipa. Mesmo!

S.TO.P - Os Políticos a Engonhar, os Anos a Passar e Nós a Amiantar

André Pestana - Agrupamento de Escolas de Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


S.TO.P - Os Políticos a Engonhar, os Anos a Passar e Nós a Amiantar

A reunião foi feita via skype já que o S.TO.P é ainda um pequenino sindicato, de tenra idade... o que não quer dizer que, apesar de novo e pequeno ainda, não tenha chegado com muita garra e com muita vontade de fazer diferente.
A questão do amianto nas escolas foi desde o início uma preocupação dos professores que fazem parte deste sindicato que se organizou de forma colegial e foi desde sempre uma preocupação dos professores associados e mesmo não associados.
A questão da retirada do amianto dos edifícios escolares é uma questão que já tem barbas longas e brancas e que, sejamos claros, mete nojo. E mete nojo pela forma displicente e enganadora com que políticos de múltiplos quadrantes a olham e a encaram.
De promessas em promessas, passam os anos e voltam a passar, e de promessas, diz a sabedoria popular, está o inferno cheio. E está!
Já nos foi assegurado, por várias vezes!, que era desta! Agora sim o amianto vai ser retirado! É este ano, é aquele, é no a seguir ao próximo e andamos nisto... os políticos a engonhar, os anos a passar e nós a amiantar.
Só que... já chega! Temos a informação que a intervenção irá iniciar-se em Novembro. Temos igualmente a informação que retirarão o amianto às pinguinhas. Temos a informação que nem todos os pavilhões serão intervencionados.
Ora, isto é inadmissível! Enquanto comunidade escolar o nosso lema deve ser hoje e amanhã "Ninguém ficará para trás!"
Assim, lutaremos pela resolução total do problema. Os professores de educação física e os funcionários que nesse pavilhão trabalham valem tanto como nós! Os nossos alunos têm o direito de estudar numa escola livre de amianto!
Basta de conjugar o verbo amiantar!
Nota - Grata por todo o apoio, André Pestana! Local e nacional!

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Indecoroso - Amianto nas Escolas - Palavra de Político!


Ver aqui o restante mapa do amianto em Portugal
Ver aqui a lista de 2013 de Escolas de intervenção prioritária para remoção do amianto.

Indecoroso - Amianto nas Escolas - Palavra de Político!

A notícia Ministério da Educação divulga escolas onde amianto será removido data de 2013 e ao que parece o Ministério da Educação cometeu o erro de divulgar a lista das intervenções prioritárias em estabelecimentos de ensino para remoção do amianto.
A E. B. 2/3 de Amarante constava/consta desta lista de intervenções prioritárias para o ministério da Educação... em 2013, pasme-se!!!!
E, passados todos estes anos, perguntam vocês, o que foi feito?
Pois quase nada. Removeram-se as coberturas com amianto nos passadiços que ligam os vários pavilhões e no pavilhão central... e foi tudo.
De fora ficaram todos os pavilhões onde ainda hoje funcionam as aulas, agora das 8:30 às 16:30 e que são 6 - 4 pavilhões de aulas gerais, um para Educação Musical e outro para Educação Física.

Continuaremos a aguardar mais um pouco que as obras se iniciem em breve, continuaremos a dar, mais uma vez, o benefício da dúvida. Pode ser que seja desta... eu é mais ver para crer... mas uma coisa é certa, se não for desta, se nada se passar em tempo breve, não continuaremos a esperar sentados/deitados pela eternidade que chegará um dia, talvez em conjunto com o D. Sebastião.

E damos duas garantias - Não admitiremos deixar pavilhões por intervencionar dentro do espaço escolar. E mais, a nossa palavra não é palavra de político(s)!
Pelo bem dos nossos alunos e de todos quantos trabalham na E.B. 2/3 de Amarante, queremos/exigimos o amianto retirado de todas as coberturas dentro do recinto escolar.

Vergonha - O Tâmega em 4-10-2019

 
O Tâmega em 4-10-2019 - Tujidos - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Vergonha - O Tâmega em 4-10-2019

Volto a repetir: Faremos novos postais ilustrados retratando um rio verde alface? 
Teremos de pedir desculpa aos nossos filhos e netos pelo presente envenenado e doado? 
Choraremos os girinos, as lontras, as enguias, as bogas, os barbos, os cágados, o coaxar das rãs entre os rochedos das margens? 
Choraremos os passeios relaxantes pelas margens do Tâmega? 
Choraremos a água fresca com cheiro a rio? 
Quem põe cobro a isto?

Ó pá, e é todo o leito do rio Tâmega e toda a rede hidrográfica «reserva ecológica nacional»!!!
Ó pá, e é toda a Bacia Hidrográfica do Tâmega «zona sensível»em virtude de se «revelar eutrófica»!!!
Ó pá, e é a Bacia do rio Tâmega classificada como «zona protegida», pela Lei-Quadro da Água!!!

Volto a repetir:

O meu/nosso Tâmega continua a espelhar a sua saga trágica, triste, imunda, escandalosa, doentia, criminosa, infligida por terceiros, à vista de todos, e sem que as pessoas com responsabilidades na governação local e mesmo nacional pareçam preocupadas com tão asqueroso assunto, sendo que têm responsabilidades acrescidas no agonizar do meu/nosso rio.

Passados 10 anos, outros intervenientes políticos ocupam as cadeiras do poder. A ETAR nova já funciona, já não há fotografias da merda a boiar à superfície do Tâmega... mas o Tâmega continua a sufocar.
Quem põe cobro a isto?






quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Uma Manhã com a GNR - Dia da Unidade do Comando Territorial do Porto


Uma manhã com a GNR - Amarante
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

Uma Manhã com a GNR - Dia da Unidade do Comando Territorial do Porto

Na passada terça-feira os alunos do 7. º ano da nossa escola, e de outras escolas do concelho de Amarante, passaram uma manhã radicalmente diferente na companhia das várias dezenas de GNR que a este conselho se deslocaram a pretexto das comemorações do Dia da Unidade do Comando Territorial do Porto.
A actividade, um peddy paper solidário, estava muito bem organizada e, depois de um breve vídeo, os alunos puderam contactar e conhecer valências da GNR que, por vezes, desconheciam por completo, escutaram a banda de música, brincaram com cães, andaram a cavalo, aceleraram em karts, aprenderam o básico para estabilizar uma vítima, andaram em lanchas rápidas no rio Tâmega... enfim, um dia certamente diferente que eles jamais esquecerão, por certo!
O meu grupo está grato ao agente Queirós que nos acompanhou durante toda a manhã e a todos os outros que nos revelaram o exigente e multifacetado trabalho que constitui esta profissão tão importante para assegurar a ordem, e não só!, na nossa sociedade!

Nota - Esta actividade contou com a colaboração dos bombeiros de Amarante.
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.